Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Orientais Barbudos Representando a Cruz do Império (*)

por josé simões, em 31.08.07

 

(*) Título da exposição
 
Exposição de arte com Virgem Maria de burqa está a causar forte polémica na Austrália.
 
«Um quadro onde Osama bin Laden está representado como se fosse Jesus Cristo e uma escultura em que a Virgem Maria aparece de burqa estão a causar grande contestação e uma acesa polémica na Austrália. (…). O primeiro-ministro australiano, John Howard, considerou, em declarações ao Daily Telegraph, que “ a escolha dos trabalhos é gratuitamente ofensiva para as crenças religiosas de muitos australianos”. (…).
“É realmente infeliz as pessoas tomarem liberdades com a fé cristã que não teriam com outras religiões”, disse Glynis Quinlan, porta-voz do Australian Christian Lobby.»
(Ler mais aqui)
 
Errado. É de uma enorme felicidade haver sociedades onde as crenças ou a fé, pessoal ou colectiva, são coisas completamente distintas do Estado. É o caso da Austrália. Não é o caso de, por exemplo, do Irão. Não era o caso da Turquia até ontem, onde a eleição do Presidente da República estava dependente do uso do véu islâmico por parte da sua esposa. Que diriam os críticos ocidentais à eleição de Abdullah Gul, se, por exemplo, a eleição de Cavaco Silva ou Nicolas Sarkozy estivesse dependente do uso de um colar com o crucifixo pelas suas esposas?
 
Post-Scriptum: para além do mais, o verdadeiro crente acredita no conceito e na palavra de Deus escrita nos Livros Sagrados, sejam eles a Tora, a Bíblia, ou o Alcorão; não acredita em imagens. Imagem é sinónimo de paganismo.