Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

A "venezuelização" do país

por josé simões, em 07.05.21

 

pacto de varsovia logo.jpg

 

 

Não deixa de ser curioso ver aqueles que mais rejubilam com o julgamento e prisão de José Sócrates serem aqueles que se agarram com unhas e dentes a uma trafulhice de José Sócrates em Reserva Ecológica Nacional e Reserva Agrícola Nacional, ao inventar um PIN para um parque de campismo com capacidade até 1572 campistas e com o reforço da vegetação autóctone e resistente ao fogo, para acabar na chico-espertice das barracas de madeira, em terreno não passível de fraccionamento ou loteamento para construção, cuja licença terminou em 2019 e com a sociedade que explora o lugar a ser declarada insolvente em 2020. Ilegalidades atrás de ilegalidades. Portanto, partindo do princípio de que o Estado somos todos, tenho eu, o outro qualquer cidadão, tanto direito àquela "propriedade privada" como os alegados proprietários que mais não são que os donos das ripas de madeira que pagaram ao chico-esperto que lhes geria o condomínio.

 

Entretanto um mascarado, porta-voz dos barricados na porta do empreendimento à espera da invasão dos tanques do Pacto de Varsóvia [link na imagem], diz na televisão do militante n.º 1 que já falou com alguns dos migrantes, que "estão assustadíssimos e que alguns até já perderam o emprego". Alto e pára o baile. É aqui que todos deviam perceber a importância do contrato de trabalho, da contratação colectiva, dos direitos e garantias. Alguém se imagina na situação de ser despedido por falta ao trabalho numa situação de emergência sanitária e de saúde pública? Sim, nos States. Ou nos programas do Ilusão Liberal e do Chaga.