Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

||| Jean Monnet e Robert Schuman

por josé simões, em 10.08.15

 

Jean Monnet - Robert Schuman.jpg

 

 

«"Nos anos recentes, cada vez que os mercados financeiros souberam de notícias negativas sobre a Grécia, as taxas de juro sobre as obrigações do governo alemão caíram, e cada vez que as notícias foram boas, estas subiram" [...].


O Instituto de Investigação Económica Leibniz defende que o equilíbrio orçamental alemão só foi possível graças às poupanças em taxas de juro por causa da crise de dívida grega.


[...] segundo o instituto alemão, "mesmo que a Grécia não devolva nem um cêntimo, a bolsa pública alemã beneficiou financeiramente da crise".»


«Instituto alemão conclui que Alemanha ganhou mais de 100 mil milhões com a crise grega»


[Imagem]

 

 

 

 

||| Da série "Grandes Primeiras Páginas"

por josé simões, em 23.07.15

 

A capa da Internazionale.png

 

 

A capa da Internazionale

 

 

 

 

||| A mão atrás do arbusto

por josé simões, em 22.07.15

 

mão.jpg

 

 

E vai ser assim até ao dia 4 de Outubro de 2015, Cavaco Silva, o Presidente de facção, a intervir diária e despudoradamente na campanha eleitoral em defesa do Governo do seu partido, o PSD.


"Não corresponde absolutamente nada àquilo que eu tenha informação"


[Imagem]

 

 

 

 

||| A boca cheia de "sentido de Estado" é isto

por josé simões, em 22.07.15

 

Andreas solaro - AFP.jpg

 

 

Pôr os interesses partidários e os interesses das rémoras carreiristas político-partidárias à frente dos interesses de Portugal, dos portugueses e da Europa, que se quer próspera e unida. E que se lixem as eleições.


«[...] a ideia que chegou a propor a Alexis Tsipras – antes ainda da realização do referendo – de discutir a dívida "em Outubro" foi rejeitada por alguns estados-membros. "Irlanda, Portugal e Espanha, não a queriam antes das eleições e ficaram irritados comigo"»


[Imagem]

 

 

 

 

||| Assim só perdemos

por josé simões, em 17.07.15

 

Stanley Kubrick’s Chicago, 1949-Men-working-the-

 

 

Se fosse em Inglaterra, por exemplo, ganhávamos dinheiro com isto, tipo uma bolsa de apostas sobre qual o dia em que Pedro Passos Coelho não ia pregar uma mentira ao país. Assim só perdemos, o contribuinte dinheiro, os portugueses vergonha alheia pela imagem na Europa.


«Por acaso, a ideia para o fundo de privatizações da Grécia, o trust de 50 mil milhões de euros que vai absorver o espólio que for vendido nos próximos anos, veio do primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, revelou Donald Tusk, o presidente do Conselho Europeu. O primeiro-ministro português disse na segunda-feira que a autoria foi sua.»


[Imagem "Men working the floor at the Merchandise Mart, Chicago, 1949", Stanley Kubrick]

 

 

 

 

||| Agora com um desenho

por josé simões, em 17.07.15

 

Sophia Banks Pelican Book.jpg

 

 

[Daqui]

 

 

 

 

||| "Os portugueses podem confiar no BES", next level

por josé simões, em 16.07.15

 

Mary Iverson.jpg

 

 

«O Presidente da República acredita que as medidas de austeridade que vão ser impostas na Grécia não vão afetar Portugal.»


[Imagem]

 

 

 

 

||| Grécia, dia 1

por josé simões, em 16.07.15

 

1.jpg

 

2.jpg

 

3.jpg

 

 

[Imagens]

 

 

 

 

 

 

||| Idiota, de ideia

por josé simões, em 14.07.15

 

lampadinha.jpg

 

 

Lá mais para a frente, quando a Grécia implodir e com ela a Europa, o #PorAcasoFoiIdeiaMinha rapidamente passa, como que por artes mágicas, a #MitoUrbano.


[Imagem]

 

 

 

 

||| Dezanove menos dezanove ou contas à la Cavaco

por josé simões, em 14.07.15

 

alemanha euro greece.jpg

 

 

Um bombista suicida em cadeira de rodas fez-se explodir na reunião do Eurogrupo aos gritos de "Deutschland über alles".

 

 

 

 

||| Primus pantomineirus inter pares

por josé simões, em 13.07.15

 

mimo.jpg

 

 

Sabendo do que a casa gasta, que é como quem diz sabendo das divagações na enxurrada palavrosa sem nexo que sai da boca de Pedro Passos Coelho de todas as vezes que se apanha com um microfone à frente, toda a reacção ao acordo do Eurogrupo com a Grécia vinha previamente escrita num papelinho que o primeiro-ministro obedientemente leu mas, mais uma vez, a Lei de Murphy fez prova de vida e confirmou o pior. Assim que o guião acabou e sem o ponto dentro da casinha à frente do palco para o trazer de volta à realidade Pedro Passos Coelho entrou em roda livre. Nem sequer foi Portugal, foi ele, o grande líder, que foi além dele próprio e conseguiu ajudar quem ele julgava e condenava por não querer ser ajudado:


"Devo dizer até que, curiosamente, a solução que acabou por desbloquear o último problema que estava em aberto, que era justamente a solução quanto à utilização do fundo [de privatizações], partiu de uma ideia que eu próprio sugeri. Quer dizer que até tivemos, por acaso, uma intervenção que ajudou a desbloquear o problema"


"Foi justamente uma ideia que eu sugeri e que verifico que acabou por ser utilizada pelos negociadores com o primeiro-ministro grego"


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

||| Mais do mesmo

por josé simões, em 12.07.15

 

hitler acropolis.jpg

 

 

A gente vê nos filmes e, pior do que a gente ver nos filmes, a gente ouve testemunhos de viva-voz de quem passou por elas. Os alemães chegavam e ocupavam, escolhiam as casas, as melhores, os terrenos, as quintas, corriam com os legítimos proprietários dali para fora, quando não passavam a criados de servir dos novos amos, o melhor que lhes podia acontecer. Alguns tiveram a sorte de poder comprar a vida e a liberdade e ficar eternamente gratos ao ocupante, senhor clemente e misericordioso.


«A transferência de "activos no valor de 50 mil milhões de euros" detidos pelos contribuintes gregos para um “Instituto do Luxemburgo para o Crescimento” é uma das condições que o Eurogrupo procura impor à Grécia para iniciar negociações de um terceiro resgate. Este instituto é no entanto gerido pelo KfW, um banco estatal alemão, cujo "chairman" é Wolfgang Schäuble, ministro das Finanças alemão, e cujo vice-chairman é Sigmar Gabriel, ministro da Economia alemão.


[...]


A polémica no entanto não fica por aqui. É que além de se tratar de um banco estatal, e além de ter a sua administração dominada pela classe política no poder na Alemanha, também o poder executivo desta instituição vem com um pedigree pouco recomendável: O CEO do KfW é Ulrich Schröder, que fez carreira no WestLB, banco que desde 2008 teve direito a um total de quatro resgates com dinheiros públicos.»


[Imagem]

 

 

 

 

||| Europa, séc. XXI

por josé simões, em 07.07.15

 

suicide.jpg

 

 

O futuro político de um mediocre qualquer sem futuro à frente do futuro de milhões de europeus e de um país.


«Ultimátum de Rajoy a Bruselas: o elige España, o elige Grecia»


Dos fracos não reza a história. Nem de uma Europa fraca por fracos líderes.


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

||| Vítima da própria propaganda

por josé simões, em 06.07.15

 

Martin Kruck.jpg

 

 

O problema não é Angela Merkel voltar atrás, dar o dito por não dito na questão grega, para não ficar para a história coma a chanceler alemã que destruiu a Europa pela terceira vez em 100 anos, que a senhora até tem suficiente golpe de rins para o fazer e já percebeu que é precisamente isso que pode acontecer. Não. O problema é Angela Merkl ter de explicar aos cidadãos alemães que o dinheiro dos seus impostos não está a ser usado coisíssima nenhuma para sustentar os malandros dos gregos, antes pelo contrário, e que têm sido vítimas de doses maciças de propaganda como não se via por aquelas paragens desde os idos do chanceler do bigodinho que a antecedeu no cargo.


[Imagem]

 

 

 

 

||| A lição de Economia

por josé simões, em 06.07.15

 

Yannis Behrakis.jpg

 

 

[Imagem de Yannis Behrakis]