Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

||| O PS não é [n]a Grécia

por josé simões, em 12.07.14

 

 

 

Um líder inteligente e responsável, com faro político e com os interesses do país e do partido em primeiro palno, teria imediatamente convocado um congresso extraordinário logo após a derrota que foi a vitória do PS nas eleições europeias e ainda mesmo antes do avanço de António Costa.

 

Um líder chico-esperto e irresponsável, a navegar à vista e sem a mínima ideia ou estratégia que não seja esperar que o poder lhe caia no colo por cansaço  dos adversários, com a vaidade pessoal em primeiro plano,  primeiro embandeira em arco com uma goleada de meio a zero, depois protela as decisões para as calendas gregas com trambiquices fora-da-lei como as primárias para candidato a primeiro-ministro.

 

Se calhar porque "o PS não é [n]a Grécia". Por enquanto.

 

"Nas sondagens que me dizem diretamente respeito, fico satisfeito em termos pessoais, mas não posso deixar de lamentar a descida do PS. Até esta crise que aconteceu no Partido Socialista por iniciativa do António Costa, o PS esteve sempre a subir nas sondagens e é muito fácil verificar de quem é a responsabilidade"

 

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

4 comentários

Comentar post