Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 14.01.09

 

 

«As desproporções obscenas entre os sacrifícios impostos e as regalias generosamente distribuídas por uma casta de privilegiados não são de molde a entusiasmar a população.»

 

Batista-Bastos, sim, esse mesmo, o tal, hoje no Diário de Notícias

 

(Foto de Alfredo Estrella via AFP/ Getty)

 

 

 

Monty Phyton Olissipo

por josé simões, em 27.09.08

 

«(…) eu tinha três filhos e não tinha meios. Escrevi à presidência a pedir uma casa.» O que eu acho de mais surpreendente nisto tudo é o argumento invocado: «eu tinha três filhos». E a Câmara atende em função do desempenho sexual do senhor. «Não tinha meios», mas comprou casa em Constância… Outro, com um filho, estava em processo de divórcio. Também levou casa. Casou outra vez e a casa passou para o filho porque o senhor não tem dinheiro para lhe comprar uma casa nova (!!!). E eu a falar sozinho: “E o meu pai tinha? E eu tenho para os meus filhos?” Novamente o argumento do desempenho sexual: “Se amanhã tiver de me separar outra vez, para onde vou?”

 

Comecei a escrever isto e ria-me a bandeiras despregadas. Agora, desculpem lá, mas vou até ali chorar! Isto é triste, mas mesmo muito triste…

 

(Como é que era mesmo o poema que o outro escreveu, qualquer coisa anti-Dantas? Se isto tudo acontece em Portugal, eu quero ser espanhol!)

 

Post-Scriptum: Hoje voto nos Atlânticos. Ide lá ler o Raposo e o Mascarenhas.

 

 

 

Discurso sobre o medo

por josé simões, em 01.08.07

«O PS é um partido entregue a tabeliães, com mistura de tecnocracia de segunda ordem»

 

Batista-Bastos. Ler mais, aqui.