Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| Da série "Coisas Absolutamente Surpreendentes"

por josé simões, em 03.01.13

 

 

 

Não, o Governo das empresas e das marcas não nomeou o secretário-geral da CGTP para presidir a uma comissão encarregue de propor ao Ministério da Economia uma reforma «profunda e abrangente» do Código do Trabalho.

 

Adenda: Vai sobrar para aqueles que ainda têm trabalho os suspeitos do costume…

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Risco sistémico

por josé simões, em 02.01.13

 

 

 

Nem um pio agora se ouve…

E já foi no tempo de compensação, com o público a "abandonar o estádio".

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| A minha Pátria é a deutsche sprache no lebensraum

por josé simões, em 06.11.12

 

 

 

|| Conjugação do verbo spinnar

por josé simões, em 02.08.12

 

 

 

Vai ser como a mui revolucionária, estruturante, e importante para a sustentabilidade do Estado e para o futuro da Pátria, reforma autárquica do ministro da Propaganda: cortar, para o caso, nos salários dos eleitos para as juntas de freguesia, o suficiente para não agitar a clientela partidária, para pagar as contas do telemóvel, e ficar bem na fotografia.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

 

|| Governar-se com o dinheiro dos outros

por josé simões, em 14.06.12

 

 

 

Ainda sou do tempo em que Paulo 'necessidade-de-protagonismo' Portas convocava conferências de imprensa do "vale tudo menos tirar olhos" para protestar contra os atrasos de pagamento por parte do Estado e, logo depois, ia para o mercado da Xepa mais próximo com o Correio da Manha [sem til] debaixo do braço que, na edição do dia seguinte, fazia a primeira página com Paulo Portas na fotografia mais o Correio da Manha debaixo do braço. Vem arrumado na secção "Economia" quando devia vir em "Casos de Polícia".

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Big Brother, level two [para o infinito e mais além]

por josé simões, em 29.08.11

 

 

Se o projecto de Big Brother do Governo PS era perigoso por colocar o Estado a vigiar o cidadão via matrícula do automóvel [e escusam de vir porque cartão de crédito/ Multibanco tem quem quer, telemóvel tem quem quer, Via Verde tem quem quer, matrícula nas viaturas é obrigatório] o do Governo PSD/ CDS, “campeão” da luta pela liberdade e contra o Big Brother do PS, é duas vezes mais perigoso porque, para além de devassar a vida privada do cidadão, coloca o Estado ao serviço dos interesses privados no sector da saúde. As seguradoras agradecem.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

 

 

|| Lebensraum

por josé simões, em 02.06.11

 

 

 

Quem diz das Finanças podia ter dito do Trabalho e da Segurança Social, assim soa demasiado a update das declarações de frau Merkel:

 

«Trichet e Constâncio a favor de um Ministério das Finanças europeu»

 

(Imagem)

 

 

 

 

 

|| Ora agora nomeias tu, ora agora nomeio eu, ora agora nomeias tu, nomeias tu mais eu

por josé simões, em 23.05.11

 

 

  

O que as pessoas todas deviam perguntar é, porque é que em trinta e muitos anos de Democracia, e outros tantos de maiorias de 2/3 e maiorias absolutas e consensos e convergências para isto e para aquilo e para mais o que há-de vir, nunca ninguém se lembrou de fazer uma lei que dissesse, preto no branco, que um Governo a partir do momento em que cesse funções fica automaticamente inibido de proceder a nomeações.

 

É uma alegria.

 

(Imagem de autor desconhecido)

 

 

 

 

 

 

|| Podia ser o jingle nos telejornais, antes das notícias das reuniões com a Troika

por josé simões, em 21.04.11

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

|| O estado da Nação. Depois das nove até um quarto para as seis

por josé simões, em 20.04.11

 

 

 

 

 

Desde os idos de 1983 que ninguém entrava no Ministério das Finanças antes das 9 para trabalhar.

 

(Imagem “Powerhouse Mechanic and Steam Pump”, 1920, Lewis Hine)

 

 

 

 

 

 

 

|| Uma imagem vale por mil palavras

por josé simões, em 13.04.11

 

 

 

 

 

E uma boa imagem do país que temos está a passar em “loop” nas televisões desde a hora do almoço, com o FMI a chegar a pé ao Ministério das Finanças enquanto o ministro e secretários de Estado a chegam de Mercedes.

 

(Imagem)

 

 

 

 

 

 

 

|| O país dos prodígios

por josé simões, em 09.10.10

 

 

 

 

 

Onde reduzir salários, abonos de família e prestações sociais não causa engulhos de inconstitucionalidade mas proibir a acumulação de pensões de reforma nem por isso.

 

Dizem que o maior jackpot de sempre saiu em Inglaterra mas é mentira. Saiu em Portugal, a uma sociedade formada por Hernâni Lopes, Medina Carreira, Silva Lopes e Cia Ldª.

 

(Dizem por aí que a República fez 100 anos esta semana e que o 25 de Abril já leva 36 longos anos)

 

 

 

 

 

 

|| Estado de Direito

por josé simões, em 30.11.09

 

 

 

 

Portugal não é um Estado de Direito, é um Estado de formados em Direito, o que é substancialmente diferente.

 

 

 

 

|| Portugal de Verdade

por josé simões, em 15.07.09

 

 

 

«O Citigroup vai ganhar com a cedência de créditos fiscais e da segurança social, efectuada quando Manuela Ferreira Leite era ministra das Finanças do Governo PSD/CDS, quase 290 milhões de euros.»

 

Mas atenção: não foi exactamente isto o que aconteceu!

A operação de “engenharia financeira” que ali está descrita, não é a operação de “engenharia financeira” que ali está descrita. Nós não percebemos é o alcance e a bondade da medida, que aliás, significa exactamente o contrário, e tem um alcance contrário, ao que ali está descrito, e que, outra vez aliás, até já era para ter sido riscada e rasgada.

 

E como está codificado em "hieróglifo laranjêz", aguardemos pela interpretação de um especialista, que nos elucide sobre a verdade dos factos e desmonte esta “campanha situacionista”.

A bem da Nação.

 

(Na imagem Stewardess Training via Chicago Tribune)