Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| Diz que são "crentes"

por josé simões, em 27.02.13

 

 

 

«O Sumo Pontífice deixará de poder calçar os célebres sapatos vermelhos.»

 

Como diria o Carl Perkins, Well, you can knock me down, Step in my face, Slander my name, All over the place. Do anything that you want to do, but uh-uh, Honey, lay off of my shoes

 

[Um iGod na imagem]

 

 

 

 

 

 

|| A Cadeira de São Pedro

por josé simões, em 16.02.13

 

 

 

O mundo tá muito doente, O homem que mata, O homem que mente...

Todos somos filhos de Deus, Todos somos filhos de Deus [*]

 

"Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja e as portas do inferno nunca prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos Céus e o que ligares na terra será ligado nos céus. E o que desligares na terra será desligado nos céus". Mateus 16:18-19

 

[*] Roubado a O Mundo

 

[Imagem daqui e notícia via]

 

 

 

 

 

 

|| Eu hoje acordei assim

por josé simões, em 12.02.13

 

 

 

 

 

 

|| Vaticano I

por josé simões, em 11.02.13

 

 

 

Para se ter uma ideia do quão retrógrado e reaccionário Joseph Ratzinger é, do vazio que foi o seu pontificado e do fosso entre os sacerdortes e os fiéis, a comunicação da resignação, efectuada em latim, resume na perfeição. Em latim, que é para o "povo da Igreja" perceber à primeira.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| "Roubar a marmelada"

por josé simões, em 18.04.12

 

 

 

Roubar a marmelada é quando vem um qualquer representante de um Estado estrangeiro, numa encenação de agit-prop, lançar granadas de fumo para iludir a populaça que responde paternalmente pelo nome de "fiéis", deliberada e convenientemente mantida longe, e na ignorância, destas cousas dos negócios entre o sagrado e o profano, fingir que não sabe que o acordo assinado entre o Estado português e o Estado do Vaticano, vulgo Concordata, não obriga o Estado português a decretar feriado qualquer dia festivo que a Igreja Católica tenha instituído em substituição de antigas tradições pagãs, mas que só "exige" ao Estado português que crie as condições que permitam aos católicos celebrar os dias considerados festivos e instituídos pela cúpula da Igreja.

 

«A mãe diz sempre que sim, mesmo quando percebe que lhe 'estão a roubar a marmelada' finge que não vê.»

 

[Imagem "At the Foot of the Opening at the Beginning and the End of Being" by Troy Gua]

 

 

 

 

 

 

|| Centralismo democrático

por josé simões, em 18.02.12

 

 

 

«O Papa Bento XVI ordenou neste sábado 22 novos cardeais, […] entrando no muito reservado grupo daqueles que no futuro escolherão um de entre si para a sucessão na liderança da Igreja Católica [

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

 

 

 

|| Uma besta é uma besta é uma besta

por josé simões, em 18.02.12

 

 

|| Diplomacia económica

por josé simões, em 16.02.12

 

 

 

Entre uma embaixada em Roma e outra no Vaticano, separadas entre si por algumas centenas de metros, é preciso racionalizar e optimizar os meios e nada como começar pelos metros a percorrer pelos estafetas; entre uma hóstia e uma missa, um beija-anel e um Pai-nosso, vai aproveitar para confessar os pecados cometidos, com muito sentido de Estado, ao serviço da governação e da Nação e da governação da Nação. O pecado da escravização do seu semelhante, o pecado da desregulação das famílias, o pecado do empobrecimento das famílias, o pecado da desfuncionalização das famílias, não fosse o senhor o chefe de um partido cristão e da família e dos camelos pelo buraco da agulha.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

 

 

 

|| Malleus Maleficarum [upgrade]

por josé simões, em 26.11.11

 

 

|| Honi soit qui mal y pense

por josé simões, em 11.11.11

 

 

 

Curioso que num Estado [oficialmente] laico e republicano mas que se vê na obrigação de negociar a eliminação de feriados religiosos do calendário com o Vaticano, a moeda de troca seja precisamente o feriado que assinala a implantação da República e o fim dos privilégios pornográficos que a igreja católica detinha no país.

 

[Imagem Riding with the Lord (2010) by Mark Ryden]

 

 

 

 

 

 

|| Em verdade, em verdade vos digo

por josé simões, em 08.11.11

 

 

 

Um coração puro e impregnado dos ideais dos escuteiros, um viajante pelo mundo atraído pelo mistério e pela aventura. Prestável até dizer chega e sempre lá, na protecção das donzelas e dos mais fracos e na livrança dos mais próximos quando na queda em tentação. Um mestre na arte da camuflagem, na tela e na mensagem que passa para a assistência e para os leitores dos quadradinhos. Nunca se lhe ou[viu] uma oração. Nem se lhe viu um sinal da cruz.

 

Em verdade, em verdade vos digo que podia ser o rato Mickey que ia dar no mesmo.

 

[Imagem Alexander Savko, "Jesus as Mickey Mouse," 1995, from the Mickey Mouse’s Travels Through Art History series]

 

 

 

 

 

 

|| A coerência fica-vos tão bem

por josé simões, em 15.06.11

 

 

 

A Igreja Católica dos santos e das santinhas e das virgens e dos relicários e das promessas e das peregrinações de rastos e de joelhos e das velas e das alminhas:

 

«O ídolo é uma “realidade enganadora” concebida pelos seres humanos como algo de que se pode dispor “com as próprias forças” (…)»

 

(Na imagem relíquia de S. Francisco Xavier, autor desconhecido)

 

(Link via)

 

 

 

 

 

|| 101 anos de República e laicidade

por josé simões, em 01.05.11

 

 

 

 

 

MNE: Luís Amado representa o Estado Português na cerimónia de Beatificação do Papa João Paulo II. Itália, Roma

 

(Na imagem "Jesus Ice Cream Truck", autor desconhecido)

 

 

 

 

 

 

 

|| É melhor não pertencer a nenhuma Igreja do que ser membro intolerante de uma qualquer (*)

por josé simões, em 29.04.11

 

 

 

 

 

Compra e venda de indulgências:

 

«El Vaticano invita al dictador que no puede pisar suelo europeo por violar los derechos humanos en su país»

 

(*) - William Penn

 

(Imagem de autor desconhecido)

 

 

 

 

 

 

 

|| Some things never change

por josé simões, em 14.12.10

 

 

 

 

 

 

Janeiro de 1901:

 

«Uma idade nobre, geradora de boas artes, está a morrer. Qualquer um que o deseje pode celebrar em verso as conveniências e leis da natureza que foram trazidas à luz. Pela minha parte, os delitos deste século em declínio afectam-me muito mais violentamente. Causam-me pesar e indignação. Que vergonha, que violentos exemplos de desgraça diviso ao olhar para trás!»

 

Leão XIII

 

(Imagem fotograma de Leaves Out of the Book of Satan, 1921, dir. by Carl Theodor Dreyer, with Helge Nissen)