Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Do mau presságio

por josé simões, em 15.09.08

 

Que não podemos todos «pensar que a conservação da natureza é um obstáculo ao desenvolvimento humano» (aqui), já todos sabíamos. Basta-nos a recordação de como algumas auto-estradas foram construídas nos tempos de Cavaco Silva Primeiro-ministro

 

A bordo da barcaça presidencial ia um personagem que dá pelo nome de Nunes Correia, e que dizem, ganha a vida como ministro do Ambiente; que jurou a pés juntos só descansar quando não existir um palmo de terreno livre de empreendimentos PIN entre Setúbal e o Cabo de Sagres, e para quem as palavras do ex-Primeiro-do-betão-agora-Presidente, soaram como música.

 

No horizonte desenha-se mais uma faceta da cooperação estratégica: vai começar, com o beneplácito presidencial, a destruição e o saque do Parque Natural do Douro Internacional. Fonte imensa para a criação de emprego no Brasil, na Moldávia e na Ucrânia, e para o repovoamento da região; preocupação dos autarcas.

 

Uma parábola: “No Penedo Durão, em Freixo de Espada à Cinta, Cavaco assistiu ao lançamento de um abutre.”

 

(Gravura de Orlando Hodgson roubada na Welcome Library)