Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Adenda

por josé simões, em 24.11.17

 

capitalism.jpg

 

 

Os "Parabéns ao PCP" não implicam automaticamente os parabéns ao único partido que votou contra a medida, o PSD, o "pai da criança", o inventor da "fórmula mágica" para esconder no final do mês os cortes nos salários e pensões, que eram provisórios em Portugal e definitivos em Bruxelas, assim como definitivo em Portugal seria o fim do subsídio de férias e de Natal, por via dos sucessivos congelamentos salariais, até que o 13.º e o 14.º mês não fossem mais do que uma recordação contada pelos pais e pelos avós às gerações seguintes. Pode parecer que é a mesma coisa mas não é.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Parabéns ao PCP

por josé simões, em 23.11.17

 

 

 

Parabéns ao PCP, o da boca cheia de "piquenas" [não é gralha] e "micro" empresas. Com a pressão que a medida coloca na tesouraria das empresas, em meses fixos do ano, o que vai acontecer é um a dois meses de salários em atraso, na maioria das vezes nunca recuperáveis. Então no pequeno comércio, cada vez mais pressionado por hipers, promoções, shoppings e black fridays, e dependente das vendas do dia-a-dia para cumprir obrigações salariais, obrigações com a Segurança Social e obrigações com a Autoridade Tributária, vulgo fisco, vai ser o descalabro total.

 

O pagamento dos subsídios de Natal e de férias no sector privado vai deixar de ser feito parcialmente em duodécimos e voltará a ser feito de uma só vez, em 2018, depois da aprovação de uma proposta do PCP.

 

 

 

 

|| A C+S da Rua Professor Gomes Teixeira

por josé simões, em 08.01.13

 

 

|| Extreme makeover

por josé simões, em 27.12.12