Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Da qualidade da democracia

por josé simões, em 06.12.18

 

 

 

Segundo conta, já carregou no botão “muitas vezes por vários outros colegas“. Mais: “Isto não é só no PSD que acontece, é em todas as bancadas.” A deputada reforça a ideia: “Que atire a primeira pedra quem não sabe que isto acontece”.

 

 

 

 

Por um voto se ganha, por um voto se perde

por josé simões, em 27.11.18

 

Autumn Faraday.jpg

 

 

Diz o povo que "por um voto se ganha, por um voto se perde", e agora vamos todos imaginar a falta de respeito pelos portugueses e pela república, com a rebaldaria e as matrafisgas feitas na casa da democracia, algumas se calhar de pendor decisivo em diplomas e leis com implicações directas e indirectas nas vidas de milhões de portugueses, cidadãos eleitores ou não, até o PSD entrar em processo de auto-implosão com as diversas facções em conflito a denunciarem nomes, datas e situações concretas, cirurgicamente, ping-ping, para a comunicação social.

 

PSD: Feliciano Barreiras Duarte não estava no Parlamento, mas votou contra o Orçamento do Estado

 

[Imagem]

 

 

 

 

A cegueira mata

por josé simões, em 22.11.18

 

Martha Rosler.jpg

 

 

No afã órfão-saudosista do pantomineiro do pin nunca passou pela cabecinha dos inteligentes da direita radical que ao começarem uma guerra de guerrilha contra Rui Rio, por interposta pessoa José Silvano, iam abrir a Caixa de Pandora e levar por tabela.

 

José Matos Rosa estava em Cabo Verde, mas marcou presença em plenário. Duarte Marques estava no Porto mas fez log in em Lisboa. José Silvano não foi caso único no Parlamento

 

Daqui até às europeias vamos entrar no vale tudo, e não é de admirar se começarem a aparecer rabos de palha de Luís Montenegro, de Hugo Soares, ou até do próprio Passos Coelho, ressuscitado a preceito para desmoralizar aios, escudeiros e apóstolos. O que vai dar um jeito tremendo a Rui Rio, imbuído do seu desígnio terreno, a sua missão histórica em limpar o partido e o devolver ás origens. Fernando Negrão vai avisando que cabe ao eleitorado avaliar [e ao líder do partido propor quem vai a exame]. Para bom entendedor...

 

[Imagem]

 

 

 

 

Vota no Jardel Centroavante

por josé simões, em 20.11.18

 

jardel-centroavante.png

 

 

E depois é uma questão de tempo até ao populismo ou o oportunismo chico-esperto lançar uns nomes quaisquer conhecidos, ocos e correias de transmissão para fazerem figura de corpo presente, dizer que sim e assinar por baixo no Parlamento.

 

São já mais de três mil assinaturas e entre elas as do antigo presidente da Assembleia da República, Mota Amaral, e do vocalista do GNR, Rui Reininho. Mas o que os une? Uma petição para a reforma do sistema eleitoral, que permita os círculos uninominais e, portanto, que os cidadãos possam escolher os candidatos preferidos às eleições legislativas.

 

[Imagem]

 

 

 

 

"Um bando de virgens ofendidas"

por josé simões, em 09.11.18

 

prostituta.jpg

 

 

O bode expiatório e a falta de respeito pelo cargo para o qual se foi eleito e pela inteligência dos eleitores.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Há aqui um padrão

por josé simões, em 08.11.18

 

The other side of the red carpet.jpg

 

 

No início do Twitter, Pedro Duarte, deputado do PSD, durante o debate do programa "Prós e Contras" na RTP sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo diz uma quantidade de barbaridades, algumas a envolverem Isabel Moreira. No dia seguinte, depois de cair na real e de tomar consciência da merda que tinha feito, alegou que a sua conta tinha sido hackeada. Não foi ele, fui um homofóbico qualquer, se calhar um hacker russo.

 

Esta semana, ontem, hoje, Novembro de 2018, José Silvano, deputado, secretário-geral do PSD, transmontano moralmente superior e sem medo de nada, homem honrado, dotado da omnipresença e do condão de meter o líder do partido a que pertence a falar alemão para a imprensa portuguesa, um dia depois de ter assinado a folha de presença da Comissão de Ética da Assembleia da República e de se ter posto ao fresco logo de seguida [é permitido pelo "regulamento], exige que a Procuradoria-geral da República investigue, esclareça e ponha em pratos limpos, como e porque é que alguém se deu ao trabalho de picar o ponto por si na Assembleia da República, para a qual foi eleito pelos cidadãos e pela qual é pago pelos contribuintes, aqueles que durante 4 anos viram o horário de trabalho aumentado, os feriados eliminados, os dias de férias reduzidos e instados, pelo partido a que pertence, a trabalharem mais horas por metade do preço em nome da criação de riqueza e do crescimento económico do país.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

"Mas como bom transmontano que sou, também não terei medo de nada nem de ninguém"

por josé simões, em 04.11.18

 

Death by Toys.jpg

 

 

"Secretário-geral do PSD assinou presenças no Parlamento sem lá estar"

José Silvano diz que vai ao Parlamento “quase só” marcar o ponto. E há casos em que alguém marca por ele

 

[Título e imagem]

 

 

 

 

Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 30.10.18

 

remy soubanere.jpg

 

 

Pessoas que passam as 8 horas de trabalho sem fazer nada no Twitter ou no Facebook, que é como quem diz nas "redes sociais", alguns, muitos, avençados em organismos públicos e câmaras municipais;

pessoas que passam as 8 horas de trabalho sem fazer nada no Twitter ou no Facebook, que é como quem diz nas "redes sociais", alguns, muitos, funcionários públicos porque sim e pelo mestrado do cartão do partido, a fazerem cada três o trabalho que podia ser feito por um no privado que tanto elogiam, com horário de entrada ás 9, chegada ás 9 e meia e pausa de 20 minutos ás 10 para o cafezinho e um cigarro sentados de esplanada, a criticarem uma deputada por pintar as unhas na hora de trabalho.

Não ter a puta da vergonha na cara é isto.

 

[Imagem]

 

 

 

 

O estado da oposição

por josé simões, em 13.07.18

 

Margaret Curtis.jpg

 

 

Ouvir o líder, de jure, da bancada parlamentar do PSD no debate "o estado da Nação", sem se rir, que este é "um Governo apoiado por forças políticas contrárias à União Europeia [BE e PCP]", depois de "continuar" sentado ao lado de Viktor Orbán na bancada do PPE no Parlamento Europeu.

 

[Imagem Trial by Fire - The Body Politic, Margaret Curtis]

 

 

 

 

Plasticina

por josé simões, em 05.06.18

 

plasticine model joana ullan vieira.jpg

 

 

Andámos anos a ouvir a direita no poder, e às vezes também o PS, a acusar a Fenprof, os sindicatos, os professores, o comissário Mário Nogueira, a mando da CGTP, a mando do PCP, de irresponsabilidade pela marcação de greves por alturas das provas de avaliação e exames. Hoje ouvimos todos a direita na oposição, pela boca de Assunção Cristas do CDS, no debate quinzenal no Parlamento acusar o ministro da Educação de irresponsabilidade por, com a sua intransigência em não ceder às reivindicações dos sindicatos, pôr em causa a avaliação dos alunos no final do ano lectivo. E isto é a chamada espinha dorsal de plasticina.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Matar devagarinho

por josé simões, em 29.05.18

 

Adrian Piper.jpg

 

 

Liberalismo e menos Estado na vida das pessoas só na economia. Para matar as pessoas devagarinho.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Noções elementares de ética republicana, Capítulo II

por josé simões, em 14.04.18

 

expresso.jpg

 

 

[Capítulo I]

 

 

 

 

E quando pensávamos que já tínhamos visto de tudo...

por josé simões, em 01.03.18

 

Nosferatu.JPG

 

 

BE pediu a audição de Bruto da Costa, no âmbito dos trabalhos da comissão de acompanhamento que definirá a estratégia para o Portugal 2030. Só que o sociólogo morreu em 2016

 

[Imagem]

 

 

 

O melhor é fazer um intervalo para publicidade

por josé simões, em 22.02.18

 

ambitions.jpg

 

 

O partido que pede aos portugueses a confiança nas urnas para formar um Governo alternativa à 'Geringonça' das "esquerdas unidas" é o mesmo partido que tem como líder da bancada parlamentar alguém eleito com 35 votos num universo de 88 deputados numa lista com 37 nomes, 32 votos brancos e 21 nulos. O melhor é fazer um intervalo para publicidade.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Mete mais tabaco

por josé simões, em 11.01.18

 

 

 

Incluíam os projectos do BE e do PAN, que permitiriam o uso da cannabis para fins medicinais, na Lei do Financiamento dos Partidos Políticos e das Campanhas, com as perspectivas futuras do encaixe financeiro a efectuar pelo PCP, via "Festa do Avante!", e já não tinham a hipocrisia dos comunistas no Parlamento a votar ao lado da direita radical retrógrada, com recurso a uma argumentação simplesmente estúpida, num tempo em que a planta está a ser legalizada por todo o mundo.