Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Da “ostensiva prosperidade de alguns”

por josé simões, em 23.06.08

 

Até aceito como genuína a preocupação de Manuela Ferreira Leite com a desigualdade, mas não posso deixar de sorrir pró amarelo, quando vejo uma plateia de um Congresso interromper com aplausos o discurso da novel líder, quando, a páginas tantas: “Outra dificuldade que temos de ultrapassar é a crescente desigualdade na repartição de riqueza com a ostensiva prosperidade de alguns e o crescente sacrifício de outros” (negrito meu).

 

Soa a falso. Ver a aplaudir, alguns dos que mais ostensivamente dão nas vistas neste país, por via dos salários milionários auferidos nas majors, cronicamente encostadas ao Estado. Estado para o qual trabalhavam anteriormente.

 

O que nos leva àquela parte do discurso, também interrompido pelos aplausos, em que Dona Manuela critica “a vaga avassaladora de propostas de infra-estruturas que este Governo anuncia (...)” e que “ficará para a história como um das maiores erros políticos cometidos”. Aplaudem? E os patrões para quem trabalham, também aplaudem este prenúncio (se genuíno) de perda de milhões?

 

(Foto PA via Daily Telegraph)