Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

As coisas como elas são

por josé simões, em 06.11.18

 

dailyartfair.jpg

 

 

Para a direita radical de plantão nas "redes" ter um ministro que recebeu um milhão de euros em ajustes directos da Câmara de Lisboa antes de ser ministro é mais grave, muito mais grave, que ter um ministro que recebe um milhão de euros enquanto ministro, já que não se lhe ouviu um pio em indignação. O Zé Pedro, doutor, ministro, que em horário de expediente e pago pelo contribuinte, ia tratar da vidinha e deixava o carro mal estacionado em cima do passeio.

 

Também outro Zé, Silvano, doutor, deputado, secretário-geral do PSD, pago, pelo partido e pelo contribuinte, para estar em dois locais diferentes ao mesmo tempo, que a vidinha e o tempo de reforma custa a todos, que 69 € de diária sempre são 69 € de diária, enquanto se prega banhos de ética na política, a superioridade moral dos transmontanos, e o exemplo da iniciativa privada, onde chico-esperto que pique o ponto sem aparecer a trabalhar vai para o olho da rua como exemplo.

 

Parece que há coisas bem mais graves, tipo uma deputada a pintar as unhas no Plenário. Ou os deputados que coçam os tamates e nunca são apanhados pelas objectivas. Façam-se bancadas de vidro.

 

[Imagem]