Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| Olé!

por josé simões, em 17.11.10

 

 

 

 

 

Cada jogo de Paulo Bento à frente da Selecção Nacional é (mais) uma pedra em cima da campa do bluff Carlos Queiroz. Que lhe sejam (muito) pesadas.

 

 

 

 

 

 

|| Como diria o “outro”: “A verdade vem sempre ao de cima”

por josé simões, em 30.07.10

 

 

 

Que nome se dá a um gestor (Carlos Queiroz) que apresenta um produto com resultados zero ou negativos, de quem os clientes (nós) não gostam do serviço prestado, idem o patrão (FPF) ibidem os colaboradores (jogadores), e que ainda assim não abandona o cargo?

 

(Imagem de autor desconhecido)

 

 

 

 

 

|| Credibilidade

por josé simões, em 09.07.10

 

 

 

 

Em como ficamos todos a saber que o semanário dirigido pelo ilustríssimo José António Saraiva, de cognome “Política A Sério”, só divulga gravações em segredo de justiça e fanadas n(d)os tribunais.

 

(Imagem “Bozo's original cast, 1961” via Chicago Tribune) 

 

 

 

 

 

 

|| A lição do senhor Professor

por josé simões, em 29.06.10

 

 

 

Carlos Queiroz determinado em explicar a razão pela qual foi despedido - sem brilho e sem glória - do Real de Madrid, depois de ter ocupado o lugar deixado vago por Vicente Del Bosque. Podia era ter escolhido outro dia e outra ocasião.

 

(Imagem March 12, 1925, C.W. Mitman of Smithsonian Institution with giant and midget bulbs, National Photo Company Collection)

 

 

 

|| México 86 (Remixed & Remastered)

por josé simões, em 16.06.10

 

 

 

Tudo joga (e corre) contra o Governo PS. Até o índice de popularidade de Carlos Queiroz é inferior à de José Sócrates.

 

(Imagem)

 

 

 

 

|| Perdido(s)

por josé simões, em 24.05.10

 

 

 

 

Carlos Queiroz faz lembrar Vítor Batista no primeiro jogo que efectuou pelo Vitória de Setúbal fora do estádio do Bonfim quando, no hotel à mesa do jantar, se virou para o treinador de talheres de peixe na mão, brandido a faca disse: “Oh mister, está a ver, está ver? Isto já está torto depois não diga que fui eu!”

 

Adenda: O último espisódio de Perdidos é transmitido dia 25 de Junho às 15 horas em directo de Durban.

 

(Na imagem a equipa do Vitória de Setúbal, época 1966 / 67, Final da Taça de Portugal. Da esquerda para a direita em cima : Vital, Herculano, Tomé, Conceição, Leiria, Carriço e (?). Em baixo: Vítor Batista, Arcanjo, Pedras, José Maria e Jacinto João)

 

 

 

|| Como diz o “outro”: “Há muita fraca memória…”

por josé simões, em 09.11.09

 

 

 

Ainda sou do tempo em que Carlos Queiroz em Manchester criticava as convocatórias de Ronaldo por Scolari por aparentemente colocarem em causa a integridade física e o “crescimento” do jogador enquanto tal.

 

 

 

|| Uma barrigada

por josé simões, em 26.10.09

 

 

 

Azar de Carlos Queirós: todos os pontas-de-lança e avançados do Benfica já são internacionais pelo país de origem. Inclusive Nuno Gomes.

 

 

 

|| Da série “Um “empresário” português”

por josé simões, em 17.06.09

 

«(…) tem vivido na base do que tem sido o sucesso do seu melhor produto: a sua selecção. Se ficarmos fora do Mundial, seremos obrigados a efectuar ajustamentos internos" (…)»

 

Uma empresa que não rende, apesar da matéria-prima de qualidade; um produto que desvaloriza, num mercado em crescendo; um “conselho de administração” que não responde pelos erros estratégicos cometidos; um gestor (Carlos Queiroz) que não é responsabilizado pelas más opções tomadas, apesar das excelentes condições contratuais e de trabalho; o mercado a fugir debaixo dos pés – literalmente. A solução do costume: «ser obrigada a despedir ou dispensar funcionários»

 

(Na imagem Buster Keaton via Corbis)

 

 

 

 

|| Coisas de índios

por josé simões, em 06.06.09

 

Carlos Queiroz é o paradigma do dirigente tuga, desde o quadro da empresa até ao dirigente político e ao governante; ou em como alguém minimamente bem-falante e bem relacionado e com uma gravata dependurada à roda do pescoço, chega a um cargo de direcção e decisão, por mais incompetente que seja.

 

Depois do só-garganta «não gostaria de estar na pele da Albânia» ainda antevi um regresso aos saudosos tempos de Enver Hoxha em que os jogos mudavam aos 5 e acabavam aos 10, e a crónica n’A Bola só chegava dois dias depois porque nem fax nem telex para os de lá, quanto mais para o correspondente. Depois de há bocado, e continunado em registo "pele", só me consigo lembrar a boca do PREC sobre os índios que também eram vermelhos e ainda assim se lixaram. Com “F” grande.

 

Sugestão

por josé simões, em 19.10.08

 

Sugestão para o Abaixo de Cão, programa de futebolêz na SIC Notícias, e superiormente interpretado pelo apóstolo de Carlos QueirozRibeirinho –, logo à noite no sítio do costume.

 

Para o ex-libris do programa que é a rubrica “Rui Santos Pergunta”:

 

- Ribeirinho, perdão, Rui Santos pergunta: “Carlos Queiroz está para o Futebol como o João Miranda está para a Economia?”

 

- “Carlos Queiroz tirou o curso de treinador na Universidade Independente?”

 

- “Rui Costa estava sob o efeito de substâncias proibidas quando foi a Manchester tentar contratar Carlos Queiroz para o Benfica?”

 

- “Carlos Queiroz sabe mais de futebol que o Paulo Bento e o José Peseiro juntos?”

 

- “È agora que o povo vai retirar das janelas as bandeiras esfarrapadas do Euro 2004?”

 

- “Entre o Tempo Extra com Ribeirinho, e o Britcom com Ricky Gervais na RTP 2 ao domingo à noite, qual o programa que prefere?”

 

(A caixa de comentários fica aberta às sugestões dos leitores)

 

 

 

A Voz do Povo

por josé simões, em 16.10.08

 

 

Setúbal, Avenida 5 de Outubro; há bocadinho e ao balcão do café “do Beto”, um dos habituées na ressaca do Portugal - Albânia:

 

“Ah pá sóçe; xquerréve aí o quê t’digo: o Quêrroz é com’ ó Santana Lopes; é bem vestide, bem-falante e bem relacionade, e é só porr’isse que tá onde tá. E vai continuarre a andarre porr’aí. E má dia meno dia tás com ele do Benfica!”