Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

||| O pantomineiro não se importa de explicar

por josé simões, em 31.07.15

 

o patio das mentiras.jpg

 

 

Deixem lá ver se bem percebemos... O pressuposto de que a dívida pública, que em 2011 estava em 110% do PIB, poderia ser insustentável, levou a que os custos do país no seu próprio financiamento disparassem [vulgo "especulação"] e obrigassem a um pedido de assistência financeira externa [vulgo "chamar a troika"], hoje, em 2015, com a dívida pública em 130% do PIB, ela passa, como por artes mágicas, a ser sustentável se... não descambar por via das dúvidas das agências de notação financeira quanto ao futuro Governo de Portugal [ler "votem coligação Portugal Á Frente"] já que a estabilidade das taxas de juro foi conseguida por via da entrada de investidores amaricanos [BCE é sigla para doença animal, tipo BSE, vacas loucas e assim].


O pantomineiro não se importa de explicar.


[Imagem]

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post