Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

A tomada do poder

por josé simões, em 24.10.07

 

Parece que anda para aí tudo enxofrado na bancada parlamentar do PSD com as substituições efectuadas por Santana Lopes nas presidências das comissões parlamentares; até já se fala em “caça ás bruxas”.
 
Eu que de política percebo pouco; há uma coisa, um pormenor de somenos que me faz muita confusão: então o homem, Santana Lopes, não foi democraticamente eleito pelos seus pares? Ou ganhou a bancada parlamentar com algum golpe de secretaria? Ou pela força das armas? De que se queixa José Luís Arnaut quando diz: “Nunca na história do partido se mudou a liderança de comissões a meio da legislatura. Não foram razões de mérito que levaram a esta mudança”? Também nunca na história do partido um ex-líder e ex-primeiro-Ministro havia regressado à bancada parlamentar e à sua chefia e não foi por isso que a voz de Arnaut se fez ouvir…
 
Primeiro há que encontrar (criar?) um padrão a aplicar especificamente a Santana Lopes que defina o que é “normalidade” e “mérito”, depois falamos.