Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Noções elementares de como legitimar um fascista

por josé simões, em 30.01.20

 

they live.jpg

 

 

O Iniciativa Liberal, cujo programa económico e social é igualzinho ao do Chega, se calhar até nas virgulas: acabar com a escola pública, acabar com o Serviço Nacional de Saúde, entregar a Segurança Social - pensões e reformas, a fundos privados, e que foi levado a cabo, com o "sucesso" que se conhece, pelos rapazes de Chicago no Chile do golpista-fascista Pinochet, introduz a "liberdade de expressão" na tomada de posição sobre o "vai para a tua terra" com que André Ventura despachou uma deputada eleita pelos cidadãos em eleições livres e democráticas.

Não se percebe bem a que propósito a "liberdade de expressão" aparece, aqui e neste contexto, ou se calhar até se percebe. Se a liberdade da deputada Joacine propor a devolução das obras de arte retiradas às ex colónias, retiradas, não compradas ou doadas, como, por exemplo, o Metropolitan Museum of Art de Nova York fez ao Egipto com as peças retiradas da tumba de Tutankhamon, ou como o Museu de Atlanta, também nos States, com a múmia de Ramsés I, nós, que passamos a vida a lastimar-nos do saque cultural e científico sofrido durantes as invasões francesas, se a liberdade de André Ventura mandar quem quiser para a terra que lhe der na real gana, tudo a brincar, pois claro e sem emoji, até ao dia em que uma maioria lhe permita fazer uma lei a sério, para depois andarmos todos a ganir, liberais incluídos, o poema do Martin Niemöller "Quando os nazis vieram buscar os comunistas, eu fiquei em silêncio; eu não era comunista" e o caralho.

 

[They Live na imagem]

 

 

 

 

Impressões digitais

por josé simões, em 30.01.20

 

gnr cassette.jpg

 

 

A doutora "noiva cadáver" confessa que o CDS, o partido do doutor Chicão com o doutor Abel Matos Santos na Comissão Executiva,  que no Facebook dá vivas a Salazar, elogia a PIDE, "uma das melhores polícias do mundo", e critica Aristides de Sousa Mendes, "agiota de judeus", pode disputar o eleitorado com a Iniciativa Liberal e o Chega.

 

"Sinto-te uma fotocópia prefiro o original, Edição revista e aumentada cordão umbilical"

 

[Imagem]

 

 

 

 

A força que vem das cavernas

por josé simões, em 17.01.20

 

Sem Título (1).jpg

 

 

Fazendo tábua rasa do peso histórico e de toda a simbologia associada ao logo do partido, "a força que vem de dentro", de Luís Montenegro, esticou as setas para qualquer coisa assim a lembrar a extrema-direita e o novo, no nome, fascismo que grassa pela Europa. Apesar de o negar, o passo seguinte é entabular conversações com André Ventura do Chega, ex-camarada. Se calhar até se tratam por tu.

 

 

 

 

Para o que é que serve o Serviço de Informações de Segurança?

por josé simões, em 21.11.19

 

bannon.jpg

 

 

O movimento que se define como espontâneo, inorgânico, independente de partidos políticos e sindicatos, sem direcção conhecida ou membros filiados identificados, dos que se queixam de nem com gratificados o dinheiro lhes chegar até ao final do mês para pagar as contas e ainda comprar fardas e material de trabalho, aparece uma manif com centenas de t-shirts produzidas e com logo criado e desenhado por profissional, a empunhar faixas todas xpto com dizeres e palavras de ordem impressos "à la partido político", coisa barata ou como se houvesse um poço de petróleo debaixo de uma qualquer esquadra de polícia, enquanto desfila a fazer o símbolo da nova extrema-direita 'amaricana', o polegar em circulo com o indicador, em P de "Power", e a libertar o médio, anelar e mínimo num W de "White", White Power, prontamente adoptado pelos neo-fascistas europeus. Para o que é que serve o Serviço de Informações de Segurança?

 

[Na imagem]

 

 

 

 

Crime e terrorismo é quando a direita quiser

por josé simões, em 13.11.19

 

O carro do arquiteto portuense Alexandre Alves Costa, um dos dinamizadores do SAAL, foi destruído à bomba em março de 1976.jpg

 

 

Depois de a Europa ter definitivamente perdido a memória ao misturar Estaline e Hitler, nazismo e comunismo, perante o aplauso e o voto da direita radical nacional, a querer repetir o "feito" dentro de portas, é agora que vão propor que os crimes e os assassinatos cometidos durante o PREC pelo ELP, Maria da Fonte e MDLP, integrados e financiados por militantes do PSD e do CDS, sejam equiparados aos crimes das FP 25, com que nunca se calam no ódio que têm ao 25 de Abril e de cada vez que se aproxima a data e Otelo desce a Avenida? Se calhar não...

 

[Imagem]

 

 

 

 

Não há nada para celebrar

por josé simões, em 07.10.19

 

Passos_Ventura_Facebook_PSD.jpg

 

 

Quarenta e cinco anos depois um fascista torna a sentar-se em S. Bento. Não há nada para celebrar, lamento.

 

 

 

 

11 de Setembro de 1973 - 11 de Setembro de 2019

por josé simões, em 11.09.19

 

salvador allande gafas 11 de Setembro de 1973.jpg

 

 

[Imagem]

 

 

 

 

Fascismo nunca mais!

por josé simões, em 20.08.19

 

Eduardo Gageiro.jpg

 

 

"Exmo. Senhor Primeiro-Ministro

 

Os abaixo-assinados, conhecedores do que foi a ditadura do Estado Novo, manifestam, em nome próprio e no da memória de milhares de vítimas do regime – de que Salazar foi principal mentor e responsável – , o mais veemente repúdio pela criação do Museu Salazar, recentemente anunciado pelo Presidente da Câmara de Santa Comba Dão.
Apoiam a carta dirigida a Vossa Excelência, no passado dia 12 de Agosto de 2019, por 204 ex-presos políticos, apelando ao Governo para que intervenha no sentido de impedir a concretização de um tal projecto que, longe de visar esclarecer a população e sobretudo as jovens gerações, se prefigura como um instrumento ao serviço do branqueamento do regime fascista (1926 - 1974) e um centro de romagem para os saudosistas do regime derrubado com o 25 de Abril.

 

Em 16 de Agosto de 2019", assinar aqui.

 

[Imagem]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 18.08.19

 

hitler mickey (1).jpg

 

 

Apesar do Artigo 46.º - (Liberdade de associação), n-º 4 da Constituição da República Portuguesa: "Não são consentidas associações armadas nem de tipo militar, militarizadas ou paramilitares, nem organizações racistas ou que perfilhem a ideologia fascista."; apesar dos presentes e participantes serem declaradamente nazi-fascistas, e nem se preocuparem sequer em o esconder; apesar do organizador da reunião ser o único português condenado em tribunal a cumprir prisão efectiva por crime de ódio em quarenta e cinco anos de democracia; apesar de todos estes apesares António Barreto consegue ver uma ameaça à democracia e à liberdade de expressão daqueles cujo fim primeiro e acabar com a democracia e a liberdade de expressão porque o PS está a perder a veia liberal e tolerante acossado pelos parceiros 'geringonços' radicais, Bloco e PCP .

 

Reunir em Portugal movimentos e partidos políticos de direita ou de extrema-direita, provavelmente de conotação fascista, eventualmente de crenças racistas, pode ser actividade de risco e incorrer em intimidação, agressão pura e proibição legal

 

 

 

 

A chico-espertice dos escudeiros da direita radical

por josé simões, em 16.08.19

 

pauloferreira1 twitter.jpg

 

 

Paulo Ferreira, Prémio Pinóquio do Ano de 2018, lídimo escudeiro da direita radical e competentíssimo no cumprimento da agenda política e ideológica nos media, aparece no Twitter a desculpar o hotel SANA por ter dado asilo à reunião de saudosos do nazi-fascismo, e contra o "pelourinho" onde foi colocado pelas "redes sociais" [sempre boas para os escudeiros da direita radical passarem o spin, depois repetido e amplificado ad nauseam pelos aios de plantão] sem explicar como é que, ou porque é que, a Sábado destacou jornalistas para fazer a cobertura de evento organizado por cidadã anónima, já que só a posteriori se soube ser o nome da mãe de Mário Machado.

 

Há no entanto um upgrade nesta aparição do Prémio Pinóquio do Ano de 2018 no Twitter: não enveredou pelo whataboutism do "também já lá ouve uma conferência de uma organização de esquerda e a esquerda e o comunismo e o Estaline e o Pol Pot [Mao fica sempre fora da equação, se calhar porque os ex maoistas são os actuais... vocês sabem], e que é o caminho invariavelmente trilhado pela direita radical para desculpar e absolver a extrema-direita que se atreve a dizer em público e em voz alta o que eles só se atrevem a pensar em privado.

 

 

 

 

No universo do cónego Melo

por josé simões, em 28.04.19

 

in-memoriam-conego-eduardo-de-melo-peixoto.jpg

 

 

Nuno Melo considera que o Vox não é um partido de extrema-direita

 

 

As culpas de Sánchez no crescimento do Vox

 

 

[Imagem]

 

 

 

 

Democracia é quando a direita radical quiser

por josé simões, em 22.04.19

 

 

 

 

 

Ainda aqui há meia dúzia de dias tínhamos a direita radical em peso nas redes indignada com os insultos e as agressões de que foram vítimas os militantes do Ciudadanos em Barcelona [por exemplo Adolfo Mesquita Nunes no Twitter "em espanha, país longínquo, os eventos dos partidos de direita (até do ciudadanos que é assim-assim) estão a ser cercados por turbas que agridem física e verbalmente quem lá vai. sucedem-se casos e por cá pouco se noticia sobre isso. isto já não é antidemocrático, querem lá ver?"]. Hoje temos um carro da polícia da Andaluzia, governada pelo CDS lá do sítio em coligação com os "assim-assim" e os fascistas do Vox, filmado a transportar armas e pessoas, funcionários públicos, que vão participar na queima e fuzilamento público do catalão Carles Puigdemont. Como hoje é segunda-feira de Pascoela e a generalidade da direita radical é devota, beata, e temente a Deus, só para a semana se devem indignar com isto, presumo. "Querem lá ver?".

 

[Vídeos]

 

 

 

 

Quandos os filhos da puta perdem a vergonha de ser filhos da puta

por josé simões, em 08.04.19

 

polígrafo.jpg

 

 

Resposta do líder dos fascistas PNR ao fact-check do Polígrafo no Twitter.

 

 

 

 

"Entre Bolsonaro e Haddad, escolhia não votar"

por josé simões, em 27.03.19

 

jairbolsonaro.jpg

 

 

O presidente Jair Bolsonaro sinalizou oficialmente que as Forças Armadas poderão comemorar o golpe de 31 de março de 1964, que instaurou uma ditadura militar no país, deixando centenas de mortos e desaparecidos, e cuja repressão lançou mão de artifícios como estupros e tortura.

 

Tempo para recuperar declarações dos nossos grandes democratas "A Venezuela! A Venezuela" que com a sua abstenção contribuíam para a vitória no Brasil de um saudoso do fascismo, da repressão e da tortura: Assunção Cristas. "Entre Bolsonaro e Haddad, escolhia não votar".

 

 

 

 

Os grandes democratas sempre prontos para branquear o fascismo

por josé simões, em 27.02.19

 

Sem Título (2).jpg

 

 

Sofia Vala Rocha, Política. "Vereadora do PSD (em regime de substituição) na câmara municipal de Lisboa. Colunista no Sol. feminista." [sic] no Twitter.

 

"Esqueçamos, por instantes, que esta pessoa está a estabelecer paralelos entre duas formas de protesto, sendo que uma configura um crime - de ofensa à integridade física -, enquanto que e a outra consiste em pessoas pacificamente a cantar em protesto...

 

... concentremo-nos no seguinte: - Nas grandoladas, eram jovens e idosos a defender direitos, protestando contra cortes em pensões e apoios sociais. - No ataque a , são fascistas que protestam contra direitos humanos, ameaçando um activista da comunidade LGBT...

 

... Na cabeça desta pessoa, idosos a cantar para não lhes cortarem as pensões e fascistas a atacarem um deputado que fugiu do Brasil sob ameaça de morte são formas equivalentes de protesto. Parem uns segundos para pensar nisto."

 

[Aqui]