Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Memória alentejana

por josé simões, em 24.08.07

 

Via e-mail, recebi de José Barbieri – e não se trata de amiguismo na blogosfera porque desconheço a pessoa em questão – um excelente trabalho de recolha, da cultura popular alentejana de tradição oral, que abrange os Contos Tradicionais, a Poesia Popular e o Cante Alentejano. Eu próprio que tenho uma costela alentejana de parte paterna, ao ver este excelente trabalho – não é demais dizê-lo –, senti alguma pele de galinha por me trazer à memória serões passados durante a minha infância e adolescência em casa dos meus avós, em que tantas vezes ouvi as histórias, os contos e os cantos agora aqui recolhidos.
O link vai entrar direitinho para a coluna “Utilitários” aqui ao lado.
Trabalhos como este: venham mais!
 
O trabalho tem os patrocínios da Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo, S. A. do Observatoire Méditerranéen Pour Le Tourisme Durable, e do Programme Interreg IIIB MEDOCC Pour la cohésion des territoires de LEurope du Sud.
 
Post-Scriptum: Um só reparo ao trabalho: não é possível efectuar linkagens com vista a republicar no blogue algumas das recolhas. A corrigir.