Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 10.07.18

 

cimeira lajes.JPG

 

 

Durão Barroso, o mordomo da Cimeira das Lajes, de ir inventar guerra e miséria onde ela não existia, diz que não há ilusões, "é impossível controlar completamente os fluxos migratórios, a solução a longo prazo está no próprio desenvolvimento de África", quiçá onde as guerras inventadas têm um papel preponderante. "Temos de evitar a demagogia", concluiu.

 

 

 

 

||| "I'm a livin' in a box. I'm a livin' in a cardboard box"

por josé simões, em 07.03.16

 

Cavaco Silva Retrato oficial (detalhe) - Confraria do Bolo-Rei.jpg

 

 

"Procurei corresponder a essa confiança agindo sempre, em consciência, de acordo com o superior interesse nacional"


Woke up this mornin'
Closed in on both sides
Nothin' doin'
I feel resistance


As I open my eyes
Someone's foolin'
I found a way to break through this cellophane bag
'Cause I know what's goin' on
In your mind


[Imagem "Cavaco Silva, retrato oficial (detalhe) - Confraria do Bolo-Rei"]

 

 

 

 

||| 48 anos de fascismo

por josé simões, em 18.10.15

 

Elementos_da_escola_salazarista.JPG

 

 

Ou o abstencionismo ignorante que dá vitórias à direita.


"Viemos ver, isto é um acontecimento, antes isto do que a política, não é?"


Na estacada da marina de Cascais a assistir às operações de desencalhe do petroleiro "a professora Ana com a aluna Carolina" [sic], ao colo, em directo para o telejornal da televisão do militante n.º 1.


[Imagem]

 

 

 

 

||| A imagem de Portugal, a imagem dos portugueses, e a credibilidade de quem governa Portugal, são coisas completamente diferentes

por josé simões, em 23.12.13

 

 

 

Como se ou outros fossem muitos naïfs e não questionassem a bondade do estar lá fora por opção e a bondade do estar lá fora pelo instinto de sobrevivência, não distinguissem uns dos outros e uma coisa da outra, não conseguissem filtrar a propaganda governamental a desinformação da realidade, nem soubessem ler a escala de 1/ 10 000, que é o "de sucesso" vs. os "de insucesso", e que são aqueles que saem do país todos os meses e que não contam para nada na escala de valores presidencial, nem sequer se podem dar ao luxo de faltar um dia ao trabalho para fazer milhares de quilómetros até uma sala cheia de conversa oca.

 

E lá continuam muito compenetrados e responsáveis, na sua vidinha no "second life", entre inaugurações e palestras e congressos. Who gives a shit? [em língua da diáspora]:

 

«Cavaco apela aos emigrantes de sucesso para ajudarem a credibilizar Portugal»

 

 [Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Fica [muito] melhor em Londres

por josé simões, em 09.08.12

 

 

|| Bandeirantes

por josé simões, em 20.08.09

 

 

 

Prova de nacionalismo e amor à Pátria era hastear a bandeira no Castelo de S. Filipe em Setúbal. Afinal foi construído pelos espanhóis durante a looooonga noite Filipina.

Temo no entanto que o nacionalismo, malgré a máscara Dart “Conjurados” Vader, não seja para aqui chamado, estes ilustres são é anti-republicanos, no sentido de anti-Respublica, e toda a gente sabe qual era a preocupação maior do “primo” Filipe em relação às Cortes de Tomar.

 

(Na imagem “o pai dos povos” Filipe I de Portugal, II de Espanha)