Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 23.12.18

 

stephan schmitz.jpg

 

 

Procissão Cristas em acção de propaganda por associação que acude as vítimas do desemprego e das políticas de cortar salários, pensões e apoios sociais duante os quase 5 anos em que foi ministra do Governo da troika.

 

"Líder do CDS-PP aproveitou a quadra natalícia para lembrar que é um trabalho que ainda tem que ser feito o ano inteiro."

 

Cristas distribuiu comida com a Refood

 

[Imagem]

 

 

 

 

Fim-de-semana

por josé simões, em 23.12.18

 

The Wedding Present ‎– Once More.jpg

 

 

Este fim-de-semana foi assim.

 

Once More ~ The Wedding Present

 

[7" vinyl]

 

 

 

 

Gin gom beles também para vocês*, II

por josé simões, em 23.12.18

 

christmas-family-photo.jpg

 

 

*Jingle bells em setubalense das docas. Capítulo I

 

[Imagem]

 

 

 

 

Entretanto em Indianapolis, USA...

por josé simões, em 23.12.18

 

Christ Church Cathedral in Indianapolis.jpg

 

 

Church puts their nativity scene in a cage to protest Trump's immigration policies

 

 

 

 

Gin gom beles também para vocês*

por josé simões, em 23.12.18

 

Screen-Shot.jpg

 

 

*Jingle bells em setubalense das docas

 

[Imagem]

 

 

 

 

Da série "Grandes Primeiras Páginas"

por josé simões, em 22.12.18

 

M Le magazine du Monde.jpg

 

 

A capa da M Le magazine du Monde

 

 

 

 

Relatório e Contas. Resumo da Semana

por josé simões, em 22.12.18

 

The future.png

 

 

[Daqui]

 

 

 

 

Porque hoje é sábado

por josé simões, em 22.12.18

 

İlker Karaman.jpg

 

 

Untitled, 2017

 

İlker Karaman

 

 

 

 

Libertem o tunning!

por josé simões, em 21.12.18

 

manif coletes (1).jpg

 

 

Uma manif de palermas inventada pelas televisões, com directos intermináveis, dois jornalistas por manifestante, drones com câmaras de filmar, cavalgada pela direita populista do CDS antes que os fascistas do PNR, ou outros dissidentes do sentido de Estado PSD/ CDS, que perderam definitivamente a vergonha, se cheguem à frente e ocupem o lugar, é "o povo na rua farto do socialismo", segundo a direita radical de plantão nas redes.

Uma avenida cheia de gente, desde o Marquês ao Rossio, enquadrados pela CGTP, com um caderno reivindicativo definido e propostas concretas, merece meio minuto no telejornal a seguir ao intervalo e é só funcionários públicos, manhosos, sem nada que fazer, dispensados pelas câmaras municipais e juntas de freguesia, que não perdem o dia de trabalho e só atrapalham a vida aqueles que querem fazer o país andar para a frente.

 

A comunicação social anda a brincar com coisas sérias, um dia mais tarde também vai levar por tabela.

 

[Imagem encontrada no Twitter]

 

 

 

 

Jornalixo

por josé simões, em 21.12.18

 

sol (1).jpg

 

 

Esta filha da putice foi publicada no Twitter por uma coisa que se auto-intitula "jornal". Uma auto-estrada [A2/ Feijó, na legenda] cortada por centenas de coletes amarelos e uma velhinha em cadeira de rodas ao lado de uma mulher que dá o corpo às pedras da autêntica guerra que está decorrer.

 

 

 

 

Gillettes amarelas*

por josé simões, em 20.12.18

 

Gillette.jpg

 

 

A verdade é que se as televisões não tivessem passado as duas últimas semanas, a todas as horas certas em todos os telejornais, a falar no protesto dos coletes amarelos, "convocado pelas redes sociais" [sic], entremeado pelos debates de "opinião pública" com convidados especialistas em protestos de coletes amarelos, ninguém dava pelo protesto dos coletes amarelos, "convocado pelas redes sociais" [sic] que fazem as agendas das televisões e do jornalismo miserável, mal pago, feito por estagiários.

 

[Imagem]

 

*Tentativa de trocadilho com "gilets jaunes"

 

 

 

 

Rewind

por josé simões, em 19.12.18

 

portas-correio-da-manha.jpeg

 

 

Portas sustentou que o PCP e a CGTP usaram os trabalhadores da Função Pública para prejudicar os do sector privado numa paralisação que "apenas atingiu uma minoria do sector público". A greve "dita geral" foi feita pelos funcionários públicos. Mas o novo Código Laboral não se lhes aplica, lembrou Portas. Uma curiosidade apontada pelo líder do CDS-PP para provar o insucesso da iniciativa da intersindical, cuja actuação classificou de "sindicalismo irresponsável", uma vez que, ao recusarem a nova legislação que valoriza o mérito, estão a criar obstáculos "à criação de riqueza e emprego".

 

 

 

 

Afixe-se!

por josé simões, em 18.12.18

 

 

 

O comissário europeu para os Assuntos Económicos disse hoje que a França não será sancionada se o défice público ultrapassar os 3% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019

 

[Tod Browning na imagem]

 

 

 

 

Grandes questões existenciais

por josé simões, em 17.12.18

 

williamwegman.jpg

 

 

Como é que se requisita civilmente [de requisição civil] alguém que não tem nenhum vínculo contratual com nenhuma empresa ou entidade [no caso do Porto de Setúbal]?

 

"Eu requisitado? Porquê eu e não o senhor ministro requisitador? Ou o senhor doutor Marco António Costa do PSD, que não se calou com isso uma semana inteira?". [o requisitado a falar para com os seus botões].

 

E as televisões dias, semanas a fio, a todas as horas certas, em todos os noticiários a papaguear esta coisa da "requisição civil".

 

[Imagem]

 

 

 

 

Da série "Grandes Primeiras Páginas"

por josé simões, em 17.12.18

 

new yorker.jpg

 

 

A capa da The New Yorker