Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

||| Espírito Santo de orelha

por josé simões, em 04.09.14

 

 

 

"Queres saber uma?". Ou "Conto-te uma se me prometeres que não dizes nada a ninguém...".

 

Começa assim, Portugal, século XXI,  o novo pelourinho, inaugurado com o acesso à informação sobre a identificação criminal de pessoas condenadas por crimes sexuais contra menores por quem exerça responsabilidades parentais sobre menores de 16 anos. Se não aparecer pespegado no Facebook, com foto e tudo. Ou se não for um qualquer, inocente e alheio a tudo, por vingança. "Como é que sabes?", "Sou pai/ mãe, não sou? Tive acesso ao cadastro". Já vi este filme. "Agarra que é da PIDE!".

 

Porque não também o acesso ao cadastro de condenados por tráfico de droga  ou por assaltos violentos ou por violência de género ou por desfalques a bancos ou políticos que disseram uma coisa e depois fizeram outra? A prioridade não é a segurança das pessoas? E umas milícias de bairro, com patrulhas e com horários de serviço e escalas e tudo.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post