Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

||| Ninguém se ri

por josé simões, em 19.10.15

 

portas.jpg

 

 

[Via]

 

 

 

 

||| O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 19.10.15

 

john-atherton-circus-clown-and-poster-july-8-1944.

 

 

«[...] para negociações temos disponibilidade total, para encenações não somos o parceiro ideal»


[Imagem]

 

 

 

 

||| Uma pergunta simples

por josé simões, em 19.10.15

 

 

 

E Pedro Passos Coelho, quando mais cedo ou mais tarde vir o Governo chumbado na Assembleia da República pelos votos da esquerda parlamentar por via de uma qualquer moção de censura, vai apresentar a demissão por finalmente ter percebido que ganhando as eleições não ganhou coisíssima nenhuma?


[De Paulo Portas não se fala porque já sabemos o que a casa gasta]


[Imagem]

 

 

 

 

||| Mito urbano

por josé simões, em 16.10.15

 

Josephene Myrtle Corbin, the Four-Legged Woman.png

 

 

A direita que sabe fazer contas. Mito urbano.


Ou mentiam, as usual, ou não respondiam. Optaram pela segunda. «As 50 perguntas que o PS enviou ao Governo» [e que ficaram sem resposta].


[Imagem]

 

 

 

 

||| A campanha non-stop de intoxicação massiva

por josé simões, em 15.10.15

 

 

 

A televisão do militante n.º 1 resolveu encher as manhãs do Opinião Pública com entrevistas de rua sobre as negociações para a formação do novo Governo em directos de cidades como Viseu, Covilhã, Castelo Branco ou Lamego. "Os comunistas e o coise". "Os juros da dívida e os comunistas e o coise". "O Costa e o Bloco e os comunistas e o coise". "As nacionalizações e os comunistas e o Costa e o coise". "A NATO e o Bloco e os comunistas e o coise". "O investimento e o Costa e o Bloco e os comunistas e o coise". Surpreendentes entrevistas de rua em surpreendentes cidades do país, não porque as pessoas que aí moram e trabalham sejam mais ou menos surpreendentes que as outras que trabalham e moram noutros sítios e noutras cidades mas pela opção editorial da televisão do militante n.º 1 por cidades que no seu conjunto elegem menos deputados que cidades como Setúbal, por exemplo, onde as nacionalizações e os comunistas e o Costa e a NATO e o Bloco e os juros da dívida e o investimento e o coise não são óbice a nada, antes pelo contrário, além de ficarem incomparavelmente mais baratas em gasolina e portagens para a reportagem. O problema do directo ia ser mesmo o coise e a relação das pessoas com o coise...

 

 

 

 

||| Um pantomineiro explica a outro pantomineiro como se formam as maiorias no sistema político-constitucional português

por josé simões, em 10.10.15

 

 

 

 

 

 

||| "Pior que no tempo de Salazar"

por josé simões, em 02.10.15

 

 

 

[Via]

 

 

 

 

||| Depois do problema com o Estado de direito, esta direita tem um problema com a democracia parlamentar

por josé simões, em 02.10.15

 

trapezista.jpg

 

 

Ou se fazem de desentendidos ou lançam biscas para o ar para ver se pega ou ambas. Numa democracia parlamentar as eleições servem para aferir a representatividade dos partidos e o facto do PSD e do CDS concorrerem coligados às eleições para o parlamento e o facto de terem um acordo de Governo não aquece nem arrefece para efeitos de chamada a formar Governo pelo Presidente da República se... por exemplo o PS for o partido com o maior grupo parlamentar, uma vez que as coligações terminam no dia seguinte ao acto eleitoral e depois cada partido vale por si e seja qual for o resultado das eleições de 4 de Outubro no dia 5 não passa a haver uma partido PàF por muita vontade, e muito engenho, que os partidos que constituem a PàF tenham para fazer malabarices com os resultados das eleições.


Depois do problema com o Estado de direito [Tribunal Constitucional], esta direita tem um problema com a democracia parlamentar representativa.


«Passos Coelho admite vir a propor a fusão dos dois grupos parlamentares, PSD e CDS, caso haja dúvidas formais sobre que força política tem mais mandatos e deve ser chamada a formar Governo.»

 

 

 

 

||| O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 01.10.15

 

clown shoes.jpg

 

 

«Tenho alguma estranheza como é que o povo português levou pancada durante quatro anos e está disposto a manter a confiança num governo que cortou salários, pensões, reduziu a concertação social a um diálogo de surdos, bloqueou a negociação colectiva, mesmo que se diga que foi por imposição do FMI».


«UGT estranha sondagens favoráveis à coligação depois de "quatro anos de pancada"», a UGT não estranha o contributo inexcedível dado pela UGT e pelo camarada João Proença, com responsabilidade e 'sentido de Estado', para que durante quatro anos o povo português fosse um saco de pancada.


[Imagem]

 

 

 

 

||| Sondagens de rua [Capítulo II]

por josé simões, em 30.09.15

 

Alex Beker.jpg

 

 

O Jornal das 7 na televisão do militante n.º 1, a SIC Notícias, ao 10.º dia da campanha eleitoral para as eleições Legislativas de 2015:


A coligação a jogar em casa, a coligação no Cavaquistão. A coligação no Cavaquistão que já não é o Cavaquistão mas o Passistão, de Passos, quem o disse foi o presidente da Câmara, eufórico com a recepção do pagode na rua. A coligação no Passistão que nem chegou a ser o Passistão para ser logo o PàFistão, de PàF, onde o PSD sempre dominou mas onde o CDS sempre teve o seu nicho de mercado, quem o disse foi Paulo Portas a pôr-se em bicos dos pés para parecer ser gente. E blah-blah-blah, e blah-blah-blah, Portugal! Portugal! e tal.


"A arruada já lá vai em direcção à ultima acção de campanha do dia, um grande jantar comício, estamos em Viseu e por isso é de esperar uma grande mobilização para esta noite [...].


Numa altura em que passou a comitiva da coligação nesta arruada e há aqui várias pessoas que estão [atrapalhado] aaaaa... zangadas e que estão aaaaa... lançar alguns insultos a Pedro Passos Coelho e a Paulo Portas..." diz o repórter no terreno, no Cavaquistão-Passistão-PàFistão.


"Obrigado Pedro, vamos naturalmente estar atentos aquilo que será o desenrolar da campanha da coligação no terreno" e corta a emissão, o de Lisboa.


Sondagens de rua [Capítulo I]


[Imagem]

 

 

 

 

Vale tudo

por josé simões, em 30.09.15

 

MigeulALopes-Lusa.jpg

 

 

«- Vamos cortar a sua pensão novamente, está bem? - Quê? - A sua pensão, vai receber menos! - Quê? - Prazer, bom dia!» [legenda roubada aqui]

 


«Enquanto Paulo Portas dava uma entrevista à Rádio Renascença em que admitia aliviar a carga fiscal, Pedro Passos Coelho retirava do bolso um crucifixo que lhe ofereceram em Leiria e que confessa trazer no bolso até "chegar a casa na sexta-feira".


"Tenho muita fé nas pessoas", afirmou aos jornalistas, com o crucifixo na mão a ser filmado pelas TV. O "cenário" que o esperava num dos quartos do lar que visitou - precisamente um crucifixo e uma Nossa Senhora de Fátima - deu o pretexto. "Tem fé nos resultados?", pergunta o repórter. Passos agarra a chance e vai ao bolso. Exibe. A cruz.»


Ele, que acredita em Deus e na Nossa Senhora de Fátima e é obediente à Santa Madre Igreja, a menos que compre indulgências, quando morrer vai parar ao Inferno por se aproveitar da fé dos outros e insultar a boa-fé de cada um.

 

 

 

 

||| Festas bunga-bunga

por josé simões, em 30.09.15

 

silvio-berlusconi.jpg

 

 

Francisco Pinto Balsemão desce a Cascais no último dia de campanha em apoio da coligação PSD/ CDS, depois de pagar a avença semanal a Luís Marques Mendes, que subiu ao palanque da coligação de direita na quarta-feira em Coimbra, para comentar a campanha eleitoral na televisão do militante n.º 1, aos sábados e em horário nobre, "com a independência que me é reconhecida" [sic].


[Imagem]

 

 

 

 

||| Gente séria é outra coisa

por josé simões, em 29.09.15

 

 

 

 

 

 

||| A coligação Portugal à Frente vai à frente

por josé simões, em 29.09.15

 

Three Girl Pyramid, 1957, Lewis Hine.jpg

 

 

"- (...) Estamos a realizar uma Sondagem para a Universidade Católica e a Sra. foi seleccionada. Quer responder? (...) Em que força política votaria hoje em eleições legislativas?
- Voto no Livre/Tempo de Avançar.
- Desculpe, que partido é esse?
- Está a entrevistar-me telefonicamente e não sabe (...)?
- É o da Ana Drago, não é? Diga-me por favor: há mais alguém aí em casa, disposto a participar na sondagem?
- Há sim. Vou chamá-la. [Não havia, de facto, mas a nossa companheira quis ver até onde iria a coisa... tendo disfarçado a voz].
- Boa noite.
- Boa noite. Quer participar na sondagem da UC? (...) Em quem votaria se as eleições legislativas se realizassem hoje?
- Voto no Livre.
- Mas aí em casa votam todos no mesmo?! Obrigado pela participação e boa noite."


[Aqui]


[Imagem "Three Girl Pyramid, 1957", Lewis Hine]

 

 

 

 

||| Mito urbano

por josé simões, em 28.09.15

 

circo mundial.jpg

 

 

«O líder do PSD e atual primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, afirmou que caso seja reeleito colocar o défice abaixo dos 3% “já não é uma promessa, é uma questão de honra”»


[Imagem]