Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Da propaganda

por josé simões, em 20.01.08

 

Mês de Maio do ano da graça de 1983. Base Militar de Santa Margarida. Durante a última formatura de todo o grupo que compunha o curso iniciado em Janeiro de 82 da 1.ª Brigada Mista Independente – vulgo Brigada NATO – e, antes da passagem à “peluda”, fomos (oficiais, sargentos e praças) abordados por um oficial da GNR que nos ofereceu mundos e fundos e nos propôs seguir a carreira na “Guarda”. De entre mil e tal homens, arranjou 2 – dois – 2 candidatos. Lembro-me como se fosse hoje, o, salvo erro major, abalar a resmungar entre dentes perante a chacora geral: “ainda se arrependem; não sabem o que perdem”.
 
Hoje no telejornal da RTP1 vejo uma reportagem (link) efectuada no Centro de Formação da GNR na Figueira da Foz. A páginas tantas fala-se que para 1 285 (mil-du-zen-tas-e-oi-ten-ta-e-cin-co) vagas, concorreram 16 000 – dezasseis mil – 16 000 candidatos!
 
Bem pode José Sócrates, o ministro das Finanças, o ministro do Trabalho, o Governo em peso virem dizer que a crise já era; a economia está a crescer; o emprego a aumentar e o desemprego não tarda nada é apenas uma má lembrança. Pois. Os indicadores estão à nossa frente – e este é apenas um entre muitos. Não há propaganda governamental que resista.
 
Eu vou ali e já venho.
 
(Foto de Byron Barrett)
 
 

1 comentário

Comentar post