Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

A brigada Brejnev

por josé simões, em 25.04.22

 

brejnev.jpg

 

 

"A tentativa de imposição do pensamento único, o levantamento de novas censuras, de quem emite opinião divergente […] são perigosos elementos de ataque ao regime democrático" por quem ainda ontem celebrou o nascimento de Lenine, o que instituiu a polícia política e mandou assassinar camaradas de partido, mesmo os mais chegados, do exílio, e de quem chora todos os anos nas páginas do Avante! o fim da União Soviética do Arquipélago de Gulag.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Isto é gozar com quem trabalha

por josé simões, em 10.04.22

 

pop corn.jpg

 

 

O Polígrafo foi confirmar se era mesmo verdade aquela coisa do António Costa no Parlamento, que  entre 2016 e 2019 "Portugal cresceu sete vezes mais do que nos 14 anos anteriores", para concluir ser uma afirmação falsa porque afinal no período de tempo mencionado Portugal ter crescido 28 - vinte e oito - 28 vezes mais, o dobro, o que só prova que António Costa é um mentiroso do caralho, como diz o pagode.

 

Se isto não é o Polígrafo sem a mínima noção do ridículo a gozar com quem trabalha...

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Adeus, Lenine!

por josé simões, em 06.04.22

 

АЗЛК.jpg

 

 

O PZP PCP sabe perfeitamente que se a Ucrânia baixar as armas desaparece engolida na voragem restauracionista imperial de Putin, que prontamente vai passar para outra, a Moldova, com o fomento do separatismo na Transnístria, à imagem do que faz na Geórgia com a  Abecázia e a Osssétia do Sul, e fomenta na Arménia e Azerbaijão, que o fantoche da Bielorrússia está no bolso, e o O PZP PCP também sabe que se for a Rússia calar as armas e retirar a guerra acaba em menos de um fósforo. O PZP PCP sabe isso tudo mas recusa acordar do coma da "Mãe Rússia" e ficar órfão dos amanhãs que canta[va]m, nem que para isso tenha de ser cúmplice da morte de milhões de inocentes escudado no "dar oportunidade à paz", a oportunidade que Putin recusa na paz a que pôs fim. Aquelas pessoas tinham uma vida.

 

Para o índice da filha da putice com assento parlamentar:

 

PCP opôs-se a intervenção de Zelensky na AR: “Não vai ao encontro do objetivo de defender a paz”

 

Adenda: O PZP PCP, na sua hipocrisia e cinismo, invoca constantemente o cumprimento da Acta Final de Helsínquia, aquela que reconhece o direitos dos Estados a integrarem ou não tratados e alianças, coisa que o PZP PCP e Putin negam à Ucrânia.

 

[Na imagem, de autor desconhecido, pintura numa parede interior na antiga fábrica de automóveis Moskvitch em Moscovo]

 

 

 

 

Al Jolson na política no século XXI

por josé simões, em 31.03.22

 

Al_Jolson_1924.JPG

 

 

O doutor Gabriel, com obra publicada onde advoga que "O Colonialismo Nunca Existiu" e que "O racismo deixou de existir", eleito deputado pelo partido das manifs "Portugal não é racista", alega não ter chegado a vice-presidente do Parlamento por racismo dos seus pares na hora de ir a votos, aposta do líder que na anterior legislatura propôs que uma deputada eleita  fosse "devolvida ao seu país de origem", tudo uma questão de "liberdade de expressão", segundo o doutor deputado eleito, que recusa regressar a Moçambique por preferir ser o Al Jolson ao contrário, que é como quem diz, o idiota útil da extrema-direita, uma força de expressão, nada de "tratar os negros como se tratam os pretos", honi soit qui mal y pense.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Todo os poder aos patetas!

por josé simões, em 30.03.22

 

Marcelo.jpg

 

 

IL.jpg

 

 

O estado da Nação: um Presidente da República que aparece na zona das entrevistas rápidas, reservada a jogadores e treinadores, para comentar um jogo da selecção; um bando de parolos eleitos, constituído grupo parlamentar, que posa para a foto devidamente fardados.

 

[Link nas imagens]

 

 

 

 

A normalização do fascismo

por josé simões, em 07.02.22

 

nosferatu-murnau.jpg

 

 

O problema é Edite Estrela, não Pacheco de Amorim

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Noções elementares de democracia

por josé simões, em 03.02.22

 

Joseph_Goebbels.jpg

 

 

Aqueles que não se calaram a campanha toda com Gobern Lopes nas listas do Bloco de Esquerda são aqueles que acham que o bombista terrorista Pacheco de Amorim deve ser vice-presidente da Assembleia da República.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Jogar o jogo da democracia

por josé simões, em 03.02.22

 

Franz Sedlacek.jpg

 

 

Um partido pejado de genuínos e convictos anti-democratas invoca a democracia para pressionar e condicionar o voto democrático de deputados eleitos em eleições livres e democráticas, as mesmas que permitem a eleição de genuínos e convictos anti-democratas cujo fim último é acabar com a democracia.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

São sempre os mesmos como se fossem novos

por josé simões, em 08.12.21

 

x.jpg

 

 

Aqueles que advogavam uma maioria absoluta para um Governo forte, à imagem do que acontecia na "Europa civilizada", capaz das imperativas reformas estruturais que iam projectar Portugal para o infinito e mais além, são aqueles que advogam um Governo de coligação, ou de incidência parlamentar,  à imagem do que acontece na "Europa civilizada", capaz das imperativas reformas estruturais que vão definitivamente projectar Portugal para o infinito e mais além. São sempre os mesmos como se fossem novos, e andamos nisto vai para 40 anos.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Mudança de paradigma

por josé simões, em 30.09.21

 

film.jpg

 

 

Uma mulher, deputada, é substituída no Parlamento, por um deputado, homem, suspeito de violência doméstica e de perseguição à namorada. Isto sim, é uma mudança de paradigma.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Do prestígio

por josé simões, em 15.09.21

 

Whitley Bay, 1978 Markéta Luskačová.jpg

 

 

Por exemplo, já um professor passar décadas com a casa às costas, todos os anos a saltitar de cidade em cidade ou de vila em vila, sem receber qualquer subsídio de habitação como os meritíssimoo juízes, é bastante prestigioso para a classe e para a educação no país, para não falar na estabilidade emocional e profissional e tudo o que vem por arresto, como, também por exemplo, a constituição de família.

Outra coisa bastante prestigiante, e que gera confiança na população, é um tribunal legalizar um partido pejado de fascistas com assinaturas falsas.

Desprestígio é numa democracia europeia do século XXI um tribunal ser alocado onde o povo, por interposta pessoa o poder político por si eleito, achar que ele deve estar.

 

Tribunal Constitucional opõe-se a deslocação "desprestigiante" para fora de Lisboa

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

"És liberal e não sabias"

por josé simões, em 18.06.21

 

cirk_orgy_Joko Collages.gif

 

 

"Candidatos às câmaras de Gondomar (Rafael Corte Real) e Viseu (Fernando Figueiredo) têm dado que falar por causa de publicações que fizeram nas redes sociais, no passado, sobre mulheres e a comunidade LGBT."

 

"Putinhas" e "feminazis": Declarações de candidato da Iniciativa Liberal causam polémica.

 

 

Voto de condenação pelas sucessivas violações dos direitos fundamentais das pessoas LBGTIQ na Hungria [tudo em maiúsculas], submetido pela IL a 16 de Junho.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

É o que temos

por josé simões, em 01.04.21

 

Marcelo.jpg

 

 

Acordamos com as primeiras páginas "Costa enfrenta Marcelo", "Costa desafia Marcelo", lá dentro, no Público, "Costa não obedece a Marcelo" [verdade] quando, independentemente da urgência e da justeza dos apoios por que esperam 130 mil desesperados compatriotas nossos com a corda na garganta e um túnel ao fundo da luz, isso será julgado no dia das eleições, a verdade é que "Marcelo enfrentou a Constituição", "Marcelo desafiou a Constituição", "Marcelo não obedece à Constituição" que juro defender e fazer cumprir. Estas seriam as letras gordas, verdadeiras, a ilustrar primeiras páginas.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

O porco na chafurda, II

por josé simões, em 29.12.20

 

x.jpg

 

 

O candidato que consegue a proeza de entrar na história ao ser o único político português a faltar a um debate eleitoral na televisão para comentar futebol e, depois de eleito, ser o único partido a faltar a uma audição com o Ministro das Finanças para debater o Orçamento do Estado  enquanto, com a falta de comparência na Comissão de Orçamento e Finanças, impede a discussão parlamentar sobre a realização de uma nova auditoria ao Novo Banco, argumenta agora que se o Parlamento chumbar o seu pedido de suspensão de mandato o vai obrigar a interromper a campanha para as presidenciais por constantes deslocações à Assembleia da República, passando um atestado de estupidez aos portugueses que não sabem que o que está em cima da mesa é a duplicação do tempo de antena, o Ventas nas Presidenciais 2021 e Amorim, o fascista-colonialista e ex terrorista-bombista assumido, no Parlamento.

 

[Imagem]

 

O porco na chafurda, Capítulo I

 

 

 

 

O porco na chafurda

por josé simões, em 22.12.20

 

porco.jpg

 

 

O Ventas do Chaga chamou as televisões as rádios e os jornais para anunciar que por ser candidato presidencial pediu a suspensão do mandato de deputado e que já tinha enviado o pedido ao presidente da Assembleia da República e que se Ferro Rodrigues recusar o pedido vai recorrer para o Tribunal Constitucional e o caralho ficando subentendido, por antecipação, que o Ferro, um socialista, é um manhoso do caralho que vai empatar a coisa, que ele já está tomado de ponta na sua luta contra o sistema a corrupção os pretos os ciganos os imigrantes e  o caralho também. E as televisões e as rádios e os jornais reproduziram tintim por tintim o que o Ventas do Chaga quis que elas reproduzissem sem se preocuparem em perguntar ao manhoso do caralho do Ferro Rodrigues se era mesmo verdade o que o Ventas tinha acabado de dizer nem perguntado ao Ventas do Chaga porque é que Defensor de Moura, Francisco Lopes, Jerónimo de Sousa, Francisco Louçã, Basílio Horta, Carlos Carvalhas também foram candidatos presidenciais sem pedido de suspensão de mandato nem convocatória da televisões, rádios e jornais para a vitimização pública, e assim o Ventas teve mais 3 minutos de fama, vítima da democracia na sua luta contra a democracia e o caralho. E enquanto as televisões faziam o favor de dar mais 3 minutos de tempo de antena ao Ventas do Chaga na sua luta contra a democracia e o Estado de direito não falavam que caso o Ventas do Chaga veja o seu pedido de suspensão de mandato ser aceite pela Comissão de Transparência da Assembleia da República o acento [não é gralha] no Parlamento vai ser ocupado por Diogo Pacheco de Amorim, vice-presidente do Chaga, colonialista convicto e assumido, ex movimento fascista MIRN, ex MDLP dos bombistas terroristas de Spínola, adjunto de Ribeiro e Castro no CDS e de Manuel Monteiro no Nova Democracia. Um democrata como o[s] chefe[s].

 

[Imagem]