Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| Que tenha muita sorte, que seja muito bem sucedida, Allah maik e assim

por josé simões, em 13.07.13

 

 

 

Até porque da sua boa sorte e do seu bom sucesso depende a visibilidade de milhões de mulheres, adolescentes e crianças do sexo feminino, espalhadas por todas as latitudes do globo, vítimas inocentes e indefesas às mãos dos islamo-fascistas.

 

Mas que me desculpem, não é defeito é feitio, não me convence o estrelato e a mediatização da miúda, isto soa, e reluz, a descarga de consciência da hipocrisia ocidental, pródiga em arranjar ícones que lhe permitam continuar descansada, de pantufas no sofá, tablet nos joelhos e comando da tv ao lado, enquanto a realpolitik dos negócios, sujos, com regimes ditatoriais, corruptos e desrespeitadores dos direitos humanos, segue o seu caminho, à luz do dia e ao lusco-fusco – o "filão" começou com Agnes Gonxha Bojaxhiu, para a aldeia global Madre Teresa de Calcutá.

 

Bibi Aisha, vítima de uma barbaridade inominável, estava bem colocada na grelha de partida, mas, por acaso do destino, Malala Yousafzai, para azar dela própria, ultrapassou-a na recta da meta. Uma criança a caminho da escola, um direito tão natural como respirar, aqui na "civilização", toca mais fundo nos corações moles ocidentais, com exércitos profissionais para fazer a guerra, instagramada, e manter a paz e o way of life.

 

Que tenha muita sorte, que seja muito bem sucedida, Allah maik e assim. Vai crescer, aprender e descobrir por ela própria como é que é o outro lado, este lado. Nós por cá continuamos muito preocupados quando as Bibis e as Malalas aprecem em 30 segundos de telejornal. Depois dá a telenovela e o reality show e o resumo da jornada do pontapé na bola e damos qualquer coisa nas campanhas à porta do hiper e do super.

 

[Imagem de Peter Hapak]

 

 

 

 

 

 

|| Flotilha da Liberdade atrasa de novo a sua chegada a Gaza

por josé simões, em 06.03.13

 

 

 

[Isto sou eu a repescar títulos, de como se usa agora, há 3 anos atrás]

 

"Simplemente se nos informó de que las mujeres no podían participar. No se nos dieron más alternativas. []"

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Os senhores Artures

por josé simões, em 26.12.12

 

O senhor Artur da ONU é a mesma face da mesma moeda do senhor Paulo Ribeiro de Celeirós. Só que o senhor Artur, como usa gravata, entrou. E a grande questão que ainda não vi esclarecida, nem nos media nem na bloga nem no tuita nem no feiçe coiso é: do que é que vive o senhor Artur? E depois de esclarecida a questão vamos todos entrar no maravilhoso mundo dos paineleiros e comentadeiros que, mais rápidos que a própria sombra, saltam de televisão em televisão para comentar a actualidade política, a crise da Europa e do euro, a política económica, a liga de futebol, a Moda Lisboa e o Portugal Fashion, a programação da televisão, a vida nocturna e a insegurança nas ruas, a neve na serra e a água no Alviela, e ainda o mês de Agosto que é o mês do ano em que não há debates nem programas de opinião nas televisões. O povo gosta disto.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Da série "Coisas Verdadeiramente Surpreendentes"

por josé simões, em 23.12.12

 

 

 

Num país em crise e sob intervenção estrangeira, governado por um bando de impostores, alguns "doutorados" por encomenda e tudo, que se esmeram com profissionalismo a aplicar políticas aparentemente sem sentido e a fazer exactamente o contrário do que haviam prometido antes do "assalto" ao poder, a notícia é um impostor que até disse coisas com sentido para fazer o país sair da crise e da intervenção estrangeira.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

 

 

 

 

|| Mais do mesmo

por josé simões, em 21.06.12

 

 

 

Podia ser "Quase ninguém sabe o que os governos estão a decidir no Conselho de ministros da União Europeia", ou "Quase ninguém sabe o que os governos vão fazer às reuniões do Fórum Económico Mundial", ou "Quase ninguém sabe o que os Governos estão a decidir no Conselho de Segurança da ONU", ou ainda "Quase ninguém sabe o que os governos estão a decidir nas reuniões do G7". E por aí As combinações são quase infinitas. Quase ninguém sabe mas toda a gente desconfia. E chama-se a isto transparência na governação e democracia participativa.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

 

 

|| "embora sem metas ou números concretos"

por josé simões, em 19.06.12

 

 

 

O plenário da conferência Rio + 20 chegou a um acordo que nenhum dos signatários, nem ninguém, vai cumprir até ao próximo plenário da conferência Rio + 20.Win!

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Quinta-feira o Avante! explica

por josé simões, em 12.06.12

 

 

|| Quinta-feira o Avante! explica

por josé simões, em 28.05.12

 

 

|| Aos esquecidos

por josé simões, em 17.05.12

 

 

 

Nos 10 anos da independência de Timor, o homem que queria salvar o mundo.

 

 

 

 

 

 

|| Entretanto no Monte da Tentação em Jericó

por josé simões, em 27.11.11

 

 

 

[Detalhes e vídeo]

 

 

 

 

 

 

|| Yes we can

por josé simões, em 22.09.11

 

 

 

 "Let us be honest with ourselves:Israelis surrounded by neighbors that have waged repeated wars against it. Israel's citizens have been killed by rockets fired at their houses and suicide bombs on their buses. Israel's children come of age knowing that throughout the region, other children are taught to hate them. Israel, a small country of less than eight million people, looks out at a world where leaders of much larger nations threaten to wipe it off of the map. The Jewish people carry the burden of centuries of exile and persecution, and fresh memories of knowing that six million people were killed simply because of who they are. Those are facts. They cannot be denied.


The Jewish people have forged a successful state in their historic homeland. Israel deserves recognition. It deserves normal relations with its neighbors. And friends of the Palestinians do them no favors by ignoring this truth, just as friends ofIsrael must recognize the need to pursue a two-state solution with a secureIsrael next to an independentPalestine." Barack Obama a partir do minuto 21:56.

 

[Imagem de Baz Ratner]

 

 

 

 

 

 

|| Black Hawk Down

por josé simões, em 28.07.11

 

 

 

Outro dia alguém perguntava “o que podemos fazer para ajudar a Somália?”, talvez (re)ver o filme de Ridley Scott, digo eu.

 

«(...) controla pouco mais do que metade da capital incluindo as áreas do aeroporto e do porto (...)»

 

(Imagem)

 

 

 

 

 

 

|| United Nations: Forest in Flames

por josé simões, em 15.05.11

 

 

 

  

 

|| Há coisas fantásticas, não há?

por josé simões, em 05.03.11

 

 

 

 

 

Na mesma semana em que a Líbia é suspensa do Conselho dos Direitos Humanos da ONU a República Islâmica do Irão - do adultério e das condenações à morte por apedrejamento e dos 9 anos como idade mínima para casar - ganha assento na Comissão sobre o Estatuto da Mulher. (Via)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

|| Há coisas fantásticas, não há?

por josé simões, em 02.03.11