Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

||| Não lhe chamo nada porque ainda tenho cabeça entre as orelhas e porque escrevo de borla e sem agenda

por josé simões, em 22.11.13

 

 

 

No dia 11 escreveu sobre rankings de escolas, no dia 12 sobre maternidades, no dia 13 sobre chineses, e depois sobre Louçã e sobre Machete e sobre Portas e sobre funcionários públicos e sobre falta de vergonha e era mesmo aqui que a gente queria chegar, falta de vergonha. A falta de vergonha de Henrique Monteiro em querer ser como Luís Filipe Vieira, presidente do SL Benfica, e não em querer ser como Cardoso e Cunha, uma das tralhas cavaquistas que continua a andar por aí, apesar das orelhas que o incomodam, apesar da notícia ter vindo a público no dia 11, o dia em que começou a escrever sobre tudo o que respira, à face da terra e debaixo de água, até chegar à falta de vergonha de escrever sobre as orelhas Luís Filipe Vieira querendo enfiar orelhas de burro aos leitores.

 

O nome do coise é "Chamem-me o que quiserem", Parvalorem, o nome da coisa, proporciona-se a bons trocadilhos.

 

[Imagem]