Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

"O CDS quer"

por josé simões, em 30.07.19

 

The Use of Books, Matthias Hübner and Brad Downey (1).jpg

 

 

O CDS, do cheque-ensino, dos contratos de associação, da excelência do ensino privado, o CDS da exigência e da "meritocracia" em todas as áreas da vida, quer que os filhos dos ricos, vá-se lá saber porquê, possam entrar na universidade pública só porque os pais podem pagar.

 

Até às eleições o CDS, das PPP, dos seguros de saúde, vai querer que quem possa pagar passe à frente na lista de espera para as cirurgias que os hospitais privados não asseguram, ou nos serviços que são exclusivo, porque dispendiosos, do Serviço Nacional de Saúde.

 

Depois de partido do contribuinte, da lavoura, dos combatentes, dos pensionistas, dos reformados, era só o que ao CDS, oficialmente, faltava ser: o partido dos ricos.

 

Pelo meio, e a dois meses e pouco das eleições legislativas, à socapa e como quem não quer a coisa, o CDS introduz no discurso político o ódio ao estrangeiro que vem para a nossa terra passar à nossa frente, a fobia ao outro, ao que vem de fora, fazendo de conta que não existem protocolos estabelecidos e assinados entre estados e países soberanos para intercâmbio nas áreas da educação e da saúde, para o caso.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Abre a boca e é "cada tiro cada melro"

por josé simões, em 18.07.19

 

Forensic detail of bullet holes in a car window – 1942.jpg

 

 

Os empresários deviam fazer a oposição que a oposição não sabe fazer. Os empresários que "têm medo do PS no Governo" que administra temporariamente o Estado porque os empresários não sabem ser empresários sem as rendas e o chapéu de sol e o chapéu de chuva protector do Estado. Os empresários do "menos Estado" e do "aliviar o peso do Estado na economia" que financiam o CDS e pagam o salário do líder na esperança que o CDS retribua com mais Estado quando chegar a vez de se alçar ao poder.

 

Líder mais transparente não há, abre a boca e é "cada tiro cada melro".

 

[Imagem]

 

 

 

 

A forma e o conteúdo

por josé simões, em 17.07.19

 

Donut Pool Float.jpg

 

 

É dos livros, enfeitar a forma para esconder o conteúdo, ou a falta dele. Na música temos os guitarristas que não tocam nada mas até tocam de costas e deitados e a fazer o pino enquanto abanam muito a cabeça. Na moda, streetwear ou griffe, são as roupas fazedoras de Tarzans e Monicas Bellucci que mascaram as barrigas e a celulite até à chegada da praia. Na política são os artistas e os estilistas que dão música e talham o pano que esconde com a forma o conteúdo cujo resultado se pretende exactamente oposto aquele como é apresentado.

 

"A líder do CDS partilhou nas redes sociais uma fotografia com quatro penteados diferentes. E pediu aos seus seguidores para escolherem o preferido."

 

Assunção Cristas quer a sua ajuda para escolher novo penteado

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Piada feita

por josé simões, em 23.06.19

 

katsu.png

 

 

Os homens tendencialmente gostam de se ouvir e de se repetir, mesmo quando não têm nada muito diferente para dizer

 

[Imagem]

 

 

 

 

Os números circenses do CDS

por josé simões, em 21.05.19

 

saltimbancos-setiubal-américo-ribeiro.jpg

 

 

Na melhor tradição do Querido Líder Paulo Portas, que por ocasião dos motins no bairro da Bela Vista veio à cidade inteirar-se da situação... na Praça do Bocage, Procissão Cristas, a "líder da direita", a "alternativa de Governo", a "rã que quer ser boi", mais o cónego Melo e uma comitiva do CDS, com a cumplicidade das televisões todas, veio em acção de campanha à Lota de Setúbal. A uma segunda-feira, o único dia da semana em que a Lota está fechada. Ainda assim, 45 anos depois do 25 de Abril, na cidade vermelha não fossem levar com um peixe na boca, dado por alguma peixeira de memória e menos dada a pantominices.

 

[Na imagem "Saltimbancos" do insigne fotógrafo setubalense Américo Ribeiro]

 

 

 

 

Têm dois defeitos

por josé simões, em 06.05.19

 

otto.jpg

 

 

Quando todos pensávamos que tinham aprendido alguma coisa com o banho de realidade que levaram, que os portugueses, quarenta e cinco anos passados sobre o 25 de Abril, não só já não são anjinhos ignorantes como não gostam de ser tratados como tal, logo nos minutos seguintes às declarações de anúncio de marcha-atrás assistimos ao frenesim de centenas de contas no Facebook e no Twitter, algumas até daquelas que só são activadas em situações de crise ou um mês antes das eleições, em operação concertada para  minimizar danos no eleitor com o "eleitoralismo de António Costa" mais "as mentiras de António Costa" e a "campanha eleitoral do PS" e "o que o PS aprovou e desaprovou" e "a nossa posição sempre foi esta", "nós não dissemos o que vocês nos ouviram dizer" e outros chavões em formato telegráfico, decalcados dos discursos do líder, Rui Rio e Assunção Cristas consiante a afiliação, a tratarem outra vez os portugueses como crianças, sem perceberem que não perceberam nada do que lhes aconteceu. Têm dois defeitos: são burros e não querem aprender. Nunca acabem.

 

[Imagem de Otto Stupakof]

 

 

 

 

Resumo da jornada

por josé simões, em 05.05.19

 

McCormick code.jpg

 

 

Nesta questão do contorcionismo de Rui Rio e Assunção Cristas com a contagem do tempo de serviço dos professores, uma medida que não ia custar um cêntimo de euro ao contribuinte, ou que até podia custar mas não tinha implicações orçamentais já este ano, era só para o ano, ou lá mais para a frente e o Governo que viesse que se desenmerdasse, como sói dizer-se, é o líder do PSD e a líder do CDS só tarde e más horas terem percebido que dez anos de crise e quatro de troika e resgate financeiro e de sacrifícios, sofrimento e vidas desfeitas, ensinaram à grande maioria dos portugueses o valor do dinheiro, a importância de contas certas, e que o tempo não anda para trás.

 

[McCormick code na imagem]

 

 

 

 

É só rir

por josé simões, em 04.05.19

 

 

 

Procissão Cristas, ministra no Governo da birra irrevogável até subir no rating ministerial e ser nomeado vice-pantomineiro, a atirar à cara de António Costa a ameaça de demissão de José Sócrates a propósito de um PEC qualquer.

 

Comissário Mário Nogueira, chantageador-mor da República, há mais de 20 anos não faz outra coisa que chantagear governos, professores, pais, encarregados de educação e alunos, a acusar António Costa de chantagem.

 

Muito bom!

 

 

 

 

Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 26.04.19

 

fuck off 2.jpg

 

 

"A primeira e maior preocupação do @_CDSPP em relação à Lei de Bases da Saúde é que as populações sejam servidas com qualidade e com tempo. Queremos servir todos os portugueses e servi-los com qualidade e com o menor custo possível para o contribuinte, certamente.", Assunção Cristas no Twitter.

 

"Portugal cortou nas despesas de Saúde o dobro do que era exigido no memorando de entendimento com a ‘troika’.", o Governo onde Assunção Cristas era ministra e assinava resoluções bancárias de cruz e com os pés de molho numa piscina no Algarve.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 27.03.19

 

cds_cristas_portas.jpg

 

 

Desta excelentíssima senhora doutora deputada os únicos actos que se lhe conhecem relacionados com ser "a voz do Atlântico" durante os longos quase cinco anos em que foi excelentíssima ministra do Mar foi a venda mal contada do Pavilhão Atlântico ao excelentíssimo senhor doutor genro do excelentíssimo senhor professor Cavaco Silva.

 

Portugal deve ser a voz do Atlântico na União Europeia. Com a saída do Reino Unido há um vazio e Portugal deve ser o primeiro a querer preencher esse vazio.

 

 

 

 

"Entre Bolsonaro e Haddad, escolhia não votar"

por josé simões, em 27.03.19

 

jairbolsonaro.jpg

 

 

O presidente Jair Bolsonaro sinalizou oficialmente que as Forças Armadas poderão comemorar o golpe de 31 de março de 1964, que instaurou uma ditadura militar no país, deixando centenas de mortos e desaparecidos, e cuja repressão lançou mão de artifícios como estupros e tortura.

 

Tempo para recuperar declarações dos nossos grandes democratas "A Venezuela! A Venezuela" que com a sua abstenção contribuíam para a vitória no Brasil de um saudoso do fascismo, da repressão e da tortura: Assunção Cristas. "Entre Bolsonaro e Haddad, escolhia não votar".

 

 

 

 

O CDS em roda livre

por josé simões, em 21.03.19

 

CDS Madeira FB.jpg

 

 

O CDS da Madeira, no Facebook a puxar dos galões para surfar a onda da redução do preço a pagar pelos passes sociais, e a líder do CDS nacional no Twitter, depois de fazer uma piadola manhosa com "socialistas", a dizer que ainda não chegámos à Madeira, que isto dos passes com desconto não interessa nada, que o que interessa é um "estatuto do benefício fiscal para o interior", com desconto nas portagens que o CDS, quando chegou ao Governo com Assunção Cristas ministra, tratou não só de aumentar como de as introduzir onde elas não existiam.

 

 

 

 

"Assunção Cristas diz"

por josé simões, em 11.02.19

 

 

 

"Assunção Cristas diz" is the new awesome.

 

 

 

 

"Senhor Presidente, condena a violência no bairro Jamaica?"

por josé simões, em 05.02.19

 

selfie_de_marcelo_com_solange_moradora_do_bairro_da_jamaica.jpeg

 

 

marcelo jamaica.jpg

 

 

"Senhor Presidente, condena a violência no bairro Jamaica?", pergunta a líder do CDS, Procissão Cristas, depois de ter publicamente declarado o apoio à recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa.

 

[Imagens]

 

 

 

 

Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 31.01.19

 

 

 

Mais um dia na vida de Assunção Cristas, uma ex-ministra de um governo que injectou mais de 1500 milhões na CGD sem fazer qualquer auditoria, que afirmou nunca ter discutido qualquer banco em conselho de ministros, e que confessou ter assinado a resolução do BES na praia e sem a ter lido.