Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

||| Um esgoto a céu aberto com nome de jornal

por josé simões, em 14.03.16

 

nicolau breyner (1).jpg

 

 

Posteriormente retirado pelas reacções suscitados no Twitter. [Via]

 

 

 

 

||| O Vómito da Manha [sem til]

por josé simões, em 06.02.16

 

correio da manha.jpg

 

 

Se este vómito, este nojo - faltam-me os adjectivos, não remete, nas gordas, automaticamente para a Santa Casa, os jogos, o Euromilhões, Santana Lopes, O Santana Lopes... Abaixo de cão.

 

 

 

 

||| Jornalismo de merda

por josé simões, em 26.11.15

 

cm.jpg

 

 

 

||| Quem tem medo do lobo mau, lobo mau, lobo mau...

por josé simões, em 13.10.15

 

cm.jpg

 

 

de.jpg

 

jn.jpg

 

 

 

 

||| Casos as pessoas se tenham esquecido

por josé simões, em 14.08.15

 

Sem título.jpg

 

 

 

 

 

||| Vale tudo

por josé simões, em 08.07.15

 

cm.jpg

 

 

Houve uma altura em que, por sorte, o paparazzo estava lá para caçar o primeiro-ministro às compras como qualquer cidadão com dinheiro para fazer compras ou em que, por azar, Pedro Passos Coelho era apanhado pela lente do repórter no dia em que habitualmente ia às compras com o ordenado de primeiro-ministro. Foi no tempo em que a mentira ainda era curta, mais curta que a perna curta do rifão ou que o coxo que se deixa apanhar, do rifão também.


Agora há que jogar forte, ler: "baixar o nível", até abaixo de cão. Vale tudo.

 

 

 

 

||| Viver acima das nossas possibilidades

por josé simões, em 07.06.15

 

 

 

O próximo passo da maioria é propor que na Constituição da República Portuguesa seja inscrito um limite máximo para o enriquecimento dos políticos.


Adenda: "990% em 7 anos" é, segundo os padrões de Teresa Leal Coelho, "justificado" ou "lícito"?


Adenda II: Está tudo explicado, era mal pago.

 

 

 

 

||| Tradutor do Google

por josé simões, em 16.05.15

 

translate.jpg

 

 

"O processo foi posto em segredo de justiça"


"O processo foi posto de modo a que só o Correio da Manha [sem til] tenha acesso às notícias" [e faça primeiras páginas com todos os detalhes e os pormenores mais escabrosos].

 

 

 

 

||| Quando até o Correio da Manha consegue perceber

por josé simões, em 12.05.15

 

«Num país sem tradição capitalista, em que os grupos económicos estão habituados a viver à custa de privilégios e rendas do Estado, o processo não passa de uma transferência de propriedade pública para mãos estrangeiras de joias da coroa, com intermediários nacionais a fazerem fortuna pelo caminho, enquanto milhares de trabalhadores são despedidos. Foi assim na Banca, nos seguros, na energia, na Cimpor, na PT. Em alguns casos, houve mesmo crimes de lesa-pátria. O dinheiro dessas vendas não resolveu nenhum problema. E o País ficou mais pobre.»


«Uma triste história

 

A privatização da TAP é mais um triste capítulo de uma história de alienação de soberania nacional.»

 

 

 

||| Ser bem educado e ir dar banho ao cão

por josé simões, em 17.03.15

 

 

 

E fedor salazarento do respeitinho e da boa educação num consenso de virgens púdicas da esquerda à direita. "E assim sucessivamente".


«O Correio da Manhã vai interpor um processo contra o advogado de defesa de José Sócrates, João Araújo, que esta manhã aconselhou uma jornalista daquele jornal a "tomar mais banho porque cheira mal".»

 

 

 

 

||| Jornalismo de qualidade

por josé simões, em 26.02.15

 

Sem título.jpg

 

 

«O político norte-americano Ed Miliband costuma acenar aos seus seguidores enquanto beija a mulher». As coisas que a gente aprende no Correio da Manha.

 

 

 

 

||| O dia das primeiras páginas

por josé simões, em 18.09.14

 

 

 

 

 

«O Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DIAP) estará a investigar alegados pagamentos não declarados a Pedro Passos Coelho, no valor de cerca de 150 mil euros, que terão sido recebidos entre 1995 e 1999 quando o actual primeiro-ministro era deputado em exclusividade de funções. [...]. Passos terá, segundo a revista, recebido cinco mil euros por mês da Tecnoforma quando era deputado em exclusividade. Lei proíbe acumulação de rendimentos.»

 

 

Aguardemos para ver o que dizem os comentadeiros-paineleiros e os escrevinhadores de editoriais, eufóricos com as condenações do Godinho ferro-velho, do Vara banqueiro e de Maria de Lurdes Rodrigues ministra da Educação, se a Justiça continua a funcionar, se a justiça não tem medo dos políticos, se agora é que é, se agora é que vão ver como elas vos doem, vassourada, ou se afinal não passa tudo de uma cabala, desestabilizar o Governo e atacar a imagem e honorabilidade do primeiro-pantomineiro e respectivo inner circle.

 

 

 

 

 

 

 

||| Jornalismo rasca

por josé simões, em 13.02.14

 

 

 

 

 

Não é que eu, enquanto contribuinte, esteja muito ou pouco preocupado com as dívidas da mãe de alguém que deixou de ser primeiro-ministro vai para 3 anos, ainda para mais quando é por todos sabido que os impostos sobre as mais-valias de venda de casa, para habitação própria e permanente, podem ser pagos no prazo de três anos, não havendo lugar a pagamento no caso de reinvestimento em novo imóvel para o mesmo fim.

 

O que me preocupa mesmo é a falta de qualidade do jornalismo e o jornalismo direccionado e o vale de tudo de usar familiares para atingir terceiros, a obsessão persecutória do jornal em relação a José Sócrates. Doentio.

 

Também me preocupa o dinheiro dos meus impostos em bolandas nas negociatas de Paulo Portas, «O socialista é muito bom a gastar o dinheiro dos outros, mas quando acaba o dinheiro chamam-nos a nós e a vocês para compor as coisas», pois. Coisa que não parece preocupar em nada o Correio da Manha [sem til] e os seus directores e adjuntos, os campeões da transparência na vida política e da luta contra a corrupção – Octávio Ribeiro, Carlos Rodrigues e Eduardo Dâmaso, como se pode comprovar pelo destaque de primeira página dado a um e a outro tema.

 

 

 

 

 

 

||| Como diz o senhor Coelho, tirar o peso do Estado da economia

por josé simões, em 13.01.14

 

 

 

Contribuintes pagam dívidas de patrões

 

Estado assume 23,5 milhões da associação empresarial

 

 

 

 

 

 

||| «Têm todo o direito de não gostar e de não ler o CM, mas escrever que o jornal é favorável ao actual Governo…

por josé simões, em 19.12.13

 

 

 

… é um disparate tal que só qualifica a inteligência ou a seriedade de quem o escreve». Paulo Pinto de Mascarenhas, jornalista do Correio da Manhã e ex assessor de Paulo Portas.

 

[A entrevista é de hoje e a imagem é daqui]