Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| Populismo manhoso vs. “sentido de Estado”, manhoso também

por josé simões, em 16.03.12

 

 

 

E era nestas alturas que o homem aparecia em tudo o que era feira agro-pecuária, de norte a sul do país, com um Rosa & Teixeira enfiado na cabeça, a imitar os chapéus dos agricultores, e a exigir do Governo tudo aquilo que agora diz não bastar.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Portugal, Europa, século XXI

por josé simões, em 12.03.12

 

 

 

"Noutros tempos já se teriam levantado súplicas ao céu a implorar a graça da chuva" […] "parece que os crentes não se fazem ouvir e a maioria da população não acredita na providência divina, mas somente na previdência de Bruxelas".

 

"as recomendações de Jesus no evangelho e de Nossa Senhora aos pastorinhos de Fátima, pedindo oração e sacrifícios pela conversão dos pecadores e pela paz no mundo, não encontram eco nos nossos ouvidos"

 

[Na imagem cartaz no metro de Tóquio "Kasane-gasane no kami-danomi" [Wishing to God again and again]. The poster makes a play on the words kasa [umbrella] and kasane-gasane [again and again]]

 

«Someone told me long ago

There's a calm before the storm

 

I want to know, have you ever seen the rain?

I want to know, have you ever seen the rain?

Comin' down on a sunny day»

 

 

 

 

 

 

|| A Europa dos alemães

por josé simões, em 07.06.11

 

 

 

Quando os problemas são para cá da Linha Maginot toda a gente é chamada, individualmente e pelo seu nome próprio, a assumir responsabilidades, a bem da disciplina e do crescimento e da consolidação e do contribuinte alemão; quando os problemas nascem no coração da Germânia, por irresponsabilidade dos disciplinados e responsáveis guardiães do Sacro Império Romano, cabe à Comissão Europeia desbloquear, a bem da disciplina e do crescimento e da consolidação e do contribuinte alemão.

 

(Imagem)

 

 

 

 

 

|| O Grande Salto em Frente

por josé simões, em 30.05.11

 

 

 

A herança maoísta de Pacheco Pereira: «Os "jovens desempregados podem ter uma oportunidade na agricultura"»

 

"70% do que comemos vem de fora" porque "andamos muitos anos a usar a Política Agrícola Comum para financiar a não produção", sendo portanto necessário "inverter a situação". Obviamente Cavaco Silva primeiro-ministro e o PSD não tiveram nada a ver com isto.

 

(Imagem cartaz chinês de propaganda “Study our heros and put that learning into action. We should be like that”)

 

(Notícia via)

 

 

 

 

 

|| Pena não se ter lembrado disso quando era primeiro-ministro

por josé simões, em 19.05.11

 

|| A Família Prudêncio

por josé simões, em 24.04.11

 

 

 

 

 

«Portas diz que o CDS- PP está a crescer graças à Agricultura»

 

 

 

 

 

 

|| Omo lava mais branco

por josé simões, em 06.06.10

 

 

 

Subsídio para abate e compra de jipe. Subsídio para deixar de produzir e construção de casa com piscina. Subsídio para reconversão em turismo de habitação e 2ª habitação de férias algures à beira-mar. Subsídio para reconversão em reserva de caça turística e compra de barco. E, e, e…

 

Se isto não é o total branqueamento dos Governos de Aníbal Cavaco Silva primeiro-ministro e da sua política para o sector agrícola…

 

 

 

 

|| A Campanha do Trigo, Portugal, 90 anos depois

por josé simões, em 26.02.10

 

 

 

Agora em tom mais sério, as recentes declarações de Paulo Rangel fazem-me lembrar o Estado Novo e a Campanha do trigo:

 

A Campanha do Trigo iniciada em 1929 tinha como objectivos:

 

Alargar as áreas destinadas ao cultivo de cereais

Possibilitar o aumento da produção

Contribuir para a auto-suficiência alimentar

 

 

 

(Primeiro no Twitter)

 

 

 

 

|| Farmcountry

por josé simões, em 25.02.10

 

 

 

«Acordar às 5 da manhã para colher tomate é a mania dos novos agricultores... Não acredita?», então conheça Paulo Rangel, o candidato à liderança do PSD, e por consequência a primeiro-ministro de Portugal continental (e ilhas adjacentes): «Paulo Rangel defende modelo económico baseado na agricultura».

 

(Em stereo)

 

 

 

|| Ouro líquido

por josé simões, em 13.11.09

 

 

 

Lá diz o povo “quando mija um português mijam logo dois ou três”, e não o diz por acaso - são muitos anos de estudo; e olhando para o estado lastimável em que se encontram as esquinas de becos e travessas e as ravessas dos prédios, é medida a implementar rapidamente e em força na Lusitânia, com alguns acertos, Lei da Paridade oblige - «logistically, women are counted out of participating».

 

A minha dúvida “anatómica”, chamemos-lhe assim, é como é que uma gaja consegue fazer uma mijadela para uma «plastic drinks bottle filled in the comfort of the bathroom» (?!?).

 

(Imagem de Sharad Haksar)

 

 

 

 

|| O pior erro da história da humanidade

por josé simões, em 23.06.09

 

 

 

Eu diria mais: tudo começou quando Caim matou Abel. Somos todos descendentes dessa raça maldita dos agricultores.

 

Ele há com cada um!

 

(Na imagem o cartaz do filme Adán y Eva, 1956, México directed by Alberto Gout)