Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

La solitude *

por josé simões, em 01.07.22

 

Ballesteros-Anza.png

 

 

[Link na imagem *]

 

 

 

 

De castigo

por josé simões, em 29.06.22

 

reyes_cena_gala_otan_madrid_20220628.jpg

 

 

António Costa foi isolado pelo protocolo durante o jantar oferecido pelos reis de Espanha aos chefes de Estado presentes na cimeira da NATO:

     - Por causa do falatório caso não tivesse sido convidado para a mesa;

     - Por ter peçonha;

     - Para aprender a ficar calado quando o assunto é a Ucrânia;

     - Porque era de mau tom fazer uma mesa à parte, como antigamente nos jantares de família com a mesa das crianças;

     - Por sofrer do "complexo Putin" - mesa de 6 metros

Aceitam-se sugestões.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Maravilhas da globalização

por josé simões, em 29.06.22

 

Dead or Alive Allan Gilmore.jpg

 

 

Depois de descobrirmos, por causa de uma guerra, que metade da Europa dependente do gás e petróleo russos, vamos descobrir, fazendo votos que não seja também por uma guerra, que temos toda a produção deslocalizada.

O figurão que a Europa faz ao nível ambiental, no cumprimento das metas de descarbonização e na redução do consumo de plástico, para atirar à cara e fazer exigências aos outros, quando tem toda a produção instalada na China e no sudeste asiático. Maravilhas da globalização, que elevou os miseráveis asiáticos até ao nível dos pobres ocidentais.

 

CUMBRE DE LA OTAN
China intensifica la retórica contra la OTAN: "Si viene a por lana, saldrá trasquilada"

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

|| “Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades, Muda-se o ser, muda-se a confiança”

por josé simões, em 20.11.10

 

 

 

 

 

 

A máxima de Voltaire "Posso não concordar com uma só palavra do que dizeis, mas defenderei até a morte o vosso direito de dizê-lo" que todos os democratas de pacotilha trazem sempre na algibeira do fato e gravata para atirar para cima da mesa à laia de certificado de garantia, não “vai à missa” com a geração que se reivindica da contracultura e do Maio de 68 do «Debaixo da calçada, a praia» e actualmente no poder, sempre pronta para, mais rápida que a própria sombra, sacar a máxima de Voltaire da algibeira do fato e gravata.

 

Todo o mundo é composto de mudança, Tomando sempre novas qualidades

 

 

 

 

 

 

 

|| A “suspensão da Democracia” remixed & resmastered by Partido Socialista crew (Capítulo II)

por josé simões, em 20.11.10

 

 

 

 

 

 

Depois do “Socialismo”, o PS meteu na gaveta Mário Soares e a liberdade de expressão e o “direito do povo à indignação”:

 

«Os activistas manifestaram-se com barulho, mas pacificamente (…)»

 

(Imagem)

 

Capítulo I

 

 

 

 

|| “All the power's in the hands, Of people rich enough to buy it”

por josé simões, em 20.11.10

 

 

 

 

 

 

 

 

 

|| Black Block goes fashion

por josé simões, em 19.11.10

 

 

 

 

 

 

 

Black Block White Riot

 

 

 

 

 

 

|| Ideólogos e papagaios

por josé simões, em 18.11.10

 

 

 

 

 

 

Ler os saudosos da União Soviética e de José ‘O Pai dos Povos’ Estaline que, pela mão de Molotov, assinou com a Alemanha de Hitler a repartição da Polónia em partes iguais, a ocupação da Finlândia e dos estados bálticos, que decapitou a elite militar e intelectual polaca em Katyn e que, para a humilhação ficar completa, criou uma aliança militar a que deu o nome da capital da nação ocupada (Varsóvia), que posteriormente usou como avatar para reprimir manifestações populares nos estados soberanos da Polónia, Hungria e Checoslováquia, argumentar que a NATO é uma organização imperialista e que teve o Portugal de Salazar no seu núcleo fundador é, no mínimo… bizarro.

 

(Imagem)

 

 

 

 

 

 

|| A “suspensão da Democracia” remixed & resmastered by Partido Socialista crew

por josé simões, em 18.11.10

 

 

 

 

 

 

E desde quando é que empunhar bandeiras e faixas com dizeres “NATO No!” é motivo para recusar a alguém, para mais cidadãos comunitários, a entrada no país?

 

Foram estes os ensinamentos colhidos de Mário Soares?

 

 

 

 

 

 

|| Cada macaco no seu galho

por josé simões, em 17.11.10

 

 

 

 

 

 

Invocar as vésperas da Cimeira da NATO não é exagerar demasiado a real importância do senhor e dos servicinhos por si chefiados, quer para a segurança da Cimeira quer para a segurança nacional? Alguém no seu perfeito juízo acredita que a segurança da Cimeira esteve/ está a cargo do SIED? Dito de outra maneira, os americanos deixam a segurança do  Presidente estas coisas ao Deus-dará em mãos alheias?

O exemplo acabado do fait-divers para consumo interno e para alimentar redacções de jornais e aberturas de telejornais.

 

By the way, podem colocar à frente dos serviços um daqueles PIDES a quem Cavaco Silva primeiro-ministro concedeu uma pensão vitalícia. Ao menos sempre justificava o dinheiro que ganha.

 

 

 

 

 

 

|| Ângelo Correia (e a conspiração) de volta à Administração Interna

por josé simões, em 16.11.10

 

 

 

 

 

 

«(…) uma navalha, uma catana de 40 centímetros e um estilete, e vários panfletos com mensagens anarquistas (…)»

 

Adenda: “mensagens anarquistas”: em 1984, aquando da Operação Orion, houve quem tivesse sido detido por ter em casa o Manual do Guerrilheiro Urbano de Marighella.

 

(Imagem fanada ao Black Panther Party)

 

 

 

 

 

 

 

|| Da série “Títulos Absolutamente Estúpidos”

por josé simões, em 16.11.10

 

 

 

 

 

 

Mais estúpido que ver nas aberturas dos telejornais os exercícios da polícia para anular possíveis manifestantes anti-NATO dentro duma estação de metropolitano, como se os anti-NATO e os anti-globalização fossem ainda mais estúpidos que a polícia ao ponto de se deslocarem por forma a serem bloqueados logo debaixo do chão, é ver um jornalista (?) ir às compras ao hipermercado ao lado da Cimeira para demonstrar que é possível fazer uma bomba à lá MacGyver por €19 e um cêntimo.

 

Outras sugestões para Gonçalo Venâncio e Augusto Freitas de Sousa: ir às compras ao supermercado em Chelas ou no bairro da Bela Vista em Setúbal para provar que é possível correr de lá com a polícia; ir às compras ao hipermercado que fica mesmo ao lado do estádio do Dragão ou em frente ao estádio da Luz para provar que as claques de futebol ainda podem ser mais trogloditas do que o que já são.

 

Give me a break!