Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| O Retiro do Alexandrino

por josé simões, em 21.11.11

 

 

 

Isso e a lide a cavalo e a pega de caras e a renda de bilros.

 

«Recordo agora com saudade, Os calhamaços que eu lia, Os professores da faculdade, E a mesa da anatomia lai-lai-lai…»

 

 

 

 

 

 

|| Deolinda avant la lettre (Morra o fado, morra! Pim!)

por josé simões, em 07.02.11

 

 

 

 

|| Morra o fado, morra! Pim!

por josé simões, em 07.02.11

 

 

 

 

 

Não reclama nada, não protesta nada, não apela a nada, não incita a nada. Não é uma música de intervenção, é uma lamúria de resignação. O fadinho lamechas do destino, do português amorfo, do Estado Novo. Tudo muito cristão. Sofrer neste mundo. Só lhe falta a “vontade de Deus”.

 

Desgraçada da geração que tem como bandeira o fado da desgraçadinha com letra de chat do MSN. Morra o fado, morra! Pim!

 

(Sobre a imagem)

 

 

 

 

 

 

 

|| A cantora do regime

por josé simões, em 18.04.10

 

 

 

 

De mandatária para a juventude a lugar cativo em todas as viagens presidenciais. Desta vez não foi, mas veio. Isto já começa a cheirar mal.

 

(Em stereo)

 

(Imagem de autor desconhecido)

 

 

 

|| Com K

por josé simões, em 13.12.09

 

 

 

Bombardeado a cada 5 minutos pelo spot televisivo porque está aí o 13º mês Natal, dou comigo a pensar na protegida de Belém e em Cavaco com Kappa.

 

 

(Na imagem Judy Garland as Dorothy in The Wizard of Oz via Allstar)