Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

É amanhã

por josé simões, em 31.07.20

 

 

 

 

 

Perguntas mal feitas

por josé simões, em 30.07.20

 

time out.jpg

 

 

A pergunta correcta é: "O que é que a Comporta não tem?". Ainda Não tem a floresta de betão, o império do plástico, a má restauração, o meter a mão na carteira do cliente e o reinado da Albion que tem o Algarve, apesar do tiro de partida para o saque e destruição dado pelos PIN de José Sócrates, dos resorts, hotéis e campos de golfe em área de paisagem protegida e reserva agrícola nacional, onde antes era proibido montar uma tenda para uma noite de campismo selvagem na duna a ouvir as ondas na areia.

 

[Na imagem a capa da Time Out Portugal]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 07.07.20

 

1927-felix-adler-clown.jpg

 

 

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente de todos os portugueses, apelou a que os indígenas passem férias no sul do país, que as outras regiões não estão necessitadas nem com a restauração e a hotelaria com a corda no pescoço e com o desemprego e a miséria a espreitar. No Algarve dos preços baratos, não fosse em Espanha serem ainda mais baratos, mesmo incluindo a gasolina para a deslocação e as portagens que não se pagam. No Algarve das ementas escritas em inglês, beef, french fries, bull fight, sports giant screen full HD, ex-rooms - chambres - zimmers. Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente de todos os algarvios

 

¿Por qué no te callas?

 

[Imagem]

 

 

 

 

Vá para fora cá dentro

por josé simões, em 25.06.20

 

Valise by Beata Bieniak.jpg

 

 

Iniciativa Liberal propõe substituir dias de férias por trabalho com remuneração acrescida

 

O rico vai de férias porque se pode dar ao luxo, o pobre trabalha as férias para compensar o fraco ordenado, que não dá para luxos e o direito ao descanso e ao lazer é um luxo dos ricos. Não é um aumento da remuneração que se propõe, é trabalhar o descanso. A seguir propõe-se trabalhar um dos dias da folga semanal, que o aumento das horas no banco já vem no pacote e é substancialmente diferente de aumentar o preço da hora a depositar no banco, na conta do empregado no final do mês. E assim se poupam postos de trabalho e encargos com a Segurança Social. Depois, uns mais desgraçados e a passar por dificuldades, trabalham as férias e fazem as horas extra e o patrão, benemérito, pergunta "então os outros fazem e tu não?". E está no seu direito de perguntar e que ninguém veja isto como coacção sobre o trabalhador,  honi soit qui mal y pense. Quem é amigo do patrão, do trabalhador, do colaborador, quem é?

 

[Imagem]

 

 

 

 

É amanhã

por josé simões, em 31.07.19

 

 

 

 

 

Nascem mais bebés em Agosto?

por josé simões, em 20.06.19

 

James Gallagher.jpg

 

Só fecha para férias em Agosto quem tem obrigatoriamente de fechar em Agosto. Por exemplo as fábricas, as famosas "paragens", para manutenção, substituição e reparação. Assim é só um caso de administração, gestão e organização. Má.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Férias

por josé simões, em 01.08.18

 

encerrado.jpg

 

 

 

 

É amanhã

por josé simões, em 31.07.18

 

 

 

 

 

Vou ali e já venho

por josé simões, em 08.08.16

 

praia-vales-dos-homens.jpg

 

 

 

 

 

||| Relatório e Contas. Resumo da Semana

por josé simões, em 15.08.15

 

escapism.jpg

 

 

[Daqui]

 

 

 

 

||| É amanhã

por josé simões, em 31.07.15

 

 

 

 

 

 

||| #PorAcasoFoiIdeiaMinha

por josé simões, em 23.07.15

 

Philadelphia, Pennsylvania, circa 1928. Assembling

 

 

«Com apenas 22 dias úteis de férias legais, Portugal está entre os países da Europa que menos férias têm»


«Também a nível de feriados, gozamos atualmente somente nove dias, um dos números mais baixos da União Europeia [...]»


[Imagem]


#PorAcasoFoiIdeiaMinha

 

 

 

 

|| A coisa é simples de contar

por josé simões, em 13.08.12

 

 

 

Pedro Passos Coelho, que ultrapassou a troika logo no tiro de partida, deixando mais de metade do país, e respectivos filhos e avós, a chorar, tenta agora minimizar danos e, aconselhado pelo estado-maior, composto por personalidades tão distintas que vão desde Dias Loureiro, o tal, ao omnipresente e omnipotente e omnisciente braço direito e ministro da Propaganda, Miguel Relvas, veio tentar passar a imagem de humilde-cidadão-comum-a-viver-dentro-das-suas-parcas-possibilidades e, com a devida antecedência, avisou tudo o que era jornal, rádio e televisão onde, quando, e como ia fazer umas férias populares e económicas, de modo a que, no Dia D, um batalhão de jornalistas, fotógrafos e camera man's estivesse devidamente posicionado para cobrir a entrada do senhor primeiro-ministro no areal, acompanhado da esposa, e envergando uns calções de banho ainda da época balnear do tempo em que as velhas usavam sacos para fazer café. Os pormenores de poupança são importantes, nada é deixado ao acaso.

 

Só que a comunicação social, que vive disto para alimentar o espírito voyeurista da populaça, nem que para tal tenha de vender a alma ao Diabo fazer, consciente e amorfa, o papel de veiculo transmissor da propaganda governamental, mas que também se alimenta do barulho e do show off, marcou presença e cobriu os protestos de quem sente na pele a acção governativa do "mais além da troika", mais o "elevador social" do partner de coligação, o sempre eterno, renascido e imune, Paulo Portas.

 

As crianças, essas, não têm culpa. Pois não. Os filhos que choram, dos desempregados, dos desempregados sem subsídio de desemprego, dos miseráveis do RSI, dos salários drasticamente reduzidos dos pais que ainda têm trabalho, mais o mais tempo que passam no trabalho e as férias que não têm, das casas penhoradas e o tal do et caetera que nunca mais tem fim. Exactamente a mesma culpa que as filhas do senhor primeiro-ministro não têm, que o pai tenha convocado os media para um  face lifting durante as férias, que têm. Vale o povo, ser educado, ter princípios morais, ter bom coração ou, como diria Pedro Passos Coelho, ser piegas, e comover-se facilmente com os filhos dos outros.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| É isto, não é?

por josé simões, em 03.08.12

 

 

 

Pedro Passos Coelho diz que, durante as férias, delegou funções em Vítor Gaspar porque agora não convém dizer que foi em Miguel Relvas; é isto, não é?

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Empregos para ucranianos e brasileiros

por josé simões, em 29.08.11

 

 

Não espanta ninguém que alguns dos principais beneficiários pelo estado calamitoso em que se encontram as finanças do país venham agora a terreiro clamar por medidas para a competitividade e produtividade. Agora que o país deixou de ser atractivo para a imigração há que aplicar aos nativos a mesma dose que antes era aplicada aos desgraçados que vinham de fora em busca de melhores salários e condições de vida. Começa sempre assim, não está em causa isto, não está em causa aquilo, e depois vem o mas.