Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| Este povo não existe

por josé simões, em 20.12.12

 

 

 

Um povo que elege um penteado com voz para primeiro-ministro; um povo que dá a 3.ª maior votação nas urnas a um partido liderado por um vazio de ideias com uma dentadura reluzente num corte italiano com botões de punho, que depois vai fazer maioria num Governo com um ministro que é doutor sem ter andado à escola; um povo que dá 5 – cinco – 5 maiorias a um homem que se rodeou ao longo do percurso político de individualidades que promoveu, primeiro a ministros, depois a conselheiros de Estado, e que construíram uma rede de influências e usaram o curriculum adquirido ao serviço da cousa pública para fundar uma cosa nostra com o nome de um banco; um povo assim do que é que se queixa, do que é que está à espera? Toda a gente sabe que fato de macaco, jorra e biqueira de aço dá mau aspecto, aspecto de romeno, e não cria riqueza. O que cria riqueza é ser doutor, usar fato, ser bem-falante, ter um belo dum penteado e ir a eleições defender o "supremo interesse nacional", e oferecer de bandeja o saque do Estado a personagens sem rosto, doutores com dentaduras reluzentes em cortes italianos com botões de punho. Never ending story.

 

[Imagem de Arthur Steel]