Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Da qualidade da democracia no tugão

por josé simões, em 21.07.20

 

The Art of Self Defense Action Figure.jpg

 

 

A altura em que é anunciada mais uma enxurrada de dinheiro europeu e depois do triste historial de consecutivos anos da sua aplicação pelos partidos do bloco central de interesses, com a colaboração intermitente do CDS, que criaram na Europa a nossa fama quem vem de longe; a altura em que mais do que nunca é necessária transparência e escrutínio pelos cidadãos, a bem da qualidade da democracia e do sistema político, é precisamente a altura que o PS e o PSD aprovam sozinhos a  alteração de regimento que põe fim aos debates quinzenais com o primeiro-ministro e torna a sua presença obrigatória apenas de dois em dois meses. Muito bem.

 

[Imagem]

 

 

 

"Um discurso repugnante e contrário ao espírito da União Europeia"

por josé simões, em 14.07.20

 

Sunday - Jooney Woodward.jpg

 

 

"António Costa defendeu hoje, depois de se encontrar com Viktor Orbán, que a questão do Estado de Direito na Hungria, embora "central" para Portugal, não deve ser relacionada com as negociações sobre o plano de recuperação."

 

Costa defende na Hungria que Estado de Direito não deve ser associado à recuperação

 

Titulo do post "António Costa por ele próprio"

 

[Imagem]

 

 

 

 

Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 09.07.20

 

Lexicon Love.jpg

 

 

Quatro anos depois da 'Geringonça' e de ter recusado todas as propostas da esquerda para mais regulação e para a reversão do código do trabalho do governo da Troika:

 

António Costa considera que a pandemia de coronavírus veio pôr em evidência as "fracturas profundas da sociedade" e o "preço a pagar" pela "excessiva desregulação" do mercado de trabalho.

 

[Imagem]

 

 

 

 

"Quanto mais tabaixas mais o cu taparece" *

por josé simões, em 03.07.20

 

antonio costa twitter.jpg

 

 

Da indigência: quando o primeiro-ministro de um país soberano e com quase 900 anos de história vem para o Twitter lastimar-se da dependência do fluxo turístico massivo com origem na mesma latitude e não se coíbe de misturar alhos com bugalhos, o Algarve com a United Kingdom. O cu das calças e a Feira de Castro. A Inglaterra e Lisboa?

 

[Expressão alentejana no título do post]

 

 

 

 

Portugal dos pequenitos

por josé simões, em 18.06.20

 

samar baiomy.jpg

 

 

O nacional-parolismo de um Presidente da República que convoca um Conselho de Ministros extraordinário para o palácio presidencial, com a presença dos representantes do pontapé-na-bola nacional, para celebrar a conquista de uma final da Champions na capital, e com a exaltação de um dos instrumentos da meritocracia nacional de uso corrente - a cunha, o presidente da Federação é vice na UEFA e o organizador da prova um tuga de gema, Marcelo dixit, o edil Medina aplaude, a companhia aérea de bandeira já está a bombar às portas de Portugal enquanto sobrevoa a paisagem.

O nacional-parolismo do primeiro-ministro que a dedica aos profissionais de saúde, "um prémio merecido" por se terem sacrificado, a vida, a família, as férias, as folgas e os tempos livres, na luta contra a pandemia em defesa da saúde pública, amanhã as pitonisas do Costa explicam a relação entre uma coisa e outra, entre o dever do distanciamento social e manadas de hooligans a consumir álcool e a cuspirem-se uns aos outros;

A nacional-irresponsabilidade da Direcção-Geral de Saúde, convertida em Direcção-Geral do Poder Político, "quantos mais visitantes, melhor será para o país", que venham muitos, os civilizados da bola, que já fechámos os bares do Jamaica e andamos em cima de festas privadas e ajuntamentos nas ruas com pessoas que não sejam da mesma família.

 

Do que é que nos queixamos concretamente?

 

[Imagem]

 

 

 

 

O PS a render

por josé simões, em 21.05.20

 

Hans-Peter Feldmann.jpeg

 

 

«o primeiro-ministro reiterou que o Estado apenas emprestou dinheiro ao Fundo de Resolução. "É dinheiro que está a render"», disse, a propósito da recapitalização do Novo Banco, Passos Coelho em 23 de Setembro de 2015, e com isso levou com o PS todo em cima, desde o Parlamento aos blogues, passando pelo Facebook e pelo Twitter e pelas colunas de opinião dos avençados diversos na imprensa escrita.

 

Ontem, no debate quinzenal no Parlamento, António Costa saiu-se com esta e levou com o PS todo em cima, a aplaudir. muito.

 

[Imagem Hans-Peter Feldmann]

 

 

 

 

Da democracia interna no PS

por josé simões, em 19.05.20

 

Ryan Travis Christian.jpg

 

 

A direcção do PS considera inaceitáveis as críticas de Ana Gomes sobre a democracia interna no partido. Registe-se: a direcção do PS não acha inaceitável o secretário-geral do partido na pele de primeiro-ministro lançar, unilateralmente, a recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa numa fábrica alemã. Não. Inaceitáveis são as críticas de Ana Gomes. E fez questão de sair a terreiro para confirmar essas mesmas críticas.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Menus de distanciamento social

por josé simões, em 13.05.20

 

restaurant.jpg

 

 

António Costa tem uma reunião com o Mário Centeno e as televisões e as rádios e os jornais todos sabem. A vichyssoise continua na ementa da política no tugão.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 09.03.20

 

The clown Maïss - Louis Maisse - c.1945.jpg

 

 

Quero felicitar o Senhor Presidente da República neste 4º aniversário da sua tomada de posse, com votos de que o ano que agora se inicia seja assinalado pelo mesmo nível de sucesso, aproveitando para o congratular pelos resultados negativos nas análises de saúde hoje efetuadas.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Histórias de generais

por josé simões, em 06.03.20

 

John Lesh, member of Minneapolis Volunteer Fire Company, 1890 (1).jpg

 

 

António Costa disse que "não se mudam generais a meio de uma batalha". Coisa que Estaline fazia amiúde, substituindo-os por comissários políticos. Logo no dia a seguir Costa substituiu um general por um comissário político.

Estaline ganhou a guerra porque a inépcia do comissariado político era compensada pelos milhões de soviéticos que mandava para a frente das balas. Como António Costa não é Estaline, e o voluntarismo dentro de portas não passa pelo espírito de uma "Grande Guerra da Pátria", a questão que se coloca é se temos milhões para mandar para a frente do comissário político de Costa que substituiu o general.

 

[Imagem "John Lesh, member of Minneapolis Volunteer Fire Company, 1890", autor desconhecido]

 

 

 

 

Estranha concepção de democracia...

por josé simões, em 04.03.20

 

stalin1.jpg

 

 

O primeiro-ministro, António Costa, disse esta quarta-feira que "não é legítimo" que qualquer município limite projectos de interesse nacional

 

Não há maior legitimidade em democracia do que a das populações decidirem, directamente ou por interposta pessoa - o poder autárquico eleito, o que é do seu interesse e bater o pé ao poder do Estado central, se for caso disso, e no caso da prepotência de um Estado que decide primeiro e pergunta depois ao invés de encontrar alternativas e negociar soluções. O que é que António Costa vai fazer a seguir, obrigar as populações a trabalhar na construção do aeroporto e depois deportá-las para [re]povoar as Beiras ou o interior de Trás-os-Montes?

 

 

 

 

António Costa a fazer-se desentendido

por josé simões, em 27.02.20

 

Whitley-Bay-Markéta-Luskačová.jpg

 

 

Existe o "Plano A", o aeroporto em Alcochete, consensual no país e nas autarquias da Península de Setúbal, as do PS incluídas, até o PS lhes dar ordens para tomarem posição pelo aeroporto no Montijo, o tal inventado pelo governo da troika Passos Coelho/ Paulo Portas, para que não se dissesse que iam recuperar uma obra do Sócras, o esbanjador, o endividador, aproveitado pelo PS de António Costa, porque José Sócrates ainda tem peçonha na história recente do partido e porque a Vinci assim o quer.

 

António Costa a fazer-se desentendido: "António Costa está "perplexo" com a posição do PSD sobre o aeroporto do Montijo porque foi o Governo de Passos Coelho, que tomou a decisão de construir aí o novo aeroporto. O Primeiro-Ministro apela ao sentido de responsabilidade e garante que não há plano B".

 

[Imagem]

 

 

 

 

"Coligação negativa"

por josé simões, em 15.02.20

 

carlos silva ugt.jpg

 

 

Como reconhecimento público da sua dedicação em defesa dos direitos do trabalho e dos trabalhadores irei sugerir ao Senhor Presidente da República que promova a condecoração de Arménio Carlos, pelos serviços meritórios praticados nestas funções.

 

[Imagem]

 

 

 

 

E dura, dura, dura...

por josé simões, em 14.02.20

 

duracell (1).jpg

 

 

"Carlos Alexandre quer Supremo a avaliar alegada violação do segredo de Justiça de António Costa"

 

O juiz decidiu remeter para o MP no Supremo uma certidão neste âmbito depois de a Procuradora de primeira instância lhe ter dito que não tinha competência nesta matéria [...]

 

Violação do segredo de justiça é quando o meritíssimo quiser. Ou era. Ou o excelentíssimo senhor juiz ainda não percebeu o que [lhe] aconteceu com este gesto simples de António Costa a estragar uma carrada de primeiras páginas ao Correio da Manha [sem til] e a pôr fim, ainda antes de começar, ao queimar em lume brando das insinuações e julgamentos na praça pública, ou percebeu e ensaia uma fuga para a frente. O que com toda a certeza não percebeu é que isto cansa, que as pessoas começam a ficar fartas.

 

 

 

 

O circo nunca acaba

por josé simões, em 05.02.20

 

Marion Peck.jpg

 

 

O juiz que um par de horas depois de ter feito 100 perguntas por escrito a António Costa as tinha escarrapachadas em todos os telejornais e nos jornais online é o mesmo juiz que informou os jornais e as televisões que resolveu colocar nas mãos do Ministério Público a decisão de abrir um inquérito contra o primeiro-ministro, António Costa, por violação do segredo de justiça por ter divulgado no site oficial do governo as respostas que deu ao tribunal.

 

[Imagem]