Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Apocalypse Now

por josé simões, em 03.01.20

 

The_Triumph_of_Death_by_Pieter_Bruegel_the_Elder.jpg

 

 

Alex Coppel bushfire evacuees on the beach Malua Bay.jpg

 

 

When Brueghel meets the anthropocene. Extraordinary photo by Alex Coppel of bushfire evacuees on the beach at the usually sleepy Malua Bay.

 

 

 

 

Entretanto na Austrália...

por josé simões, em 21.10.19

 

1 (31).jpg

 

 

2 (31).jpg

 

 

3 (30).jpg

 

 

4 (23).jpg

 

 

5 (21).jpg

 

 

Jornais australianos "censuram" primeira página em protesto contra restrições à liberdade de imprensa

 

 

 

 

||| Relatório e Contas. Resumo da Semana

por josé simões, em 28.11.15

 

deansunshine_landofsunshine_melbourne_streetart_gr

 

 

[Daqui]

 

 

 

 

|| Censura

por josé simões, em 01.08.13

 

 

 

Porque a realidade é demasiado real para os padrões da redoma ocidental e porque as pessoas podem ficar incomodadas e porque quando as pessoas ficam incomodadas são um problema para os poderes instalados e para a paz e para a ordem pública. No cinema é outra loiça. Mesmo quando o cinema copia a realidade.

 

 

 

 

 

 

|| Entretanto na Austrália...

por josé simões, em 16.03.12

 

 

 

‘If God exists, I hope he has a good excuse’

 

The Atheist Foundation of Australia

 

 

 

 

 

 

|| Tempos que correm

por josé simões, em 06.09.11

 

 

 

 

Where is Gaddafi? Selling life insurance inAustralia

 

 

 

 

 

|| Como diria o outro Vladimir, o Maiakovski, “só a verdade é revolucionária”

por josé simões, em 05.06.11

 

 

 

E revolucionário é aplicar o conceito ao marketing e à publicidade para vender religião. Também podiam argumentar que era judeu, o que não sendo mentira era uma verdade inconveniente, apesar de remeter para Abrãao ‘Pai dos Povos’. Pode doer a quem de direito (e de dever) mas é verdade porque é revolucionário e é revolucionário porque é verdade. Dá pano para mangas, isto.

 

(Imagem)

 

 

 

 

 

|| Fuck me, i’m famous

por josé simões, em 17.08.10

 

 

 

«A Austrália deveria tornar-se uma República após a morte da rainha Isabel II»

 

(Imagem)

 

 

 

 

 

 

 

 

|| Prénom: Norrie. Sexe: non spécifié

por josé simões, em 18.03.10

 

 

 

«Né(e) homme, devenu (e) femme et aujourd'hui «androgyne», un (une) australien(ne) a obtenu de n'avoir pas de sexe spécifié sur ses papiers d'identité.»

 

 

 

|| Defender a(s) Costa(s)

por josé simões, em 28.10.09

 

 

 

Lembrei-me logo dos PIN e do litoral a saque desde a Caparica até ao Cabo de Sagres e dum personagem que pensava ser ministro do Ambiente.

 

Quando lá chegares manda saudades que é coisa que cá não deixas”.

 

(Imagem fanada ao Chicago Tribune)

 

 

 

O Predador

por josé simões, em 07.01.09

 

 

“He has been taking the dolls out the back and blowing them up and using the dolls and leaving them in the alley”

 

E a cada as suas preocupações e medos:

 

“It is a real concern that someone like that is out on the street”

 

 

Rent-A-Bomb

por josé simões, em 05.10.08

 

Não é no Iraque. Não é no Afeganistão.

É em Cairns na Austrália. Desde $12 Australian Dollars per day.

(A caução desconheço, mas deve ser elevada)

 

(Foto de Ralph Samuelson para o Daily Telegraph)

 

 

 

Pedir desculpas

por josé simões, em 15.02.08

 

“Isto de pedir desculpas pela história não tem pés nem cabeça, porque os pedidos de desculpa acabam por ser sempre selectivos. Nós, por exemplo, já pedimos desculpa por expulsar os judeus e ainda não pedimos desculpa por expulsar os árabes. Pode ser que o Bin Laden nos obrigue”
 
José Pacheco Pereira no Abrupto
 
Concordo, se bem que parcialmente.
A haver um pedido de desculpas terão de ser os árabes a formulá-lo; e pode ser mesmo pela voz do Bin Laden que nós não somos esquisitos. Que tenha conhecimento, por aqui ninguém convidou Tarik para invadir a Península… Nem para os seus descendentes se manterem por cá cerca de 200 anos.
 
E convém também não esquecer o pedido de desculpas que falta fazer da parte do Governo italiano. Alguém por aqui pediu a visita de Augusto e das suas tropas?
 
Pedidos de invasão, que eu tenha lido, só o do Governo afegão à então URSS
 
(Foto roubada no Los Angeles Times)
 
 

Avisos estranhos; mas mesmo muito estranhos... (XVIII)

por josé simões, em 28.11.07

 

 

Avisos estranhos; mas mesmo muito estranhos... (XVII)

por josé simões, em 27.11.07