Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| O gueto de Varsóvia

por josé simões, em 04.03.13

 

 

|| Como diria Manuel Machado "Um vintém é um vintém... e um cretino é um cretino"

por josé simões, em 23.04.12

 

 

 

"uma trama policial, que começa com a descoberta de um cadáver na piscina de um condomínio de um bairro de Lisboa", e o culpado é o mordomo, que é gay não assumido e tem um poster do James Dean na parede do quarto? Só pode ser, compra livros na FNAC ao Chiado, e pelo modo como coloca os pés no chão, cruza as mãos uma sobre a outra e inclina ligeiramente a cabeça…

 

 

 

 

 

 

|| E ser homossexual e ao mesmo tempo o «ícone de uma geração 'rebelde' sem uma 'causa' bem definida»? [*]

por josé simões, em 10.04.12

 

 

 

A haver exercício de contraditório seria mais ou menos assim:

 

«À minha frente, no elevador, está um homem dos seus 60 ou 65 anos. Pelo modo como me olha fixamente de certeza que é um gay não assumido, com um casamento de fachada, talvez com filhos, quiçá até netos. Um sofredor com vida dupla, que vê em mim a materialização da Canção do Engate do António Variações "E eu sou melhor que nada, lai-lai-lai". Até deixou crescer barba e pôs um ar austero para não levantar a mínima suspeita. Sessenta anos a representar… Chego por fim ao rés-do-chão e saio rapidamente para a invisibilidade da multidão que sobe o Chiado. Já em frente à Brasileira dou comigo a pensar "aquela cara não me é estranha…"»

 

[*] «The Gay Times Readers' Awards cited him as the male gay icon of all time» Impact on culture and media e Debated sexual orientation

 

[Imagem James Dean In Times Square by Dennis Stock]

 

 

 

 

 

 

|| Uma besta é uma besta, é uma besta

por josé simões, em 29.03.12

 

 

 

Para que a[s] história[s] não se repita[m], andamos a ensinar às crianças, e aos adultos, que os direitos humanos são universais independentemente das realidades sociais, culturais, políticas e/ ou das latitudes, para depois vir uma besta um qualquer porta-voz [porta-voz é alguém que fala em nome de outrem, certo?] dizer que "Eu sou europeu e até tenho amigos gays" mas… Mas transportemo-nos para a Alemanha na Europa de 1933, "É preciso perceber e respeitar o facto do [Adolf Eichmann e Heinrich Himmler] veicularem a realidade do seu país, onde, como é obvio, os gays não são bem vistos". Pois.

 

[Na imagem Mice and Men de Kate MacDowell]

 

 

 

 

 

 

|| Os barbudos do Metro de Lisboa

por josé simões, em 31.01.12

 

 

 

Dois anos depois do reconhecimento do direito ao casamento civil entre pessoas do mesmo sexo, os barbudos do metro de Lisboa.

 

E uma vez que enforcá-los ou matá-los à pedrada está fora de questão por ser contra os princípios da "civilização ocidental" e os direitos humanos, que tal cobrir o cartaz com um niqab ou com uma burqa?

 

[Imagem: o famoso "O Véu de Vénus" de Lucas Cranach, 1532]

 

 

 

 

 

 

|| O Mal [Aviso: contém imagens que podem impressionar]

por josé simões, em 02.10.11

 

 

 

Não se sabe onde é. Também não interessa. Dizem que é por ser homossexual. Também não interessa nada. O mal.

 

«It's impossible for words to describe what is necessary to those who do not know what horror means. Horror... Horror has a face...», fala do Coronel Kurtz em Apocalipse Now.

 

[Via]

 

 

 

 

 

|| “Don't Ask, Don't Tell, Don't Pursue”

por josé simões, em 24.08.11

 

 

 

“a sida está a matar os artistas, a homofobia está a matar a arte”. Portugal, Ano da Graça de 2011. «está de férias e não tem conhecimento “de nada”». Tranquilidade.

 

 

 

 

 

 

|| O Triângulo das Bermudas: Comunismo, homossexualidade e imperialismo

por josé simões, em 18.03.11

 

 

 

 

 

|| Como dizia a avó Ilda, os valores familiares e a educação começam no respeito pelas diferenças nos outros

por josé simões, em 21.02.11

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

|| Como dizia a avó Ilda, os valores familiares e a educação começam no respeito pelas diferenças nos outros

por josé simões, em 21.02.11

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

|| Praise The Lord! Jesus é O Salvador!

por josé simões, em 14.01.11

 

 

 

 

 

Uma missa, um cordão humano no átrio da igreja, a corrente do Bem para expulsar o vírus, o Mal. A Besta morreu em Nova Iorque.

 

Consiga Renato ‘O Nosso Menino’ Seabra uma advogado de defesa ligado ao Tea Party e Carlos ‘A Besta’ Castro ainda arrisca uma condenação a duas penas de prisão perpétua.

 

«À porta daquela igreja vai um grande corropio, Às voltas duma coisa velha reina grande confusão, À porta daquela igreja vive o ser tradicional, À volta duma coisa velha e não muda a condição»

 

(Imagem de autor desconhecido)

 

 

 

 

 

 

 

 

|| Uma Besta com bê grande

por josé simões, em 29.04.10

 

 

 

 

«(…) e a gente a ter de construir arcas e a meter lá casais heterossexuais de espécies animais a fim de evitar que elas se extinguissem (…)»

 

(Na imagem “Vulva Tattoo”, uma tatuagem da era pós-soviética)

 

 

|| Os destruidores

por josé simões, em 08.04.10

 

 

 

 

Antes que seja tarde (ilusão minha), leitura aconselhada.

 

(Via)

 

(Imagem)

 

 

|| We Are Family

por josé simões, em 23.02.10

 

 

 

Depois da mui familiar manif e da série de posts “Temas que não devem ser usados numa manif homofóbica se não quiserem ser anedóticos, aprendam que não duramos para sempre” lembrei-me de uma coisa que tenho aqui no baú do blogue: A canção mais gay de todos os tempos

 

(A canção da Dona Pegado e restantes familiares alcançou um honroso 22.º lugar)

 

 

 

 

|| Suspenda-se a Constituição!

por josé simões, em 20.07.09

 

 

 

Diz a Constituição da República Portuguesa (negrito meu):

.

Artigo 13.º
Princípio da igualdade

 

1. Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei.

2. Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.

 

Mas o que é que interessa o que diz a Constituição quando a pretexto da tolerância e do combate ao sectarismo se invoca um qualquer lobby gay como máscara para esconder uma verdadeira face discriminatória e homofóbica?