Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

||| Cobardia e falta de escrúpulos

por josé simões, em 06.01.15

 

education pencil.jpg

 

 

É dado por todos aceite que, como acontece com outras profissões – médicos, pedreiros, engenheiros, motoristas, arquitectos, mecânicos, etc. , etc. , não cabe ao Estado assegurar o pleno emprego aos professores ou, dito de outra maneira, ser professor não pode, nem deve, ser sinónimo de emprego no Estado até ao dia da reforma. Daí até à falta de escrúpulos e à cobardia política dos fundamentalistas ideológicos do Estado mínimo e subconcessionado a entidades e empresas privadas, da deslealdade para com milhares de professores com anos de carreira docente por parte de quem administra temporariamente o Estado,  escondido atrás de uma “prova de avaliação docente”... vai um bocado assim, tamanho de um país que não votou neste programa político.


«[...] nas condições em que se realiza, a PACC afigura-se "como uma iniciativa isolada, cujo propósito mais evidente parece ser o impedimento ou obstaculizar o acesso à carreira docente". [...]. "Em nenhum momento a PACC avalia aquilo que é essencial: a competência dos professores candidatos para esta função".


[Imagem]