Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O direito ao lucro não é um princípio absoluto

por josé simões, em 25.01.21

 

covid19.jpg

 

 

Em 2001, José Serra, ministro da Saúde do governo brasileiro de Fernando Henriques Cardoso, quebrou a patente do medicamento Nelfinavir, um dos 12 que compõem o cocktail anti SIDA, invocando a situação de emergência. Em 2021, com o planeta numa situação de pandemia, assistimos a quebras contratuais das multinacionais farmacêuticas no fornecimento de vacinas, havendo até a suspeita de "desvio" de vacinas para países que estão a pagar mais, apesar dos contratos previamente assinados. Não vale tudo para as farmacêuticas, o direito ao lucro não é um princípio absoluto.

 

[Imagem]

 

 

 

 

|| Por algum lado se há-de começar para pôr fim à barbárie

por josé simões, em 09.01.12

 

 

 

E apesar das alternativas à disposição dos bárbaros continuarem a ser mais que muitas [desde o gás à corda passando pela electricidade e pelas pedras e pela bala, paga pela família do executado], o que me complica com o sistema nervoso é o haver médicos envolvidos, e com papel preponderante, na execução das penas. Um aval profissional e cheio de humanidade. Como se não houvesse um código deontológico jurado.

 

[Interessante seria saber quantos desses médicos invocam objecção de consciência, alguns por motivos religiosos, para recusarem a interrupção voluntária da gravidez em casos de violação ou má-formação do feto, por exemplo]