Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| "Roubar a marmelada"

por josé simões, em 18.04.12

 

 

 

Roubar a marmelada é quando vem um qualquer representante de um Estado estrangeiro, numa encenação de agit-prop, lançar granadas de fumo para iludir a populaça que responde paternalmente pelo nome de "fiéis", deliberada e convenientemente mantida longe, e na ignorância, destas cousas dos negócios entre o sagrado e o profano, fingir que não sabe que o acordo assinado entre o Estado português e o Estado do Vaticano, vulgo Concordata, não obriga o Estado português a decretar feriado qualquer dia festivo que a Igreja Católica tenha instituído em substituição de antigas tradições pagãs, mas que só "exige" ao Estado português que crie as condições que permitam aos católicos celebrar os dias considerados festivos e instituídos pela cúpula da Igreja.

 

«A mãe diz sempre que sim, mesmo quando percebe que lhe 'estão a roubar a marmelada' finge que não vê.»

 

[Imagem "At the Foot of the Opening at the Beginning and the End of Being" by Troy Gua]