Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

É o que há

por josé simões, em 05.04.17

 

Tabela de Snellen.png

 

 

Nas televisões Armando Vara é o "ex-ministro socialista", que foi. Dias Loureiro é Dias Loureiro e, às vezes, o "empresário". É o que há.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Recapitulando

por josé simões, em 05.04.17

 

 

 

Caso BPN: Ministério Público arquiva inquérito contra Dias Loureiro e Oliveira e Costa

 

 

 

 

||| Arroz de tomate e pescadinhas de rabo na boca

por josé simões, em 17.09.15

 

We_by_ixabar.jpg

 

 

O sobrinho de Dias Loureiro entrevista o homem que elogia Dias Loureiro.


[Imagem]

 

 

 

 

||| "as costas direitas e a cabeça levantada"

por josé simões, em 15.09.15

 

romlevy_dface_trailoftears_fortsmith.JPG

 

 

«Pedro Passos Coelho fez um elogio público a Manuel Dias Loureiro: "conheceu mundo, é um empresário bem-sucedido, viu muitas coisas por este mundo fora e sabe, como algumas pessoas em Portugal sabem também, que se nós queremos vencer na vida, se queremos ter uma economia desenvolvida, pujante, temos de ser exigentes, metódicos

 

"Aqueles que nos criticam hoje foram os mesmos que nacionalizaram o BPN. Não me venham falar de Dias Loureiro, não fui eu neste governo nem o doutor Paulo Portas que nacionalizámos o BPN e que tornámos os portugueses, todos eles, lesados do BPN".

 

Percebem agora? Um homem de princípios. Dois homens de princípios. Quem cala consente. Paulo Portas não se demarcou, no caso dele o mais apropriado não se desmarcou. "as costas direitas e a cabeça levantada".


[Imagem]

 

 

 

 

||| Temos que ser "exigentes" e "metódicos"

por josé simões, em 06.05.15

 

irmaos metralha.gif

 

 

«Quando o Estado tentou penhorar os bens de Dias Loureiro, ele não tinha nada em seu nome, tinha tudo em nome de familiares. Um homem que não tinha nada, mas veja lá que é tão metódico que até conseguiu, anos depois, comprar parte da editora que editou seu livro, em que aproveita para se queixar dos SMS de Paulo Portas e enxovalhar o CDS»

 

 

[Com som e imagem]

 

 

 

 

||| Caçadores, pescadores e outros mentirosos

por josé simões, em 04.05.15

 

snapchat logo.png

 

 

Com se na era do sistema operativo AS/400 das contabilidades paralelas e da internet e do e-mail e do sms e do mms e do iPhone e do Android e do Skype e do telemóvel com cartão pré-pago fosse preciso a presença de alguém em algum lado para aconselhar outro alguém do que quer que seja, de preferência por Snapchat, efémero, para que não restem provas.


«Dias Loureiro ao Expresso: "Não vou a S. Bento há anos


[Na imagem o logo do Snapchat]

 

 

 

 

||| A ilusão dos inocentes

por josé simões, em 04.05.15

 

SICNoticias.jpg

 

 

Eduarda Gomes, reformada, Linda-a-Velha:


"Oh Carla eu peço imensa desculpa mas eu pensei que era outro Opinião Pública porque eu não estava a ver que fossem falar hoje da bola com as declarações que aquela criatura que se diz primeiro-ministro fez ao Dias Loureiro, eu pensei que hoje o Opinião Pública seria nessa linha porque realmente isto é revoltante, estas criaturas que nos governam já não têm vergonha nenhuma em fazer os elogios a todos estes indivíduos que são uns ladrões e que os portugueses estão a pagar por isto e o Presidente da República ainda diz que as eleições são em Outubro, portanto não sei o que é que vai acontecer a este país. Eu peço imensa desculpa [chamada interrompida pela apresentadora].


Opinião Pública, SIC Notícias, 04 de Maio de 2015


[Imagem]

 

 

 

 

 

 

||| Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 01.05.15

 

quinta do pote picheleiros parque natural da arrá

 

 

Já não engana ninguém e ninguém pode alegar não saber ao que ia e desconhecer o que aí mais pode vir. Não ter a puta da vergonha na cara é isto.


«Um "empresário bem sucedido", que "viu muitas coisas por esse mundo fora", e que nos ensina que temos que ser "exigentes" e "metódicos".»


[A imagem é minha, assim como a bicicleta, e não, não é a sede do PSD]

 

 

 

 

|| O estado da Nação

por josé simões, em 13.02.13

 

 

 

[Via]

 

 

 

 

 

 

|| OMO lava mais branco

por josé simões, em 03.10.12

 

 

 

 

Ficámos todos a saber que o regulador não regulou, que o anterior Governo não governou, e que Pedro Passos Coelho, quiçá depois de ouvir o adviser Manuel Dias Loureiro, que transitou de Belém para S. Bento, directamente e sem passar pela casa de partida, teve intervenção directa na salvação da pátria, ao vender por 40 milhões de euros um banco que podia ter sido vendido por 1 euro, depois de ter recebido uma injecção de dinheiros públicos no valor de 8 mil milhões de euros.

 

Estas notícias "Casos de Polícia" continuam a aparecer na secção "Economia".

 

 

 

 

 

 

 

|| E o bacalhau quer' aaalhoooooooooooo

por josé simões, em 14.10.11

 

 

 

Cento e um anos de ética republicana. LOL

 

[*]

 

 

 

 

 

 

 

|| Diário da Campanha; dia III

por josé simões, em 27.05.09

 

Dia Loureiro foi demitido do Conselho de Estado por Oliveira e Costa.

 

Entre um imposto europeu, um imposto mundial e um imposto sobre transacções na Bolsa, os comícios acabaram mais cedo porque o futebol ainda manda muito e não há militância que resista a uma final da Liga dos Campeões.

 

E lá diz o povo, enquanto o pau vai e vem folgam as costas, que neste caso é como quem diz enquanto se fala num, não se fala no outro.

 

(Imagem de Lee Lockwood para Time & Life Pictures via Getty Images)

 

 

|| O Fim

por josé simões, em 26.05.09

 

Não sei até que ponto  é para levar a sério alguém que aquando da primeira ida à Assembleia da República não deu pio, e na segunda leva cinquenta e não sei quantas folhas formato A4, para ler em mais de 4 horas. E já lá vão mais de 7 - sete - horas de audição com coisas de mentirosos, trafulhas e vigaristas. Os outros.

 

O espectáculo do estertor do cavaquismo é muito triste de se ver.

 

(Na imagem The Last Days of Pompeii,1935, Directed by Ernest B. Shoedshack)

 

 

|| Cá vamos cantando e rindo

por josé simões, em 20.05.09

 

Um não sai. O outro diz que fica. Em tudo o mais, a vida corre às mil maravilhas.

Vejo-me na obrigação de dar razão ao homem:

 

«(…) a viragem que poderá ser útil fazer não é rumar ao centro nem, muito menos, à direita, mas sim à esquerda, que é o que o eleitorado espera (…)»

 

É tudo boa gente, e cá vamos cantando e rindo

por josé simões, em 15.02.09

 

Nunca tive nem grande vocação nem grande jeito para pitonisa.

Já quando vou ao teatro, ao cinema, a uma exposição, or ever, faz-me sempre grande confusão aqueles grupos de iluminados que se juntam no hall ao intervalo ou à saída e vai de interpretar o que o autor quis ou pretendeu dizer. E não é só nas artes que esta minha falta de jeito se manifesta; também na política. Sou muito terra-a-terra. O que parece, é; o que é, é.

 

Isto para mim tem uma explicação muuuuuito simples. Dia Loureiro não sofre de Alzheimer, nem de amnésia selectiva e sabe muito bem o que fez. E o Conselho de estado é um guarda-chuva quase guarda-granizo. E Cavaco Silva é o amigo de Dias Loureiro que não quer deixar cair o amigo. O princípio muuuuuito português do “amigo do seu amigo”. E já que um não “coiso e tal” e outro “não sai de cima”, vamos andar por aqui a moer-nos ad eternum, tão certo como o Carnaval ser a um Domingo.

 

O que me faz muuuuita confusão são os outros; os que se sentam ao “lado do pai” no Conselho de Estado; referências da Democracia e essas coisas todas. Continuam por lá muito bem sentadinhos. E sentem-se bem no papel que lhes cabe.

 

Não sei se foi pela educação recebida, mas defeito não é, é feitio; eu já me tinha vindo embora. Não consigo ter a bombordo nem a estibordo personagens de determinado calibre. Calibre Xtra Large com sorriso S atirar para o carrancudo.

 

(Imagem de Paolo Ventura)