Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Conhecem a anedota do Salazar?

por josé simões, em 21.08.19

 

aliança twitter.jpg

 

 

Reza que o Doutor Salazar ia um dia a caminho de casa quando se depara com um cidadão, de gatas, num jardim em cima de um relvado onde num aviso constava "Proibido pisar a relva". Deu imediatamente ordem ao pide Rosa Casaco para parar o carro, dirigiu-se ao desgraçado e disse "Então o senhor ousa desobedecer à autoridade do Estado? Não tem a 3.ª Classe? Não sabe ler?" ao que o miserável, de chapéu na mão, cabeça baixa e voz trémula responde "Sabe o Senhor Presidente do Conselho, é que o dinheiro não me chega e venho aqui comer um bocadinho de relva para enganar o estômago". Acto contínuo o Doutor Salazar tira um cartão de visita do bolso do casaco que assina depois de escrever "Este cidadão está autorizado a comer relva em todos os jardins do país".

 

O partido do Doutor Santana Lopes na conta paródia no Twitter.

 

Adenda: Entretanto, e como a internet não dorme, o "pelourinho das redes sociais", que é o nome dado às redes quando as pessoas pensam pela própria cabeça e não se limitam a servir de câmara de eco ao spin partidário, descobre que a foto é na União Soviética nos anos 60. O triunfo dos imbecis ou o partido do senhor Doutor que serviu de barriga de aluguer da direita radical contra Rui Rio, órfã de Passos Coelho.

 

Adenda II: Colocado no "pelourinho das redes sociais" o partido do Doutor Santana Lopes apagou o tweet. O triunfo dos imbecis, capítulo II:

 

 

 

 

"O presidente do Aliança propõe a realização de eleições à quinta-feira para combater a abstenção"

por josé simões, em 12.07.19

 

expresso (1).jpg

 

 

"Santana Lopes usou meios do Aliança para pedir bilhetes VIP para o NOS Alive". Quando os Doutores Santanas Lopes desta vida deixarem de fingir não perceber o que afasta o Doutor Povo das urnas e dedicarem o que lhe resta da vida a algo de útil e produtivo as eleições até podem ser no dia de Natal.

 

Se este é o procedimento com um partido inexistente o Doutor Povo tem legitimidade para se questionar como foi com cargos institucionais, de eleição e de nomeação política.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Como desmontar um pantomineiro, noções elementares

por josé simões, em 11.02.19

 

 

 

Miguel Sousa Tavares não só desmonta um pantomineiro em directo com uma só pergunta como obriga o pantomineiro a fazer jus ao epíteto de pantomimeiro quando, ao ver-se encurralado, apanhado com as calças nas mãos, como soi dizer-se, e sabendo do gosto do entrevistador pela caça, tenta introduzir o tema na conversa, como elemento de distracção que lhe dê tempo para respirar, recuperar o controlo e direccionar a entrevista para onde mais lhe convém. E este Circo Santana, com televisões em prime time, já dura pelo menos desde 1976.

 

[Vídeo]

 

 

 

 

Tem a palavra Michael Moore

por josé simões, em 11.02.19

 

sicko.jpg

 

 

"Seguros de saúde para todos. Esta é uma das ideias e medidas concretas defendidas pelo Aliança que, pela voz do líder Pedro Santana Lopes, fechou este domingo o congresso fundador do partido, em Évora."

 

"Santana Lopes sublinha que "todos devem ter o seu seguro de saúde" porque "é insustentável que só os ricos possam escolher entre o serviço público e o serviço privado"."

 

Santana Lopes defende que "todos devem ter o seu seguro de saúde"

 

[Imagem]

 

 

 

 

Um partido de plástico

por josé simões, em 30.01.19

 

SHSadler-FreshMeat.png

 

 

SHSadler-FreshMeat (1).png

 

 

O dia em que Santana Lopes foi em acção de propaganda manhosa ao Jamaica no Seixal deixando cair "Se eu morasse aqui também me sentiria revoltado..." e "A responsabilidade é de todos enquanto país" e que a prioridade devia ser construir casas decentes a preços acessíveis para esta gente ao invés da Santa Casa da Misericórdia andar preocupada com a entrada no capital do Montepio Geral, não disse mas os jornalistas amigos também não lhe perguntaram, foi o dia em que se soube que o partido de "Santana Lopes recorreu a uma foto de jovens bonitos estrangeiros, de um banco internacional de imagens, para captar novos militantes" se calhar por os jamaicanos seixalenses serem escuros e verdadeiros demais para estas alianças liberais feitas a pensar no Portugal clean and fast, como a food.

 

 [Imagem]

 

 

 

 

"Expresso, liberdade para pensar"

por josé simões, em 18.09.18

 

The Divine intonations and SECRET ALPHABETS.jpg

 

 

Já que as pessoas não compram o jornal em papel, vá-se lá saber porquê, e até já fizemos [fizeram] bué artigos a explicar porquê e convidámos [convidaram] outros bué especialistas para dissecar o assunto e explicar outra vez porquê, e mesmo que ao sábado lhes ofereçamos na edição impressa um código de acesso gratuito à edição online, de segunda a domingo, e mesmo assim as pessoas não queiram saber dos fazedores de opinião na era da democratização da opinião nas "redes",  vamos fazer um jornal direccionado às pessoas que usam "pulseiras de equilíbrio", como o doutor Santana Lopes, e que quando entram no café vão logo directas à página do horóscopo do Correio da Manha [sem til] em cima do balcão, e que não o dizem mas até têm consultas semanais com o astrólogo como os amaricanos nos filmes no divã do psiquiatra.

 

A Aliança nasce oficialmente às 16h00 do dia 19 de setembro de 2018, sob o signo Virgem e tendo Peixes como ascendente.

 

A Aliança propõe-se ser um símbolo de agregação e capacidade de fazer pontes entre projetos diferentes (a "geringonça" das esquerdas fez escola) e surge sob Virgem, "um signo dedicado aos outros e ao serviço em prol do bem comum, tendo Peixes como ascendente, um signo caraterizado pela empatia e pela sensibilidade".

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Benny Hill

por josé simões, em 28.08.18

 

Benny_Hill (1).JPG

 

 

Na SIC Notícias tivemos Pedro Santana Lopes, comentador residente com avença paga, a debater com Carlos César, presidente do grupo parlamentar do Partido Socialista, a criação do novo partido Aliança de... Pedro Santana Lopes. Depois "ai Jesus" que as pessoas não compram jornais, preferem o Goucha e a Cristina aos canais notíciosos no cabo, e nem sequer se dignam sair de casa para ir votar.

 

[Imagem]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 27.08.18

 

clown (9).jpg

 

 

Pedro Santana Lopes, o "menino guerreiro" com cabelo à beto imbecil anos 70 [outros são Francisco Balsemão, Zé Pedro Aguiar-Branco, Lobo Xavier] que queria usar cabelo comprido por ser muito rebelde, muito à frente, muito hippie, muito anti-sistema, muito qualquer coisa, mas que não podia, por causa da família e do estatuto social e do salazarento anti-guedelhudo e que, por falta de tomates e de verdadeira atitude " Rebel Without a Cause" o levava a cortar por cima da orelha mas a deixar crescer atrás, num ridículo panisga rabinho de cavalo bonsai, curiosamente a fazer escola nos agarrados ao pó do Pinhal Novo/ Palmela e Bairro da Camarinha/ Setúbal que por isso pensavam iludir a polícia e assim subir no rating da respeitabilidade, que nunca fez mais nada na puta da vida do que viver a expensas do erário público, com boa imprensa que lhe dá tempo de antena para papaguear um partido político mesmo antes e o ser:

 

O ex-primeiro-ministro Pedro Santana Lopes assumiu hoje que o objetivo eleitoral do Aliança, partido que quer constituir, é "lutar para ganhar" ao líder do PS, António Costa

 

[Imagem de autor desconhecido]