Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Relatório e Contas. Resumo da Semana

por josé simões, em 10.04.21

 

x.jpg

[Link na imagem]

 

 

 

 

Porque hoje é sábado

por josé simões, em 10.04.21

 

fantasia-a-ostia.jpg

 

 

Dahmane : Anonymous

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Um RIP para a "excelência" de Joana Marques Vidal

por josé simões, em 09.04.21

 

morto.jpg

 

 

Ivo Rosa, aquele juiz legalista dos filmes 'amaricanos', que quer tudo by the book, e que a direita do tugão gosta de invocar para mostrar a eficácia e a superioridade do sistema em relação ao nosso, desmonta toda uma acusão feita sem provas - anos e anos nos media "o Ministério Público acredita", "o Ministério Público suspeita", nunca "o Ministério Público tem provas irrefutáveis". E as provas que há foram obtidas de forma ilegal, as que não foram obtidas de forma ilegal são insuficientes, e nas que bastam o crime já prescreveu. É mau demais para ser verdade, mas é. E a verdade é que isto é todo um programa de incompetência, não começou com José Sócrates, é toda uma construção que vem de trás, o caso Portucale arquivado, o caso dos submarinos com condenados por corrupção na Alemanha sem corrompidos em Portugal, por exemplo. É mais fácil julgar e condenar na primeira página do Correio da Manha e é uma irresponsabilidade levar alguém à barra do tribunal na  base do "quem cabritos vende e cabras não tem, de algum lado lhe vêm", como ainda se fez público. Carlos Alexandre e Rosário Teixeira prestaram um grande serviço ao populismo e ao justicialismo. E a José Sócrates, que saiu lampeiro e sorridente do tribunal a falar em "compensação" e a dar lições de jornalismo aos jornalistas. Isto vai acabar tudo no Tribunal de Justiça da União Europeia com indemnização paga pelo Estado português, que é como quem diz nós, os contribuintes.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Corrupção e poças de água

por josé simões, em 08.04.21

 

pocas-de-agua.jpg

 

 

Diz o Zé Gomes 'programa de governo' Ferreira na televisão do militante n.º 1 que não precisamos ver a chuva a cair para saber que choveu durante a noite, basta sair à rua de manhã e ver as poças de água, logo, se o Sócras metia torneiras de luxo no apartamento de Paris e ia às compras ao Sunset Boulevard de Los Angeles é mais do que provado que é corrupto.

Daí até ao Zé Gomes 'programa de governo' Ferreira aparecer na televisão do militante n.º 1 a dizer que estava a almoçar num restaurante e que ouviu um casal na mesa ao lado, que iam tirar todo o dinheiro do BES, que o banco estava em risco de falir, e que interrompeu o repasto para se dirigir à mesa e dizer que não senhor, que isso era tudo uma treta e que ele próprio, se tivesse poupanças assinaláveis, ia já amanhã comprar acções do GES, para no dia a seguir o GES ter dado o peido mestre, com todo o rol de desgraças e misérias que sobrou até ao dia de hoje para o contribuinte, e sem perspectivavas de tão cedo vir a acabar, para uns tempos depois o jornal do militante n.º 1 avançar que tinha uma lista de jornalistas avençados do BES, que eram pagos pelo Ricardo Salgado para só dizer bem do banco e constuir narrativas de modo a enrolar investidores e pequenos aforradores, em linguagem comum conhecidos por totós, e depois essa lista nunca mais ter aparecido até aos dias que correm, os dias em que a gente sai à rua e vê as poças de água e sabe que choveu durante a noite. É isto, não é?

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

O Império Otomano

por josé simões, em 08.04.21

 

x.jpg

 

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

O triunfo da imbecilidade

por josé simões, em 08.04.21

 

 

 

Andamos desde Abril de 1945 a elaborar teses e teorias filosóficas sobre como foi possível na Alemanha pós República de Weimar um bando de energúmenos, com um neurónio cada, ter capturado o Estado alemão e levado a nação e a Europa para a barbárie e destruição. Lei de Godwin à parte, porque ao que se assiste é que a cada discussão em beco sem saída a direita sair a invocar o comunismo, a China, a Coreia, o Vietname, Cuba, a Venezuela, e o caralho e ainda não ter aparecido um Godwin qualquer a elaborar uma lei justificativa para aplicar aqui, como é que esta farsa é possível, 80 anos depois da queda de Berlim e 47 a contar do 25 de Abril de 1974?

 

 

 

 

O Partido Relativista Português

por josé simões, em 07.04.21

 

Paco Pomet.jpg

 

 

Ela é candidata à Câmara da Amadora. É evidente que se fosse candidata à Assembleia da República teria outro crivo de análise que não tem como candidata à Câmara da Amadora.

 

José Silvano, secretário-geral do PSD, sobre Suzana Garcia, aos sete dias do mês de Abril do Ano da Graça de 2021.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Xamã Spaghetti

por josé simões, em 07.04.21

 

hermes ferrari.jpg

 

 

L’ho fatto apposta per attirare l'attenzione. Da cinque mesi piangiamo, siamo disperati. Al Governo diciamo che non ce la facciamo più. Ci prendono in giro. Per questo l'ho fatto.

 

 

 

 

Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 07.04.21

 

joao rendeiro.jpg

 

 

 

 

Militância na normalização do fascismo

por josé simões, em 06.04.21

 

eduardo gageiro.jpg

 

 

O comissário marcelista para o Dia da Raça em Portalegre escreve hoje que "a velha direita tem de aprender a conviver com nova direita" contra o risco do país ficar nas mãos da esquerda até 2030. Ler: o PSD e o CDS, à imagem do que fizeram nos Açores, se quiserem alçar-se ao poder têm de perder a pouca vergonha que lhes resta e aliarem-se à "nova direita". O comissário marcelista para o Dia da Raça em Portalegre chama "nova  direita" à direita que foi apeada do poder faz dia 25 deste mês 47 anos. Não há memória. Não interesse que haja memória. E não há neste momento maior normalizador do fascismo em Portugal do que o comissário marcelista para o Dia da Raça em Portalegre. Militante, já merecia um lugar no Observador.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

As coisas como elas são

por josé simões, em 06.04.21

 

Kristian Jones.jpg

Na véspera o moço de recados da Presidência tinha aparecido na avença semanal que tem na televisão do militante n.º 1 a acusar António Costa de afrontar e tentar condicionar o Presidente da República, no dia a seguir "Marcelo ouve especialistas sobre aplicação da “bazuca” europeia". "Condicionar", dizem eles.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

"És liberal e não sabias"

por josé simões, em 05.04.21

 

IL.jpg

 

 

Um ritmo de trabalho intenso e falta de casas de banho. Amazon reconhece que há condutores obrigados a urinar em garrafas durante os turnos

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

A morte de uma narrativa

por josé simões, em 05.04.21

 

sondagem.jpg

 

 

Andaram o Tavares, o Raposo, o Fernandes e o painel todo do Observador, mais uns patetas avulso nas televisões, laboriosamente a construir uma narrativa em torno das transferências de votos do eleitorado, tradicionalmente PCP/ CDU/ comunista para o Chaga, no Alentejo e nas zonas urbanas anteriormente conhecidas por "cinturas industriais", para depois a sondagem Aximage para os Notícias, Diário - Jornal, e TSF deitar tudo por terra.

 

 

 

 

Não, senhor Presidente

por josé simões, em 05.04.21

 

Michael Dantas.jpg

 

 

O "que nos lembra como somos frágeis e como é importante levar a sério esta pandemia do nosso descontentamento" é a morte de um familiar, de um amigo, de um ente chegado, a morte de alguém que nos viu crescer, a morte de alguém que sempre vimos enquanto crescíamos, em tamanho e como cidadãos, a morte de alguém com quem brincámos na rua, a morte de alguém com quem partilhámos momentos bons, momentos menos bons e momentos maus, a morte de alguém com quem dividimos espaço físico, em casa ou no emprego, a morte de alguém que quando era preciso estava cá, que quando era preciso estávamos lá.

 

Não, senhor Presidente, não é a morte do presidente da câmara de Viseu "que nos lembra como somos frágeis e como é importante levar a sério esta pandemia do nosso descontentamento", quanto muito a si, de certeza à família do malogrado e circulo mais chegado.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Sign O' The Times, CLV

por josé simões, em 04.04.21

 

1.jpg

 

 

2.jpg

 

 

3.jpg

 

 

5.jpg

 

 

6.jpg

 

 

7.jpg

 

 

8.jpg

 

 

9.jpg

 

 

10.jpg

 

 

11.jpg

 

 

4.jpg

 

 

12.jpg

 

 

13.jpg

 

 

14.jpg

 

 

15.jpg

 

 

16.jpg

 

 

17.jpg

 

 

18.jpg

 

 

19.jpg

 

 

20.jpg

 

 

21.jpg

 

 

22.jpg

 

 

23.jpg

 

 

24.jpg

 

 

25.jpg

 

 

26.jpg

 

 

27.jpg

 

 

28.jpg

 

 

29.jpg

 

 

30.jpg

 

 

31.jpg

 

 

32.jpg

 

 

33.jpg

 

 

34.jpg

 

 

35.jpg

 

 

36.jpg

 

 

37.jpg

 

 

38.jpg

 

 

39.jpg

 

 

40.jpg

 

 

41.jpeg

 

 

42.jpg

 

 

43.jpg

 

 

44.jpg

 

 

45.jpg

 

 

46.jpg

 

 

47.jpg

 

 

48.jpg

 

 

49.jpg

 

 

50.jpg

 

 

51.jpg

 

 

Sign O' The Times, Capítulo CLIV