Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

"És liberal e não sabias"

por josé simões, em 18.06.21

 

cirk_orgy_Joko Collages.gif

 

 

"Candidatos às câmaras de Gondomar (Rafael Corte Real) e Viseu (Fernando Figueiredo) têm dado que falar por causa de publicações que fizeram nas redes sociais, no passado, sobre mulheres e a comunidade LGBT."

 

"Putinhas" e "feminazis": Declarações de candidato da Iniciativa Liberal causam polémica.

 

 

Voto de condenação pelas sucessivas violações dos direitos fundamentais das pessoas LBGTIQ na Hungria [tudo em maiúsculas], submetido pela IL a 16 de Junho.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

É o que temos

por josé simões, em 01.04.21

 

Marcelo.jpg

 

 

Acordamos com as primeiras páginas "Costa enfrenta Marcelo", "Costa desafia Marcelo", lá dentro, no Público, "Costa não obedece a Marcelo" [verdade] quando, independentemente da urgência e da justeza dos apoios por que esperam 130 mil desesperados compatriotas nossos com a corda na garganta e um túnel ao fundo da luz, isso será julgado no dia das eleições, a verdade é que "Marcelo enfrentou a Constituição", "Marcelo desafiou a Constituição", "Marcelo não obedece à Constituição" que juro defender e fazer cumprir. Estas seriam as letras gordas, verdadeiras, a ilustrar primeiras páginas.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

O porco na chafurda, II

por josé simões, em 29.12.20

 

x.jpg

 

 

O candidato que consegue a proeza de entrar na história ao ser o único político português a faltar a um debate eleitoral na televisão para comentar futebol e, depois de eleito, ser o único partido a faltar a uma audição com o Ministro das Finanças para debater o Orçamento do Estado  enquanto, com a falta de comparência na Comissão de Orçamento e Finanças, impede a discussão parlamentar sobre a realização de uma nova auditoria ao Novo Banco, argumenta agora que se o Parlamento chumbar o seu pedido de suspensão de mandato o vai obrigar a interromper a campanha para as presidenciais por constantes deslocações à Assembleia da República, passando um atestado de estupidez aos portugueses que não sabem que o que está em cima da mesa é a duplicação do tempo de antena, o Ventas nas Presidenciais 2021 e Amorim, o fascista-colonialista e ex terrorista-bombista assumido, no Parlamento.

 

[Imagem]

 

O porco na chafurda, Capítulo I

 

 

 

 

O porco na chafurda

por josé simões, em 22.12.20

 

porco.jpg

 

 

O Ventas do Chaga chamou as televisões as rádios e os jornais para anunciar que por ser candidato presidencial pediu a suspensão do mandato de deputado e que já tinha enviado o pedido ao presidente da Assembleia da República e que se Ferro Rodrigues recusar o pedido vai recorrer para o Tribunal Constitucional e o caralho ficando subentendido, por antecipação, que o Ferro, um socialista, é um manhoso do caralho que vai empatar a coisa, que ele já está tomado de ponta na sua luta contra o sistema a corrupção os pretos os ciganos os imigrantes e  o caralho também. E as televisões e as rádios e os jornais reproduziram tintim por tintim o que o Ventas do Chaga quis que elas reproduzissem sem se preocuparem em perguntar ao manhoso do caralho do Ferro Rodrigues se era mesmo verdade o que o Ventas tinha acabado de dizer nem perguntado ao Ventas do Chaga porque é que Defensor de Moura, Francisco Lopes, Jerónimo de Sousa, Francisco Louçã, Basílio Horta, Carlos Carvalhas também foram candidatos presidenciais sem pedido de suspensão de mandato nem convocatória da televisões, rádios e jornais para a vitimização pública, e assim o Ventas teve mais 3 minutos de fama, vítima da democracia na sua luta contra a democracia e o caralho. E enquanto as televisões faziam o favor de dar mais 3 minutos de tempo de antena ao Ventas do Chaga na sua luta contra a democracia e o Estado de direito não falavam que caso o Ventas do Chaga veja o seu pedido de suspensão de mandato ser aceite pela Comissão de Transparência da Assembleia da República o acento [não é gralha] no Parlamento vai ser ocupado por Diogo Pacheco de Amorim, vice-presidente do Chaga, colonialista convicto e assumido, ex movimento fascista MIRN, ex MDLP dos bombistas terroristas de Spínola, adjunto de Ribeiro e Castro no CDS e de Manuel Monteiro no Nova Democracia. Um democrata como o[s] chefe[s].

 

[Imagem]

 

 

 

 

Uma gaivota voava, voava

por josé simões, em 17.12.20

 

Tippi-Hedren-The-Birds-Alfred-Hitchcock.jpg

 

 

Recomenda ao Governo a criação de um Grupo de Trabalho para dar resposta ao crescente conflito entre gaivotas e humanos.

 

Cristina Rodrigues, dissidente do PAN e deputada não inscrita, Projecto de Resolução n.º 807/XIV/2ª

 

 

[Imagem]

 

 

 

 

O Chicão-esperto

por josé simões, em 01.12.20

 

 

 

Chicão, armado em Chico-esperto no dia a seguir ao 1% que lhe dão as sondagens, aparece no acampamento da greve da fome frente ao Parlamento, depois de avisar as televisões todas, e sai com o rabo entre as pernas.

 

 

 

 

Num mundo perfeito

por josé simões, em 27.11.20

 

Sem Título.jpg

 

 

Num mundo perfeito Pedro Passos Coelho tinha telefonado a Christine Lagarde e agora tínhamos o @psocialista em peso, mais os avençados e ilhas adjacentes, em pé de guerra nas "redes" e no comentário televisivo, contra a subserviência do poder político ao poder económico e a uma tecnocrata nomeada por interesses mais ou menos obscuros, enquanto ignora a Constituição de um país soberano e as decisões saídas de um Parlamento eleito em eleições livres e democráticas.

 

[António Costa no Twitter]

 

 

 

 

QAnon à portuguesa

por josé simões, em 29.10.20

 

cancer man.jpg

 

 

No discurso de encerramento do debate parlamentar na apresentação do Orçamento do Estado para 2021 a cargo do ministro da Economia, a páginas tantas Siza Vieira deixa cair "para ultrapassar esta pandemia que não criámos".

 

[Imagem]

 

 

 

 

As coisas como elas são

por josé simões, em 28.10.20

 

Fritz Lang directs Brigitte Helm in Metropolis (19

 

 

Um Orçamento do Estado dum Governo minoritário do Partido Socialista é aprovado no Parlamento só com os votos do Partido Socialista, ninguém votou nada ao lado de ninguém.

 

[Imagem "Fritz Lang directs Brigitte Helm in Metropolis [1927)]"]

 

 

 

 

O estado da Nação, II

por josé simões, em 27.10.20

 

DANA WYSE.jpg

 

 

Malgrado a barragem de propaganda nos media, pela opinião publicada e falada nas duas semanas que antecederam o debate do Orçamento do Estado, no sentido de atribuir a culpa de uma hipotética crise política ao Bloco de Esquerda, os 30 minutos do discurso de abertura de António Costa são gastos, que é diferente de usados, a justificar-se.

 

[Imagem]

 

O estado da Nação, Capítulo I

 

 

 

 

Agora com um desenho

por josé simões, em 07.10.20

 

reichstag.jpg

 

 

Pra mim tanto faz que seja uma suástica como uma foice e um martelo. Em qualquer caso pra mim vai mais ou menos dar ao mesmo. Pa outros não será assim mas pa mim vai dar ao mesmo

 

Portugal, ano 20 do século XXI, e há um deputado Telmo Correia na Assembleia da República.

 

 

 

 

As coisas como elas são

por josé simões, em 23.09.20

 

Butternut Collage.jpg

 

 

Votos contra: PS e PSD

Abstenção: CDS e IL

Votos a favor: BE e PCP

 

Novo Banco. Deputados chumbam divulgação imediata e integral de auditoria

 

[Imagem]

 

 

 

 

Agora pençem *

por josé simões, em 23.09.20

 

chaga.jpg

 

 

André Ventura, nos intervalos de consultor da Finparter, empresa especializada na aquisição de vistos gold e imobiliário de luxo, o denominado planeamento fiscal, em português corrente "fuga ao fisco":

 

Novo Banco: Falta de comparência de André Ventura impede discussão parlamentar sobre nova auditoria

 

* Não é gralha no título do post, é como escrevem os analfabetos e matarruanos, minions do Chaga, de plantão ao Facebook 24 horas/ dia.

 

[Roubado]

 

 

 

 

Da qualidade da democracia no tugão

por josé simões, em 21.07.20

 

The Art of Self Defense Action Figure.jpg

 

 

A altura em que é anunciada mais uma enxurrada de dinheiro europeu e depois do triste historial de consecutivos anos da sua aplicação pelos partidos do bloco central de interesses, com a colaboração intermitente do CDS, que criaram na Europa a nossa fama quem vem de longe; a altura em que mais do que nunca é necessária transparência e escrutínio pelos cidadãos, a bem da qualidade da democracia e do sistema político, é precisamente a altura que o PS e o PSD aprovam sozinhos a  alteração de regimento que põe fim aos debates quinzenais com o primeiro-ministro e torna a sua presença obrigatória apenas de dois em dois meses. Muito bem.

 

[Imagem]

 

 

 

Mau jornalismo

por josé simões, em 14.07.20

 

dn (2).jpg

 

 

Tudo somado o resultado é: licenças de parentalidade, trabalho parlamentar no distrito por onde se é eleito, baixas por doença, missões parlamentares no estrangeiro. E a Covid-19 e o confinamento. A Covid-19 e o confinamento em que aos eleitos foi pedido para que ficassem em casa e onde só xis deputados por partido marcavam presença no Parlamento.

 

Mau jornalismo, este do Diário de Notícias. E só não é um bom serviço ao Ventas do Chaga porque esse falta mais que todos os outros e por razões que nada têm a ver com a função para a qual foi eleito.