Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O último que feche a porta e atire a chave ao rio

por josé simões, em 16.04.24

 

 

 

Um deputado absolvido do crime de prestar falsas declarações em tribunal por não se encontrar sob juramento "Juro, por minha honra, dizer toda a verdade e só a verdade" e assim ter toda a liberdade para mentir ao juiz com quantos dentes tem na boca, sem perigo de meter em causa a sua honra nem de comprometer a investigação.

 

A justiça a gozar com gostar dela própria. O último que feche a porta e atire a chave ao rio.

 

Ministério Público arquiva processo contra deputado do Chega

Filipe Melo teria prestado falsas declarações em tribunal, mas, afinal, não estava sob juramento quando o fez.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Da irrevogabilidade

por josé simões, em 15.04.24

 

portas.jpeg

 

 

Foi há 11 anos, mais precisamente no dia 2 de Julho de 2013, terça-feira, pelas 16.20, que Paulo Portas apresentou a sua demissão irrevogável, chateado pela promoção de miss Swaps a ministra das Finanças. Durou quatro dias, até lhe passar com a subida na hierarquia ministerial a um cargo até então inexistente: vice-primeiro-ministro. Ficou arquivado mas não ficou esquecido. "Há mais marés que marinheiros", "A vingança serve-se fria", "Há mar e mar, há ir e voltar", "Cá se fazem, cá se pagam", os portugueses são férteis em expressões que explicam isto muito melhor que horas e horas de parlapié nas televisões. Um já está arrumado, e já sabe com o que conta no caminho para as presidenciais, outros, em standby, podem ir metendo as barbas de molho. Este gajo não é de fiar, não conhece lealdades, não tem princípios morais nos caminhos a que se mete, é perigoso. Em linguagem futeboleira, tem espírito de matador. Cuidem-se.

 

A esse propósito, aliás, Passos faz mais uma revelação: a troika, a partir de certa altura, "percebeu que havia um problema com o CDS e passou a exigir cartas assinadas por Paulo Portas". "Julgo que ele não sabe isto, mas, para impedir uma humilhação do ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, obriguei o ministro das Finanças a assinar comigo e com ele a carta para as instituições. Não sabe que foi uma exigência minha, porque o que a troika exigia era uma carta dele, assinada por ele, porque não confiava nele."

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Novilíngua

por josé simões, em 15.04.24

 

poster_1984.jpg

 

 

               Novilíngua:

               Tentaram enganar as pessoas e correu-lhes mal = Ambiguidade

 

[Imagem]

 

 

 

 

Com um desenho

por josé simões, em 15.04.24

 

FDL.jpg

 

 

Parede na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

 

[Via]

 

 

 

 

O cara de pau

por josé simões, em 14.04.24

 

Yvonne Venegas. Self Portrait in Erwin Blumenfeld.

 

 

Não é verdade que Luís Montenegro tenha dito tudo aquilo que todos o ouvimos dizer.

 

[Link na imagem]

 

 

 

 

Sign O' The Times, CCXXXVII

por josé simões, em 14.04.24

 

A capa da Foreign Policy.jpg

 

 

abc.jpg

 

 

CAN_NP.jpg

 

 

crx.jpg

 

 

ctr.jpg

 

 

dpr.jpg

 

 

tag.jpg

 

 

dra.jpg

 

 

ech.jpg

 

 

gzt.jpg

 

 

hum.jpg

 

 

ind.jpg

 

 

A capa do Charlie Hebdo.jpg

 

 

vks.jpg

 

 

pav.jpg

 

 

dmn.jpg

 

 

ind.jpg

 

 

mnf.jpg

 

 

A capa do Courrier International.jpg

 

 

A capa da Internazionale.jpg

 

 

ntp.jpg

 

 

tag.jpg

 

 

vlk.jpg

 

 

wsj.jpg

 

 

ctz.jpg

 

 

A capa da Left.jpg

 

 

A capa da Beijing Review.jpg

 

 

A capa do Le Nouvel Obs.jpg

 

 

crx.jpg

 

 

fkf.jpg

 

 

oss.jpg

 

 

p12.jpg

 

 

wsp.jpg

 

 

A capa do The Guardian Weekly.jpg

 

 

A capa do The New European.jpg

 

 

DC_HILL.jpg

 

 

lib.jpg

 

 

wsj.jpg

 

 

arr.jpg

 

 

dmn.jpg

 

 

A capa do L'Express.jpg

 

 

A capa do The Economist.jpg

 

 

dra.jpg

 

 

eps.jpg

 

 

glb.jpg

 

 

fkf.jpg

 

 

fnt.jpg

 

 

A capa do The Spectator.jpg

 

 

A capa da Newsweek.jpg

 

 

A capa da The Week, UK.jpg

 

 

ntn.jpg

 

 

arr.jpg

 

 

DEN_POL.jpg

 

 

exp.jpg

 

 

fnt.jpg

 

 

A capa da Washington Examiner.jpg

 

 

A capa do L' Espresso.jpg

 

 

hum.jpg

 

 

p12.jpg

 

 

taz.jpg

 

 

vce.jpg

 

 

wsj.jpg

 

 

A capa da Adbusters.jpg

 

 

A capa do The Economist.jpg

 

 

A capa da The Week.jpg

 

 

wsp.jpg

 

 

arz.jpg

 

 

clr.jpg

 

 

ctz.jpg

 

 

glb.jpg

 

 

A capa da India Today.jpg

 

 

A capa da Veja.jpg

 

 

A capa do Der Spiegel.jpg

 

 

glm.jpg

 

 

gzt.jpg

 

 

lib.jpg

 

 

mrn.jpg

 

 

opn.jpg

 

 

taz.jpg

 

 

A capa da Jewish Renaissance.jpg

 

 

Sign O' The Times, Capítulo CCXXXVI

 

 

 

 

Fim-de-semana

por josé simões, em 14.04.24

 

Irreal Social - Ban.jpg

 

 

Este fim-de-semana foi assim.

 

Irreal Social ~ Ban

 

[7" vinyl]

 

 

 

 

Relatório e Contas. Resumo da Semana

por josé simões, em 13.04.24

 

prato.jpg

 

 

 

 

Porque hoje é sábado

por josé simões, em 13.04.24

 

Sage+Sohier+©+Passing+Time+-+East+Boston,+MA,+198

 

 

Passing Time, East Boston, MA, 1981

 

Sage Sohier

 

 

 

 

O desonesto e o patinho

por josé simões, em 12.04.24

 

Sailor Duck.jpg

 

 

Chegado de Marte há bocado, e logo nomeado ministro dos Negócios Estrangeiros, descobre que há guerra na Ucrânia - vai para dois anos, que faz 6 meses uma guerra Israel - Hamas, e que há terrorismo no SAEL - há décadas. O mundo não está um lugar seguro, a instabilidade está aqui, em cima deste Governo, desiludam-se que não podemos dar tudo a todos como prometido em campanha eleitoral. O desonesto, Paulo Rangel.

 

Fim das portagens nas ex-SCUT, redução do IVA da electricidade, exclusão dos rendimentos dos filhos como condição para o acesso ao Complemento Solidário para Idosos, aumentar a despesa dedutível com arrendamento até atingir os 800 euros e alargar o apoio ao alojamento estudantil. "Ficamos à espera para ver como vão votar estas iniciativas". Assim o PCP e o Bloco ficaram à espera, depois dos infantários gratuitos, do passe social a 40 paus, das propinas, tudo medidas capitalizadas pelo PS nas eleições seguintes. O patinho, Pedro Nuno Santos.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Al-Andalus, 2024

por josé simões, em 12.04.24

 

S_1.jpg

 

 

Paulo Otero diz que a medida só servirá para mulheres e não para homens. "Há coisas que só as mulheres sabem fazer".

Movimento Ação Ética quer criar estatuto de dona de casa

 

[Imagem]

 

 

 

 

Curioso...

por josé simões, em 11.04.24

 

deniro.jpg

 

 

O taberneiro, mais rápido que a própria sombra a pedir a cabeça de ministros, secretários de Estado, deputados, autarcas, na mais leve suspeita de corrupção ou qualquer coisa que mesmo de raspão rime com ão, não ouviu falar em Miguel 'Sim, a aliança com o Chega é possível' Pinto Luz, nem na "cambra" de Cascais, que é como agora, que não é preciso saber falar português para ser jornalista, locutor ou apresentador, se diz câmara nas televisões. Se calhar não viu os telejornais, ou a nova ainda não chegou ao TikTok... You talkin' to me?

 

 

 

 

I Want to Believe

por josé simões, em 11.04.24

 

ufo.jpg

 

 

Baixar o IRC para depois o remanescente ser usado pelas empresas na criação de mais emprego e no pagamento de melhores salários aos empregados colaboradores e não para aumentar a mais-valia ao patrão e ao accionista e para que o 1% mais rico fique ainda mais rico, como acontece até hoje. Depois a recita fiscal baixa significativamente e aqui está o argumento perfeito para o "não há dinheiro para nada", nem para a saúde, nem para a educação, há que entregar competências do Estado ao sector privado. Chudai!

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 11.04.24

 

pinocchio.jpg

 

 

Nasceu já o 25 de Abril ia com três meses de idade mas tem memórias do PREC, da revolução vermelha e das paredes pintadas:

Nasceu no ano do 25 de ABRIL. Sobre os tempos do PREC diz que eram "bem mais politizados do que os de hoje". Setúbal era a capital da "revolução vermelha", "não havia prédio" que não estivesse grafitado com "mensagens extremistas"

 

 

 

 

A Ordem da Liberdade

por josé simões, em 10.04.24

 

GW.jpg

 

 

Otelo Saraiva de Carvalho, o estratega do 25 de Abril, foi a enterrar sem funeral de Estado nem luto nacional, quase às escondidas, por causa das FP25, do terrorismo e coise.

António de Spínola, Presidente da República por recusa da primeira escolha para o cargo - Costa Gomes, presidente da Junta de Salvação Nacional pela necessidade de um general para receber o poder das mãos do poder deposto, conspirador-mor contra a revolução e líder de uma organização terrorista-bombista, foi medalhado às escondidas por causa do MDLP, do terrorismo e coise.

Para a história era Marcelo Rebelo de Sousa Presidente da República, cargo que ocuparia com ou sem revolução, se calhar até mais cedo se o regime não tivesse sido derrubado.