Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Ganhou o Chancellor Adam Sutler

por josé simões, em 24.06.16

 

nigel farage.jpg

 

 

Ganhou o Chancellor Adam Sutler e o next step talvez seja reerguer a Muralha de Adriano para proteger a ilha dos bárbaros a norte que a sul está lá o canal desde sempre e a RAF nos ares. E Já que de "Dieselboom" a Tusk, passando por Juncker e Schäuble, ninguém é homenzinho com H grande para seguir o mesmo caminho do aprendiz de feiticeiro Cameron, ao menos que sirva para refundar a União Europeia, no sentido de a tornar numa organização democrática, governada por dirigentes eleitos, liberta de tratados castradores que impõem aos Estados membros políticas que não escolheram e que não podem recusar, uma espécie de Catch 22 da governação económica e política, e que regresse às origens, à Europa do[s] Estado[s] social[ais], dos direitos, liberdades e garantias, e não a Europa bandeira da City e do neoliberalismo contra os povos que a integram, ou aguardar que o referendo seja repetido, tantas vezes quantas as necessárias, até que os 'bifes' digam aquilo que interessa à Europa que digam como é tradição na União Europeia, para que tudo fique na mesma, de "Dieselboom" a Tusk, passando por Juncker e Schäuble. Keep calm.


[Imagem]

 

 

 

 

Guardar

No Correio da Manha falam francês, só lhes falta saber tocar piano

por josé simões, em 24.06.16

 

vintage-color-snap-awkward-family-woman-playing-pi

 

 

Ainda sou do tempo da "liberdade de expressão" invocada pelo Correio da Manha para poder escrever nas páginas do jornal o que lhe ia na alma [isto para não ser insultuoso], até às vezes para reproduzir os "boatos, calúnias e mentiras" que as "redes sociais" propagavam.


Lies are being spread on social media about CM and CMTV
Mensonges sur les réseaux sociaux contre CM et CMTV
Mentiras en las redes sociales contra el CM y CMTV


Esqueceram-se do alemão e do mandarim.


[Imagem]