Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Alto e pára o baile!

por josé simões, em 31.10.16

 

dança.jpg

 

 

A televisão do militante n.º 1 convidou, à tardinha, João Duque, o Cantiga Esteves e o Tiago Caiado Guerreiro deviam estar indisponíveis, para analisar o estudo e nos dizer que uma das causas para a fraca poupança das famílias é que depois de 4 anos de aperto austeritário as pessoas terem agora mais dinheiro na carteira para gastar e que por isso não poupam, nem estão para aí viradas. Depois a televisão do militante n.º 1 foi ouvir o Abominável César das Neves sobre o estudo, para à noitinha nos dizer que uma das causas para a fraca poupança das famílias é que depois de 4 anos de aperto austeritário as pessoas terem agora mais dinheiro na carteira para gastar e que por isso não poupam, nem estão para aí viradas.


Alto e pára o baile! Então a direita toda e o João Duque e o Abominável César das Neves andaram a dizer que a Geringonça não devolveu dinheiro nenhum às pessoas, antes pelo contrário, que tudo não passava dum truque de ilusionismo para esconder o estratosférico aumento de impostos e a retirada de poder de compra, às pessoas no geral e  classe média em particular, que a Coca-Cola ia desaparecer da mesa das refeições, que o vinho vai ser substituído pela água, que um pai de família já nem nos tempos livres pode ir à caça por causa do aumento do preço do chumbo dos cartuchos, que as quintas no Alentejo para as férias das famílias iam ser impostadas pela Mortágua do Bloco, para já não falar nos cigarros, de enrolar e já enrolados, charutos e cigarrilhas, e afinal as pessoas não poupam porque têm mais dinheiro disponível para gastar?! Afinal no que é que ficamos?


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Guardar

Doçura ou travessura?

por josé simões, em 31.10.16

 

Luis Robayo - AFP.jpg

 

 

As coisas são ditas da boca para fora e o receptor não ouve, não pensa. As coisas são ditas da boca para fora e o transmissor não pensa no que diz, quiçá porque a pantominice está na sua natureza, ou no pressuposto de que o que disser entra por um ouvido do receptor a 100 e sai pelo outro a 200.


Actualização do salário mínimo deve acompanhar aumento da produtividade


Sem que ninguém o confronte com o congelamento do dito durante os 4 anos e picos em que foi primeiro-ministro, e nem sequer foi há tanto tempo quanto isso que leve a cair no esquecimento, nem tampouco vá recuperar as suas declarações justificativas para o não aumento do Salário Mínimo Nacional.


[Imagem]

 

 

 

 

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Estes são os meus princípios, e se vocês não gostarem deles... bem, tenho outros

por josé simões, em 31.10.16

 

groucho marx.jpg

 

 

Houve um momento em que o CDS governou contra as suas convicções


E rematou Cecília Meireles, perdão, Groucho Marx:


A sinceridade e a honestidade são as chaves do sucesso. Se puderes falsificá-las, estás garantido