Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

||| A nova normalidade

por josé simões, em 28.09.15

 

Ahmad_7_sleeps_on_the_pavement_on_the_border_of_Hu

 

 

Máscaras anti-poluição, de grife, na catwalk; barcos insufláveis salva-refugiados; crianças fugidas da guerra a dormir onde calha; os malandros da Volkswagen finalmente metidos na ordem.


Do que é que nos queixamos se está tudo bem? Do que é que nos rimos quando saímos à rua?

 

 

 

 

||| Silly season é o ano todo

por josé simões, em 19.08.15

 

 

 

Desde Abu Qatada, o clérigo radical islâmico ideólogo de grupos e grupelhos terroristas, pregador do ódio contra o Ocidente enquanto usufruía, ele e a sua família, de todas as regalias do Estado social mas que não podia ser expulso do Reino Unido porque isso ia contra os direitos humanos, até ao direito humano ao consumo de drogas, o Reino Unido conseguiu elevar os Direitos Humanos a um novo nível, o do direito à imbecilidade.

 

 

 

 

||| 1972 – 2015

por josé simões, em 09.06.15

 

Albert Woodfox.jpg

 

 

Albert Woodfox

 

 

 

 

||| O crime que deveria tirar o sono a Blatter

por josé simões, em 03.06.15

 

footballfans__qatar_2022.jpg

 

 

«O jornal americano The Washington Post fala nos 150 milhões de dólares do escândalo da FIFA que levaram, ontem, à demissão de Sepp Blatter. Mas fala também num número mais modesto e que é o que aqui me traz. Entretanto, deixem-me lembrar algumas balizas, para ajuizarmos: mortos nas obras dos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008: seis; no Mundial de Futebol da África do Sul, 2010: dois; nos JO de Londres, 2012: um; no Mundial do Brasil, 2014: dez. Assim, desde 2008, nos dois maiores acontecimentos desportivos, Mundial de Futebol e JO, em países tão diversos - e da Ásia, África, Europa e América -, a diferença vai de um a dez mortos. Um morto é sempre uma tragédia, nunca é uma estatística, disse um dos maiores assassinos da história, José Estaline. Mas em obras tão grandes e longas a diferença tão curta, de um morto (Londres) a dez (Brasil), é quase irrelevante e pode ser explicada por acidentes. Quer dizer, consequência do acaso. Portanto, não previsível por quem decidiu a escolha daqueles lugares... Acabo, agora, as balizas para ajuizarmos o que se segue. Passo ao tal número do The Washington Post. Mais modesto e bem mais tremendo. Mortos nas obras, desde que o Qatar foi escolhido, em 2010, para realizar o Mundial de 2022: 1200. Leram bem, mil e duzentos. E ainda faltam sete anos de obras, mas fiquemos pelos já mortos. 1200. Um número destes não é acidente. Não é imprevisível. E atacam Blatter pelo mero roubo de 150 milhões...»


[Imagem]

 

 

 

 

||| Qatar 2022

por josé simões, em 26.05.15

 

1 quatar-world-cup-2022-human-rights-abuse-brand-s

 

2 quatar-world-cup-2022-human-rights-abuse-brand-s

 

3 quatar-world-cup-2022-human-rights-abuse-brand-s

 

4 quatar-world-cup-2022-human-rights-abuse-brand-s

 

5 quatar-world-cup-2022-human-rights-abuse-brand-s

 

 

[Mais]

 

 

 

 

||| Direitos humanos e democracia é uma coisa que a nós [eles] não nos assiste

por josé simões, em 12.03.15

 

bugs instiitute magazine.jpg

 

 

- João Ferreira, PCP
- Marisa Matias, BE
- Nuno Melo, CDS
- Fernando Ruas, PSD
- Miguel Biegas, PCP
- Inês Cristina Zuber, PCP


«Annual report on human rights and democracy in the world 2013 and the EU policy on the matter»


[Imagem]

 

 

 

 

||| North Korean Memoirs

por josé simões, em 27.10.14

 

NKM logo.png

 

 

[Aqui]

 

 

 

 

||| FIFA World Cup – Rússia 2018

por josé simões, em 13.07.14

 

 

 

Está na hora de começar a campanha pelos direitos, liberdades e garantias.

 

 

 

 

 

 

||| Torturem um homem e ele diz o que querem ouvir

por josé simões, em 19.06.14

 

 

 

 

 

[Aqui]

 

 

 

 

 

||| Imprensa falsa

por josé simões, em 30.04.14

 

|||

por josé simões, em 07.02.14

 

 

 

"A prática desportiva é um direito humano. Todas as pessoas devem ter a possibilidade de praticar desporto sem qualquer tipo de discriminação e conforme o ideal olímpico, que exige compreensão mútua e um espírito de amizade, solidariedade e desportivismo." - Traduzido pela Google a partir da Carta Olímpica

 

 

 

 

 

 

||| Imprensa falsa

por josé simões, em 12.11.13

 

 

||| E a China aqui tão perto

por josé simões, em 10.11.13

 

 

 

"Reformas económicas sem precedentes", direitos humanos, independência do sistema judicial e liberdade de imprensa fora da agenda. A caminho do liberalismo.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

 

 

|| Fan the Flame

por josé simões, em 23.08.13

 

 

 

 

 

 

 

Shocking paper dioramas highlight human rights abuses [detalhes]

 

 

 

 

 

 

|| E viva a Europa dos 50 anos dos Direitos do Homem e das liberdades fundamentais!

por josé simões, em 28.07.13

 

 

 

El dictador de Kazajistán logra que Italia y España extraditen a la familia de su principal opositor. La larga mano de Nazarbáyev.

 

[Imagem de Malcolm Moore]