Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

In Memoriam

por josé simões, em 30.12.08

 

Freddie Hubbard

 

1938 – 2008

 

 

 

Freddie Hubbard proporcionou-me num Seixal Jazz o pior concerto que já vi nos dias da minha vida. Bêbado que nem um cacho, tocou para aí um minuto e meio e o resto do tempo foi passado a fazer merda no que tocava  e, não contente com isso, no que a banda tocava. E apresentou a banda que o acompanhava como "a nata dos músicos de Nova Iorque" quando nem na Orquestra de Jazz do Barreiro teriam lugar, por muito respeito que me mereça  - e merece -  a agremiação barreirense. E os tugas na sala bateram  efusivamente palmas ao Deus vivo e fuzilaram-me com o olhar e chamaram-me mal-educado por ter exigido o dinheiro do bilhete de volta. É só uma nódoa numa carreira brilhante de um musico brilhante. Foi mais uma mancha na reputação do público mais servil e abana-rabo que conheço - o português.