Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Noções elementares de xenofobia

por josé simões, em 08.07.18

 

wasted rita.jpg

 

 

Somos favoráveis a uma política muito responsável em matéria de imigração. Temos um perfil demográfico assustador e temos dados concretos que não correspondem ao desejo dos portugueses. Os estudos mostram que os portugueses gostariam de ter mais filhos, achamos que temos de ter políticas de natalidade e de apoio às famílias e continuaremos a apresentar estas medidas. Agora, também não gostamos daquela visão que diz que como não temos filhos vamos abrir portas à imigração porque essa é a solução. Isso é instrumentalizar as pessoas e isso não é a nossa visão.

 

O que Assunção Cristas nos diz, mais ponto menos vírgula, é "nasceu em Portugal não é português", não basta nascer em Portugal para se ser português [apesar de ser filho de imigrante, que trabalha, produz riqueza, e paga impostos em Portugal. Mas isso são outros quinhentos].

 

Voltamos ao início da entrevista: "Nasceu em Luanda cinco meses e três dias depois do 25 de Abril de 1974. Casada, tem quatro filhos, é católica praticante [...]. Nascida fora do rectângulo, uma branca de segunda, como eram denominados pelo Estado Novo do "doutor Salazar, como se usa dizer no CDS, os descendentes dos colonos, em Angola obrigados a sentar-se atrás dos brancos de primeira nas escolas e nos transportes, chega a ministra da Nação. O resto, o catolicismo praticante, deixamos à "doutrina social da igreja".

 

[Imagem]

 

 

 

 

Os cúmplices

por josé simões, em 22.06.18

 

 

 

Já não digo a manada, anónima, mais ou menos conhecida ou ilustre, mais rápida que a própria sombra, no Twitter e no Facebook, sempre que toca a Cuba e/ ou Venezuela, mas os "democratas", euro deputados eleitos na lista conjunta, Paulo Rangel e Nuno Melo, cada um com avença mensal em jornais de tiragem nacional [Público e Jornal de Notícias] e a entrarem-nos diariamente casa dentro pelos ecrãs de televisão, com este último [Nuno Melo] constantemente em modo "cão raivoso" e a destilar ódio contra toda a esquerda, a começar logo na que está à direita do PS, já vieram condenar o partido do camarada Viktor Orbán, ou lado de quem se sentam na bancada do Partido Popular Europeu [PPE]?

 

 

 

 

Plasticina

por josé simões, em 05.06.18

 

plasticine model joana ullan vieira.jpg

 

 

Andámos anos a ouvir a direita no poder, e às vezes também o PS, a acusar a Fenprof, os sindicatos, os professores, o comissário Mário Nogueira, a mando da CGTP, a mando do PCP, de irresponsabilidade pela marcação de greves por alturas das provas de avaliação e exames. Hoje ouvimos todos a direita na oposição, pela boca de Assunção Cristas do CDS, no debate quinzenal no Parlamento acusar o ministro da Educação de irresponsabilidade por, com a sua intransigência em não ceder às reivindicações dos sindicatos, pôr em causa a avaliação dos alunos no final do ano lectivo. E isto é a chamada espinha dorsal de plasticina.

 

[Imagem]

 

 

 

 

No shit?!

por josé simões, em 11.05.18

 

eutanasia.jpg

 

 

"A eutanásia mata". Somos todos burros?

 

[Campanha contra a morte assistida pelo CDS-PP de Almada]

 

 

 

 

Agit-prop

por josé simões, em 25.03.18

 

cristas almeida ávila.jpg

 

 

Diz a direita radical que o Governo andou um sábado inteiro em acção de agitação e propaganda pelo país. Até cronometraram o tempo do primeiro-ministro ao segundo.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Um post deliberada e provocatoriamente politicamente incorrecto

por josé simões, em 13.03.18

 

 

 

Na entrevista que o palerma Bernardo Ferrão, arvorado a homenzinho, foi autorizado fazer à "rã que quer ser boi" [copyright Jerónimo de Sousa] a cada 5 minutos ouvia-se da boca de Assunção Cristas as palavrinhas mágicas "Adolfo Mesquita Nunes". A ambição polítca de Adolfo Mesquita Nunes justifica que se sujeite ao "somos um partido retrógrado, quase a roçar o fascista, mas até somos tolerantes e muito open mind e até temos um gay de estimação assumido"?

 

 

 

 

"Centro-direita", dizem eles

por josé simões, em 12.03.18

 

União_Nacional_Flag_.jpg

 

 

A páginas tantas, um senhor, que trata toda a gente por tu no partido do doutor como tratamento institucionalizado, em sua defesa e como estatuto, invocada a sua qualidade de neto de um deputado da União Nacional, da ditadura fascista das chapeladas nas eleições e das oposições encarceradas e torturadas pela polícia polítca, perantre o aplauso de restantes congressistas na sala. Um partido do "centro-direita", dizem eles.

 

[Vídeo e imagem]

 

 

 

 

O interior da sem-vergonhice

por josé simões, em 11.03.18

 

snoopy.jpg

 

 

A páginas tantas, no calor do discurso da sem-vergonhice da recuperação e revitalização do interior, chegámos a temer ouvir Assunção 'a santinha' Cristas dizer "e, como prova da boa fé desta ideia e para dar o exemplo, vou mudar-me, com a família, para o interior, para um daqueles sítios sem tribunal, sem escola, sem posto de saúde e sem hospital, que mandei encerrar quando era mimistra do Governo da direita radical".

 

[Na imagem o ícone dos betos da Juventude Centrista nos 80s em tudo o que era t-shirt]

 

 

 

 

"Forbes distingue líder da JP como jovem promissor"

por josé simões, em 19.02.18

 

anonimo.jpg

 

 

"A Forbes distingiu há um mês as portuguesas Lara Vidreiro e Filipa Neto como duas das 30 jovens sub-30 “mais brilhantes” da Europa, no ranking anual “30 Under 30”, mas o negócio de aluguer de vestidos de luxo que ambas lançaram em 2014 — e pelo qual foram distinguidas pela publicação norte-americana — não funciona. O aluguer de vestidos está sempre “indisponível”, o número de telefone da marca está desligado há semanas, a empresa aparenta não ter colaboradores, não se sabe onde é o espaço físico da marca e as empreendedoras estão desde o final do ano a trabalhar noutras empresas."

 

"Mais: em 2016, as vendas da empresa totalizaram 278.162 euros, mas os prejuízos ascendiam a mais de um milhão de euros. No final desse ano, a empresa estava em falência técnica, com um capital próprio negativo de 28.155 euros."

 

O líder da Juventude Popular (JP), Francisco Rodrigues dos Santos, foi considerado pela revista Forbes como um dos 30 jovens mais brilhantes, inovadores e influentes da Europa, com menos de 30 anos, na categoria Direito & Política

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

É preciso coragem, dizem

por josé simões, em 11.02.18

 

 

 

Adolfo Mesquita Nunes, que sempre teve boa timeline de esquerda, da esquerda urbana-chic do amiguismo lisboeta [oficialmente por causa do bom gosto, do bem vestir e da simpatia open mind], lança a escada na tentativa de criar uma vaga de fundo exterior que lhe permita aspirar a liderança do partido conservador, e por vezes até reaccionário, mas que perante a possibilidade de chegar ao pote do poder renegue os princípios em que acredita e que defende. E assim vão as coisas, quando a ideologia passa para plano secundário perante a orientação sexual, a identidade e o género. É preciso coragem, dizem.

 

[Imagem]

 

 

 

 

O súbito eclipse dos legionários

por josé simões, em 30.01.18

 

leela by oakoak.jpg

 

 

A verdade é que já lá vai meia semana e nem sombras de Hugos Soares ou de Duartes Marques ou de Leitões Amaros ou de Duartes Pachecos ou de Fernandos Negrões [do querido líder não é de esperar porque já lá vai e o Montenegro sabe muito para andar a expor a moleirinha ao sol] ou de Assunções Cristas ou de Nunos Magalhães ou de Nunos Melos ou de Joões Almeidas ou de cecíliasMeireles, cada um por si ou todos por atacado, todos os dias a todas as horas certas nas televisões e nas rádios, secundados por uma troupe de apóstolos, aios e escudeiros, legionários de plantão às "redes", de dedo em riste apontado ao desinvestimento socialista-geringonço na saúde, causa do surto de legionella num hospital privado, do bem-amado grupo Mello. E nem sequer nenhum encartado de jornalista se lembrou ainda de lhes perguntar a que se deve este súbito eclipse.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Muito bom!

por josé simões, em 29.01.18

 

lego-patent.jpg

 

 

As jornadas parlamentares do CDS, em Setúbal, com Assunção Cristas, a falar mal dos sindicatos, António Saraiva, da CIP, a falar mal dos sindicatos, o moço de fretes da CIP, perdão, o secretário-geral da UGT, a falar mal dos sindicatos. "Há sabujos de raça nos sindicatos agitadores profissionais na Autoeuropa".  Muito bom!

 

[Imagem]

 

 

 

 

Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 25.01.18

 

mr_bingstagram.jpg

 

 

Ver os deputados Duarte Marques, do PSD, e Patrícia Fonseca, do CDS, da maioria parlamentar de suporte ao Governo da direita radical que entregou a pasta do ambiente à agricultura de Assunção Cristas do CDS, da eucaliptização por cima da biodiversidade, do ordenamento do território e da Reserva Agrícola Nacional, "isso depois logo se vê"; da maioria parlamentar de suporte ao Governo da direita radical que entregou a pasta do ambiente à economia de Pires de Lima do CDS, da celulose e da pasta de papel, em nome da recuperação, do crescimento económico e da criação de emprego – directo e indirecto, propagandeado primeiro, nunca contabilizado e confirmado depois; da bancada parlamentar de suporte ao Governo da direita radical que bloqueou todas as acções inspectivas ambientais em nome da racionalização de custos e meios e de cortar fatias de gordura ao Estado – o celebérrimo fazer mais com menos; Duarte Marques, do PSD, e Patrícia Fonseca, do CDS, agora na bancada parlamentar da oposição preocupados com a poluição no Tejo, das descargas das celuloses e de outras criações de riqueza avulso. Não ter a puta da vergonha na cara é isto.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 17.01.18

 

x.jpg

 

 

Assunção Cristas, investida no papel d"a rã que quer ser boi" e ex ministra do Governo que mandou médicos e enfermeiros emigrarem para se "fazer mais com menos" nos hospitais públicos, nos centros de saúde, no Serviço Nacional de Saúde, enquanto falhava todas as metas propostas por, teimosamente, a realidade não se ajustar ao plano e à narrativa, foi ouvir da boca da comissária política do PSD na Ordem dos Médicos, alçada ao papel de sindicalista, e da boca daquele senhor sindicalista, militante do PSD, que só convoca greves dos médicos quando o seu partido está na oposição, que o caos nas urgências se deve à falta dos profissionais de saúde que o seu Governo mandou saírem da "zona de conforto", e que fazia gáudio nos telejornais das embaixadas enviadas a Lisboa e ao Porto por ingleses e alemães para os contratar, e de não manter um "diálogo construtivo" com as corporações, como era apanágio do seu Governo, que mandava roda a gente trabalhar, que se deixassem de reivindicações, que tínhamos um país para recuperar, que cada greve efectuada tinha a mãozinha dos comunistas e o prejuízo de todos os cidadãos. Não ter a puta da vergonha na cara é isto.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Next level

por josé simões, em 10.01.18

 

 

 

Passada, por não ter pegado, a fase das fake news o the next level é o das insinuações torpes e da difamação, do é tudo uma quadrilha de malfeitores que se governa nas costas dos cidadãos.

 

- O Governador do Banco de Portugal? Há que manter o excelentíssimo no governo do dito porque teve um papel determinante na estabilização do sistema financeiro e isto com os socialistas foi um fartar vilanagem para os bolsos dos contribuintes .

 

- A Procuradora Geral da República? Há que manter a excelentíssima à frente da dita porque teve um mandato autónomo, independente e imparcial, atacou os poderosos e os interesses instalados que isto com os socialistas foi um fartar vilanagem para o estado de direito e para o bolso dos contribuintes.

 

E vai continuar, a merda a rodos para cima dos outros, há medida que forem terminando os mandatos dos mandados pelo Governo da direita radical.

 

[Imagem]