Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

La dolce vita ou a “elite” cor-de-rosa no mundo a preto-e-branco

por josé simões, em 13.02.09

 

 

O patuá de que vivemos acima das nossas posses e de «que não podemos continuar a viver de uma riqueza que não existe», invariavelmente é debitado por aqueles que ganham muitos dígitos acima do salário médio, chegam depois das 10 quando o mundo inteiro já vai em velocidade de ponta; deslocam-se em topo de gama quando o mundo inteiro anda de transporte público, e passam férias no fim do mundo ou até debaixo de água quando o mundo inteiro vai ao fim-de-semana até à praia mais próxima, e aparecem em tudo que é revista e televisão enquanto o resto do mundo só lê o jornal.

Soa sempre a alergia e a saudosismo dos tempos em que a "riqueza" existia só para alguns. Estávamos aqui tão bem até chegarem “estes”. Plebeus!

E que tal começar por dar o exemplo?

 

(Na foto Fashion Boots 1970 via Times)

 

 

1 comentário

Comentar post