Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

"Debate ideológico"

por josé simões, em 27.05.18

 

todas as direcções.jpg

 

 

Onde termina o famoso "debate ideológico" de que tanto têm falado os mais distraídos [ou os que nasceram ontem] nestas últimas semanas que antecederam o congresso do PS, com troca de argumentos em órgãos de comunicação social e tudo, mas que na verdade dura desde o dia 25 de Abril de 1974.

 

[Imagem "À entrada do congresso do PS"]

 

 

 

 

"Centro-direita", dizem eles

por josé simões, em 12.03.18

 

União_Nacional_Flag_.jpg

 

 

A páginas tantas, um senhor, que trata toda a gente por tu no partido do doutor como tratamento institucionalizado, em sua defesa e como estatuto, invocada a sua qualidade de neto de um deputado da União Nacional, da ditadura fascista das chapeladas nas eleições e das oposições encarceradas e torturadas pela polícia polítca, perantre o aplauso de restantes congressistas na sala. Um partido do "centro-direita", dizem eles.

 

[Vídeo e imagem]

 

 

 

 

O interior da sem-vergonhice

por josé simões, em 11.03.18

 

snoopy.jpg

 

 

A páginas tantas, no calor do discurso da sem-vergonhice da recuperação e revitalização do interior, chegámos a temer ouvir Assunção 'a santinha' Cristas dizer "e, como prova da boa fé desta ideia e para dar o exemplo, vou mudar-me, com a família, para o interior, para um daqueles sítios sem tribunal, sem escola, sem posto de saúde e sem hospital, que mandei encerrar quando era mimistra do Governo da direita radical".

 

[Na imagem o ícone dos betos da Juventude Centrista nos 80s em tudo o que era t-shirt]

 

 

 

 

Malucos do riso

por josé simões, em 18.02.18

 

congresso psd.jpg

 

 

Best of Congresso do PSD [via]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 17.02.18

 

clown (1).jpg

 

 

Depois de três anos a acusar António Costa de desrespeito pela tradição ao aceitar ser primeiro-ministro com base no exercício democrático no Parlamento, Pedro Passos Coelho, que durante quatro anos governou, ignorando e menosprezando a oposição, suportado por uma maioria parlamentar, acusa António Costa de "falta de respeito pelo exercício democrático" no Parlamento por governar assente numa maioria parlamentar e ignorando a oposição minoritária. Confusos?

 

[Imagem]

 

 

 

 

Talvez lá para o XXVII ou XXVIII Congresso...

por josé simões, em 04.12.16

 

АЗЛК.jpg

 

 

"Reposição de salários, pensões" e de apoios sociais vários, "reposição do horário de trabalho na Função Pública" e dos "feriados roubados", "reversão das privatizações", uma "solução governativa que não é a nossa", "este não é um Governo de esquerda" mas um Governo do PS apoiado pelo PCP, "não é quanto pior melhor mas quanto melhor melhor" e evitar que a direita regresse ao poder.


A auto-crítica, pública, o reconhecimento, público, sobre a participação do PCP em todo o processo que levou a que a direita radical chegasse ao poder e governasse com a Troika, o erro histórico que foi o PCP ao lado do PSD e do CDS na Assembleia da República no derrube do Governo minoritário do PS, o assumir as culpas, isso ficou por fazer, talvez daqui por mais sete ou oito congressos, quem sabe.


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Ora vamos lá ao que interessa

por josé simões, em 03.12.16

 

fidel scott scheidlyl.png

 

 

Anda este mundo e metade do outro em mui grande rebuliço porque o PCP no XX Congresso evocou e enalteceu Fidel Castro – O Grande Ditador, isto depois do PCP ao longo dos anos em sucessivos editoriais no Avante! mostrar grandes saudades pelo Muro de Berlim e pela URSS, depois do PCP numas teses estapafúrdias ao XVIII Congresso fazer a apologia da monarquia comunista da Coreia da Norte, depois do PCP ter reservado na Festa do Avante! um pavilhão para uma organização terrorista dedicada ao narcotráfico – as FARC, depois de Jerónimo de Sousa e o PCP se terem deslocado a Angola para visitar o MPLA – partido irmão e o democrata José Eduardo dos Santos, que os dólares e o petróleo fazem conversões milagrosas na direita radical, depois do PCP ter virado chinês após a morte de Álvaro Cunhal, chinês da China, essa grande democracia económica de grandes investidores e nacionalizadores de empresas públicas portuguesas para o Estado chinês.


Ora vamos lá ao que interessa, porque é que o PCP, esse partido anti-democrata e totalitarista, depois de todas as tropelias e maldades que antecederam a evocação de o Grande Ditador Fidel Castro no Congresso continua a subir nas sondagens, continua a subir nos votos expressos em urna e em número de deputados em eleições para a Assembleia da República, continua a ser uma força política com um peso enorme ao nível das autarquias – Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia, continua a ter uma invejável implantação nas fábricas, nas empresas, nos sindicatos, continua a ter uma presença não despicienda no movimento associativo e colectividades?


Porque as pessoas são burras e incultas não serve de resposta porque essa já foi usada para explicar o fenómeno Trump nos States, e as pessoas, comentadeiros, avençados nas televisões, rádios e jornais, que apontam todos os defeitos ao PCP estalinista e anti-democrático, excluem-se sempre das conclusões e das explicações para o fenómeno PCP, êxito no terreno e no dia-a-dia das pessoas.


[Imagem de Scott Scheidly]

 

 

 

 

O algodão não engana

por josé simões, em 02.12.16

 

Jerónimo de Sousa.jpg

 

 

Quantas vezes já o viram, quais os líderes de partidos políticos se dão ao luxo de molhar o dedo na boca para virar a página do discurso, em directo para as televisões na era do "tudo estudado ao milímetro"?


Genuíno.

 

 

 

 

Restabelecida a normalidade democrática

por josé simões, em 05.06.16

 

manif.jpg

 

 

É por isso que temos um ministro que tem a coragem de enfrentar os lobbies e dizer que o dinheiro tem de ser bem gerido e deve ser aplicado onde é necessário.


[Na imagem cartaz na manif dos colégios paralelos à porta do XXI Congresso do Partido Socialista]

 

 

 

 

Liturgias manhosas

por josé simões, em 04.06.16

 

 

 

Os partidos são formados por pessoas, e dentro dos partidos há pessoas mais pessoas que as pessoas, e depois, de xis em xis tempo, há os congressos onde as pessoas, que são mais pessoas que as pessoas, vão repetir o que andaram a dizer nas tribunas que os jornais, as rádios e as televisões lhes disponibilizaram nos 365 dias do ano que antecederam o congresso, na maior parte das vezes tribunas pagas, e bem pagas, a pretexto de comentário político. E é por estas que no dias das eleições 50% dos eleitores preferem ir até à praia mesmo quando está dia de chuva.

 

 

 

 

||| Sim, camarada senhor doutor

por josé simões, em 03.04.16

 

estetoscopio.jpg

 

 

O doutor Paulo Rangel não quer que o doutor Luís Montenegro chame doutor ao doutor Passos Coelho. Miguel Relvas sorri.

 

 

 

 

||| Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 02.04.16

 

 

 

"O Estado tem de ser uma pessoa de bem e os pactos estabelecidos, quer internamente quer externamente, têm de ser cumpridos"


Luís Montenegro, líder do grupo par[a]lamentar do PSD no XXXVI congresso do partido, quatro anos depois do Governo da direita radical PSD/ CDS a rasgar e mandar às malvas todos os contratos de décadas, internamente estabelecidos com os cidadãos, com o álibi dos contratos externos assinados, para reduzir salários e pensões, eliminar prestações sociais, retirar direitos e garantias às pessoas, precarizar relações laborais e desmantelar o Estado nas suas funções sociais. Não ter a puta da vergonha na cara é isto.


[Imagem]

 

 

 

 

||| Já é penoso de se ver

por josé simões, em 01.04.16

 

burro.jpg

 

 

À chegada ao Congresso:


"Sabem... isto assim não tem sentido nenhum, não vejo o caminho que está á frente porque as luzes encandeiam-me"


A meio do discurso no Congresso:


"Estamos involuntariamente na oposição"


Já é penoso de se ver e ninguém tem dó.


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

||| Conta-me como foi

por josé simões, em 31.03.16

 

Cavaco Silva.jpg

 

 

Começam as homenagens sentidas a Aníbal Cavaco Silva.


"O PSD tem de fazer o seu trabalho e não esperar nada do Presidente"



 

 

||| Hysteria

por josé simões, em 30.03.16

 

The Beatles.JPG

 

 

"Se eu lá fosse, ainda me arriscava a ser um elemento central do congresso. [...] eu não quero perturbar"


[Imagem]