Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

De braço no ar, since 1922

por josé simões, em 17.01.19

 

stalin_clown.jpg

 

 

Até percebemos o "problema", para as lideranças, dos mais ou menos ilustres que não apoiam candidato nenhum, ou o dos que apoiam o que está a dar e que, no segredo da caneta e do papel, votam no que pode vir a acontecer, mas foi com o braço no ar que Estaline purgou o Partido e povoou a Sibéria. No entanto não é crível que Rui Rio entregue os opositores encapuçados ao sadismo escrupuloso militante de um qualquer Lavrenti Beria.

 

 

 

 

A força do "eles" no imaginário discursivo popular

por josé simões, em 21.07.16

 

Sammy Slabbinck.jpg

 

 

"Eles querem é tacho". "Eles vão a lá é para se governarem". "Isso é lá com eles". "Eles é que têm os livros". "Eles é que sabem". "Eles é que mandam" A força do "eles" no imaginário discursivo popular de quem, por contingências da vida, ficou toda a vida pobrezinho de espírito, sem grande poder argumentativo e capacidade de interpretação, coitados do "a minha política é o trabalho".


Ele é um personagem perigoso, não porque não saiba mais do que eles, mas porque se dirige a eles, por interpostas pessoas e por boa imprensa em prime time, não parecendo falar para quem fala e recorrendo a uma linguagem que eles percebem, não percebendo eles mais do que aquilo.


Eles querem rebentar com os bancos, fazer a vontade ao Bloco de Esquerda e depois querem dizer que a culpa é minha ou da Maria Luís


[Imagem de Sammy Slabbinck]

 

 

 

Guardar

||| Guião para a Reforma do Estado

por josé simões, em 14.12.14

 

 

 

«Portas prepara programa eleitoral para legislativas de 2015»


[Imagem]

 

 

 

 

||| Se os próprios conselheiros nacionais não têm respeito pelo partido quem é que vai ter?

por josé simões, em 05.06.14

 

 

 

Carlos Zorrinho chega atrasado ao Conselho Nacional do PS porque "boa noite, vim agora de um programa televisivo", que isto de ganhar a vida custa a todos, e cruza-se nas escadas com Francisco Assis com quem troca umas breves palavras e que sai mais cedo do Conselho Nacional do PS porque "eu tenho que me ausentar mas ainda espero voltar, tenho um programa eh eh [sic] na televisão e tenho de ir para lá", que isto de governar a vida custa a todos.

 

Se os próprios conselheiros nacionais não têm respeito pelo partido quem é que vai ter?

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

||| 'Partindo do nada não vou regressar à miséria'

por josé simões, em 03.03.14

 

 

 

É uma frase que Groucho Marx nunca disse mas que Miguel Relvas pensou. 'Partindo do nada se alguma dia regressar à miséria não regresso sozinho', é uma frase que Miguel Relvas nunca disse mas que deixou subentendida na carta de demissão que, à laia de aviso para terceiros, fez questão de dar conhecimento ao povo. 'Partindo do nada, cheguei à miséria'. A gente percebe estes 'marxismos', facção Groucho.

 

 

 

 

 

 

||| Dilema garrettiano

por josé simões, em 23.02.14

 

 

 

E agora, no partido do "foge, cão, que te fazem barão. Para onde? Se me fazem visconde…", como é que os doutores vão tratar o "doutor" Miguel Relvas no seu regresso à vida política activa, inspirado pela máxima, adaptada, do mui liberal Passos Manuel: "a Rainha o Presidente é o chefe da nação toda. E antes de eu ser de esquerda liberal de direita já era da Pátria. A Pátria é a minha política"?

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

||| "Mais vale ser um cão raivoso do que um carneiro, a dizer que sim ao pastor o dia inteiro"

por josé simões, em 23.02.14

 

 

|| O jardim-escola

por josé simões, em 02.10.13

 

 

 

E ainda há quem fale em 16 anos como idade mínima para votar.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| I Want to Believe

por josé simões, em 19.07.13

 

 

|| Os [grandes] democratas

por josé simões, em 14.04.13

 

 

 

O sistema de "checks and balances" [freios e contrapesos] é bom quando se quer dar um ar da sua graça e parecer muito erudito e responsável e prenhe de sentido de Estado e democrata e liberal e essas coisas que se dizem sem rir. Mas é só lá na América, quanto mais longe melhor.

 

Governação condicionada, forças de bloqueio, e rápida revisão constitucional.

 

"Mas o que é o próprio governo, senão a maior das críticas à natureza humana? Se os homens fossem anjos, não seria necessário governo algum. Se os homens fossem governados por anjos, o governo não precisaria de controles externos nem internos", James Madison.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Do PSD profundo

por josé simões, em 13.04.13

 

 

 

«Conselho Nacional aprova voto de louvor a Miguel Relvas»

 

[Image Lara Stone by Tyrone Lebon for i-D magazine, spring 2013]