Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 26.09.16

 

horrible+clown.png

 

 

Pedro Mota Soares, ministro do Governo que se propunha assegurar uma boa execução orçamental através do corte de 600 milhões de euros em pensões e reformas a pagamento, com o argumento da "sustentabilidade da Segurança Social", acusa o actual Governo de o conseguir por via de "645 milhões de euros cobrados a mais aos portugueses" [sic] no imposto sobre produtos petrolíferos [gasolina e gasóleo].


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

||| Notícias do despesismo socialista

por josé simões, em 25.08.14

 

 

 

O buraco nas contas do Estado é, até julho, de 5800 milhões de euros.

 

Nas autarquias há um saldo orçamental positivo de 191 milhões de euros.

 

Nas regiões autónomas o défice ronda os 300 milhões, que é todo madeirense.

 

O prejuízo na Madeira passou para o dobro, comparado com ano passado.

 

Já nos primeiros sete meses do ano os Açores tiveram um lucro de quase um milhão de euros.

 

"o socialista é muito bom a gastar o dinheiro dos outros mas quando acaba o dinheiro chamam-nos a nosotros y a vosotros para compor as coisas", Paulo Portas na Convenção do Partido Popular espanhol em 1 de Fevereiro de 2014

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

||| Não há propaganda governamental que resista

por josé simões, em 23.12.13

 

 

 

Depois de uma semana a fio de foguetório e fanfarra em tudo o que era televisão por o emprego ter subido 1,2% entre os "meses curiosos" de Julho e Setembro deste ano, face ao trimestre anterior e não face ao trimestre homologo, um pormenor, e de Portugal liderar [yesss!] a subida de emprego na Europa, e apesar dos cerca de 10 mil que abandonam o país todos os meses, e que nunca são convidados para as palestras do sucesso nem nunca aparecem na telenovela cor-de-rosa "Portugueses No Mundo" no canal público de televisão, depois do subsídio de desemprego ter levado um senhor corte, no valor e na duração temporal, para desincentivar a malandragem e os calaceiros de viverem a expensas do dinheiro do contribuinte em zonas de conforto, eis que «o dinheiro gasto pelo Estado em subsídios de desemprego continua a aumentar, mas a um ritmo menor até ao mês passado. Essa despesa cresceu 6,5%, abaixo dos 8,4 registados em Outubro.». São sucessos atrás de sucessos.

 

[Imagem de Penny Byrne]

 

 

 

 

 

 

|| "Eu não minto, não engano, não ludibrio" [*]

por josé simões, em 01.06.12

 

 

 

Um lapso colossal

 

[*]

 

[Imagem]