Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O sargento Taínha

por josé simões, em 01.11.17

 

sargento taínha.jpg

 

 

O que o sargento Tainha general Rovisco Duarte nos está a dizer com a  "ligeira discrepância" "perfeitamente compreensível" por o material em causa ser utilizado na instrução, podendo ser registada a sua saída e não ser na realidade consumido por várias razões, como por exemplo atmosféricas, regressando ao paiol,  é que os paióis do exército só têm um sentido, o da saída, e que durante anos, décadas, as munições, balas, granadas, ou lá o que seja, saíram sabe-se lá para onde, para as mãos de quem e bolsos de outrem com a perfeita compreensão duma conveniente ligeira discrepância. Isto no tempo da velha máxima "com a tropa não se brinca" que afinal mais não foi do que a tropa a brincar com isto tudo.

 

[Imagem]